Everton Sousa Soares

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Everton
Everton
Divulgação Temporada 2017
Informações pessoais
Nome completo Everton Sousa Soares
Data de nasc. 22 de março de 1996 (23 anos)
Local de nasc. Maracanaú-CE, Brasil
Nacionalidade Brasil
Altura 1,74 m
Peso 72 kg
Direito
Apelido Cebolinha
Informações profissionais
Clube atual Brasil Grêmio
Número 11
Posição Atacante
Números no Grêmio como Jogador
Jogos Gols Média
263 68 0.26
  • A estatística pode estar incompleta.
Clubes de juventude
2011-2013
2013
2014
Brasil Fortaleza
Brasil Grêmio (emp.)
Brasil Grêmio
Clubes profissionais2
Anos Clubes
2014- Brasil Grêmio
Seleção nacional3
2014
2018-
Brasil Brasil Sub-20
Brasil Brasil

0014 0000(3)



Everton Sousa Soares (Maracanaú-CE, Brasil, 22 de março de 1996), mais conhecido como Everton ou Cebolinha, é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente joga no Grêmio e na Seleção Brasileira.

O jogador

Início

Nascido em Maracanaú, região metropolitana de Fortaleza, Everton começou numa escolinha local aos 10 anos. Depois, passou a jogar no Maracanã, time da cidade. Ficou dois anos, tempo suficiente para um olheiro levá para testes em São Bernardo-SP. Ficou dois meses. A saudade falou mais alto, e ele voltou para casa. Em outubro de 2011, com 15 anos, entrou na base do Fortaleza.[1]

Fortaleza

Atuando pelo lado esquerdo do ataque, Everton brilhou no Fortaleza. Tanto que, aos 15 anos, foi goleador do Cearense Sub-17. No ano seguinte, mesmo reserva, repetiu o feito no sub-20. Destaque no clube, o atacante entrou na lista de promessas observadas pelo Grêmio, Inter e clubes paulistas. Foi por essa época que entrou no mapa de talentos sul-americanos do Manchester City. O Grêmio foi mais rápido. Depois de ganhar em Pernambuco a Copa Carpina Sub-16, em 2012, onde enfrentou o Fortaleza de Everton, abriu conversas para trazê-lo. Em março de 2013, Everton chegava ao Grêmio emprestado por um ano. Oito meses depois, o clube depositou R$ 300 mil para ficar com o jogador em definitivo.[1]

Grêmio

Everton chegou em 2013 no Grêmio iniciando na categoria sub-17, no qual disputou os últimos jogos da base do clube no Estádio Olímpico. No fim do ano subiu ao Sub-20 e atuou no Brasileirão da categoria. Estreou como profissional em 19 de janeiro de 2014 no confronto entre Grêmio e São José válido pela primeira rodada do Gauchão na temporada. Na ocasião, o Grêmio iniciou a temporada com garotos do elenco principal e do sub-20. O jogador entrou aos 14 minutos do segundo tempo substituindo Yuri Mamute na partida em que o tricolor foi derrotado por 1 x 0. Marcou o primeiro gol na partida seguinte, pela segunda rodada do estadual, contra o Lajeadense. Escalado como titular, abriu o placar aos 38 minutos do primeiro tempo na vitória por 2 x 1 na Arena.

Durante o ano de 2014 disputou 14 partidas, sendo apenas duas como titular. Chegou a ser inscrito na Libertadores, no qual esteve relacionado em alguns jogos, mas não entrou em nenhuma partida. O jogador alternava entre o elenco principal e a categoria sub-20, onde conquistou o estadual ao lado de Pedro Rocha, Arthur, entre outros.

As boas atuações, tanto no profissional, como no sub-20, renderam sua primeira convocação para a Seleção Brasileira de base. Ao lado de Breno e Matheus Biteco, conquistou a Panda Cup na China.[2]

Em 2015 foi inscrito no Gauchão, atuou em 12 oportunidades, três vezes como titular, marcando um gol na primeira rodada. Acabou a temporada recebendo mais chances no Brasileirão, no qual marcou quatro gols na competição nacional.

