Campeonato Brasileiro de Futebol de 2016

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Campeonato Brasileiro de 2016 - Série A
Brasileirão Série A 2016
Dados
Participantes 20
Organização CBF
Período 14 de maio11 de dezembro
Gol(o)s 912
Partidas 379
Média 2,41 gol(o)s por partida
Campeão São Paulo Palmeiras (9º título)
Vice-campeão São Paulo Santos
Rebaixado(s) Rio Grande do Sul Internacional
Santa Catarina Figueirense
Pernambuco Santa Cruz
Minas Gerais América-MG
Melhor marcador 14 gols:
Melhor ataque Palmeiras – 62 gols
Melhor defesa 32 gols:
Maior goleada
(diferença)
São Paulo São Paulo 5–0 Pernambuco Santa Cruz
Estádio Pacaembu, São Paulo
11 de dezembro, 38ª rodada
Público 5775681
Média 15239.3 pessoas por partida
Premiações
Melhor jogador Gabriel Jesus (Palmeiras)
Melhor treinador Cuca (Palmeiras)
Melhor árbitro São PauloBR-SP Raphael Claus
◄◄ 2015 Soccerball.png 2017 ►►

O Campeonato Brasileiro de Futebol de 2016, oficialmente Brasileirão Chevrolet 2016 – Série A por motivos de patrocínio, foi a 60ª edição do Campeonato Brasileiro de Futebol. A disputa teve o mesmo regulamento dos anos anteriores, quando foi implementado o sistema de pontos corridos.

O título brasileiro foi definido com uma rodada de antecedência, quando o Palmeiras foi declarado campeão ao derrotar a Chapecoense por 1–0, na Arena Allianz Parque. Foi a nona conquista da história do clube, que se tornou o maior campeão brasileiro até então, superando o Santos.

Além do campeão Palmeiras, Santos, Flamengo e Atlético Mineiro também se classificaram diretamente à fase de grupos da Copa Libertadores da América de 2017, assim como a Chapecoense, declarada campeã da Copa Sul-Americana, e o Grêmio, vencedor da Copa do Brasil. Já Botafogo e Athletico Paranaense, quinto e sexto colocados respectivamente, se classificaram para a segunda fase do torneio continental.

A primeira equipe rebaixada matematicamente à Série B de 2017 foi o Santa Cruz, após a derrota para o Coritiba por 1–0, fora de casa, a três rodadas do fim. No mesmo dia, o América-MG também teve o descenso decretado ao perder para o Flamengo por 1–0, no Mineirão. Na antepenúltima rodada, o Figueirense confirmou o rebaixamento após ser goleado pelo Vitória por 4–0, no Barradão. O último clube rebaixado foi decidido na última rodada: o Internacional sofreu a primeira queda de sua história após empatar com o Fluminense por 1–1, no Giulite Coutinho.

Regulamento

A Série A é disputada por 20 clubes em dois turnos. Em cada turno, todos os times jogam entre si uma única vez. Os jogos do segundo turno foram realizados na mesma ordem do primeiro, apenas com o mando de campo invertido. Não há campeões por turnos, sendo declarado campeão brasileiro o time que obtiver o maior número de pontos após as 38 rodadas.[1]

Inicialmente apenas os quatro primeiros colocados garantiriam vaga na Copa Libertadores da América de 2017, mas com a ampliação da competição pela Confederação Sul-Americana de Futebol para 44 clubes, o Brasil ganhou duas vagas extras, passando a contar com seis classificados via Campeonato Brasileiro.[2] Com a nova distribuição de vagas para as competições continentais de 2017, a CONMEBOL confirmou também que o Campeonato Brasileiro voltará a indicar as vagas nacionais para a Copa Sul-Americana de 2017. São seis ao todo, contemplando os classificados entre o 7º e o 12º lugar na classificação da Série A.[3] Os quatro últimos são rebaixados para a Série B do ano seguinte.

Participantes

Estado Equipe Em 2015 Estádio Capacidade Títulos
Bahia Bahia
(1 vaga)
Vitória (3º Série B) Estádio Barradão 34 535,00 0 (não possui)
Minas Gerais Minas Gerais
(3 vagas)
América-MG (4º Série B) Estádio Independência 23 018,00 0 (não possui)
Atlético Mineiro Estádio Independência 23 018,00 1 (1971)
Cruzeiro Estádio Mineirão 61 846,00 4 (1966, 2003, 2013, 2014)
Paraná Paraná
(2 vagas)
Athletico Paranaense 10º Arena da Baixada 42 370,00 1 (2001)
Coritiba 15º Estádio Couto Pereira 40 502,00 1 (1985)
Pernambuco Pernambuco
(2 vagas)
Santa Cruz (2º Série B) Estádio do Arruda 60 044,00 0 (não possui)
Sport Estádio Ilha do Retiro 32 983,00 1 (1987)
Rio de Janeiro Rio de Janeiro
(3 vagas)
Botafogo (1º Série B) Estádio Luso-Brasileiro 18 230,00 2 (1968, 1995)
Flamengo 12º Estádio Raulino de Oliveira 18 230,00 5 (1980, 1982, 1983, 1992, 2009)
Fluminense 13º Estádio Giulite Coutinho 13 544,00 4 (1970, 1984, 2010, 2012)
Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul
(2 vagas)
Grêmio Arena do Grêmio 55 662,00 2 (1981, 1996)
Internacional Estádio Beira-Rio 50 128,00 3 (1975, 1976, 1979)
Santa Catarina Santa Catarina
(2 vagas)
Chapecoense 14º Arena Condá 15 765,00 0 (não possui)
Figueirense 16º Estádio Orlando Scarpelli 19 584,00 0 (não possui)
São Paulo São Paulo
(5 vagas)
Corinthians Arena Corinthians 47 605,00 6 (1990, 1998, 1999, 2005, 2011, 2015)
Palmeiras Arena Allianz Parque 43 713,00 8 (1960, 1967, 1967, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994)
Ponte Preta 11º Estádio Moisés Lucarelli 17 728,00 0 (não possui)
Santos Estádio Vila Belmiro 16 068,00 8 (1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968, 2002, 2004)
São Paulo Estádio Morumbi 72 039,00 6 (1977, 1986, 1991, 2006, 2007, 2008)