Ao lado de Pedro Rocha, foi um dos heróis do título da Copa do Brasil de 2016. No segundo jogo das quartas de final contra o Palmeiras em São Paulo, Everton entrou no segundo tempo quando o Grêmio estava sendo desclassificado e fez o gol decisivo que colocou o time na semifinal. Na primeira partida da final, foi o autor do terceiro gol do Grêmio na vitória por 3 a 1 sobre o Atlético-MG no Mineirão. Em um momento complicado após expulsão de Pedro Rocha, Everton recebeu cruzamento após arrancada de Pedro Geromel e concluiu para o gol. No segundo jogo, após belo drible, fez o cruzamento que resultou no gol do título, marcado pelo equatoriano Miller Bolaños.

Na temporada de 2017 foi utilizado na maioria dos jogos, apresentando bom aproveitamento, mesmo iniciando no banco de reservas em boa parte das partidas. Teve destaque, em especial, na partida contra a Chapecoense, pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro, marcando três gols, depois de ter ingressado no segundo tempo da partida. Conquistou o título da Copa Libertadores, na reserva de Fernandinho, atuando em 10 partidas. Marcou o único gol da vitória contra o Pachuca na semifinal do Mundial de Clubes, classificando o Grêmio para a grande final da competição. Tornou-se, até então, ao lado de Renato Portaluppi, o único atleta a marcar gol pelo Grêmio em um Mundial.

Depois de quatro temporadas entre os profissionais, enfim ganhou o status de titular incontestável do Grêmio no início do ano de 2018, tornando-se o principal atacante do clube na temporada e passando a ser apontado como referência do elenco liderado por Renato Portaluppi. Suas grandes atuações às vésperas da convocação para a Copa do Mundo de 2018, especialmente no Campeonato Gaúcho, no qual foi eleito o craque da competição, e na Copa Libertadores, acabaram, inclusive, gerando especulações acerca de uma possível ida para o mundial, o que acabou não se confirmando.[3]

Seleção Brasileira

Em agosto de 2018 foi chamado pela primeira vez para servir a Seleção Brasileira, ao lado de nomes como Neymar, Roberto Firmino, Willian e Douglas Costa. A convocação visa amistosos contra Estados Unidos e El Salvador.[4] Na primeira coletiva falou, entre outros assuntos, sobre o seu estilo:[5]

Estreou com a amarelinha contra os Estados Unidos na vitória brasileira por 2 a 0. Foram 10 minutos em campo, entrando na etapa complementar na vaga de Neymar.

Participou de todos os jogos da seleção em 2019 visando a preparação para a Copa América no Brasil. Em seguida foi convocado para a Copa América, onde com a lesão de Neymar, ganhou mais chances e se firmou como um dos destaques da seleção.[6] Marcou seu primeiro gol com a camisa da seleção na goleada sobre a Bolívia. No último jogo da fase de grupos contra a seleção do Peru, pela primeira vez começou como titular, marcando seu segundo gol com a amarelinha.

O Brasil acabou conquistando a Copa América na final contra a seleção peruana. Everton assinalou um gol na grande final e foi eleito o melhor em campo. Também foi artilheiro da competição, com três gols no total, ao lado de Paolo Guerrero, no entanto, a frente no critério de desempate, com mais assistências do que o peruano. Desde a Copa América de 1999 com Ronaldinho, portanto há 20 anos, o Grêmio não tinha um jogador na seleção campeã da competição.

Títulos

Grêmio

Oficiais

Torneios Amistosos

Categorias de Base

  • Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho Sub-20: 2014

Seleção Brasileira

  • CONMEBOL Copa América: 2019
  • China Panda Cup Sub-19: 2014

Prêmios individuais

Entrevistas

Banco de dadosEstatística do jogador Everton

GRÊMIO Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
139
87
30
22
247
87
160
69.8%
Visitante
124
47
37
40
150
122
28
47.8%
Total
263
134
67
62
397
209
188
59.4%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida.

Banco de dadosJogos de Everton pelo Grêmio

Estreia
São José 1 x 0 Grêmio - 19/01/2014
Último Jogo
Grêmio 2 x 0 Cruzeiro - 05/12/2019


Referências