Estádios

América Mineiro Atlético Mineiro Athletico Paranaense Botafogo Chapecoense Corinthians
Independência Independência Arena da Baixada Luso-Brasileiro Arena Condá Arena Corinthians
Capacidade: 23 018,00 Capacidade: 23 018,00 Capacidade: 42 370,00 Capacidade: 17 250,00 Capacidade: 15 765,00 Capacidade: 47 605,00
Estádio Independência.jpg Estádio Independência.jpg Arena da Baixada.jpg Estádio Luso-Brasileiro.jpeg Arena Condá.jpg Arena Corinthians.jpeg
Coritiba
Localização das equipes participantes da Série A de 2016.
Cruzeiro
Couto Pereira Mineirão
Capacidade: 40 502,00 Capacidade: 61 846,00
Estádio Couto Pereira.jpg Estádio Mineirão.jpg
Figueirense Flamengo
Orlando Scarpelli Raulino de Oliveira
Capacidade: 19 984,00 Capacidade: 18 230,00
Estádio Orlando Scarpelli.JPG Estádio Raulino de Oliveira.jpg
Fluminense Grêmio
Giulite Coutinho Arena do Grêmio
Capacidade: 13 544,00 Capacidade: 55 662,00
Estádio Giulite Coutinho.jpg Arena do Grêmio 2.jpg
Internacional Palmeiras
Beira-Rio Allianz Parque
Capacidade: 50 128,00 Capacidade: 43 713,00
Estádio Beira-Rio.jpg Allianz Parque.jpeg
Ponte Preta Santa Cruz Santos São Paulo Sport Vitória
Moisés Lucarelli Arruda Vila Belmiro Morumbi Ilha do Retiro Barradão
Capacidade: 17 728,00 Capacidade: 60 044,00 Capacidade: 16 068,00 Capacidade: 72 039,00 Capacidade: 32 983,00 Capacidade: 34 535,00
Estádio Moisés Lucarelli.jpg Estádio José do Rego Maciel.jpeg Estádio Vila Belmiro.jpg Estádio Morumbi.jpg Estádio Ilha do Retiro.jpg Estádio Barradão.jpg

Outros estádios

Além dos estádios de mando usual, outros estádios foram utilizados devido a punições de perda de mando de campo imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva ou por conta de problemas de interdição dos estádios usuais ou simplesmente por opção dos clubes em mandar seus jogos em outros locais, geralmente buscando uma renda maior.

Classificação

v  e

Pos. Equipes P J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 São Paulo Palmeiras 80 38 24 8 6 62 32 +30 70 Estável Fase de grupos da Copa Libertadores de 2017
2 São Paulo Santos 71 38 22 5 11 59 35 +24 62 Estável
3 Rio de Janeiro Flamengo 71 38 20 11 7 52 35 +17 62 Estável
4 Minas Gerais Atlético Mineiro 62 38 17 11 10 61 53 +8 54 Estável
5 Rio de Janeiro Botafogo 59 38 17 8 13 43 39 +4 52 Estável Segunda fase da Copa Libertadores de 2017
6 Paraná Athletico Paranaense 57 38 17 6 15 38 32 +6 50 Estável
7 São Paulo Corinthians 55 38 15 10 13 48 42 +6 48 Estável Copa Sul-Americana de 2017
8 São Paulo Ponte Preta 53 38 15 8 15 48 52 –4 46 Estável
9 Rio Grande do Sul Grêmio 53 38 14 11 13 41 44 –3 46 Estável Fase de grupos da Copa Libertadores de 20171
10 São Paulo São Paulo 52 38 14 10 14 44 36 +8 46 Estável Copa Sul-Americana de 2017
11 Santa Catarina Chapecoense 52 38 13 13 12 49 56 –7 46 Estável Fase de grupos da Copa Libertadores de 20171
12 Minas Gerais Cruzeiro 51 38 14 9 15 48 49 –1 45 Estável Copa Sul-Americana de 2017
13 Rio de Janeiro Fluminense 50 38 13 11 14 45 45 0 44 Estável
14 Pernambuco Sport 47 38 13 8 17 49 55 –6 41 Estável
15 Paraná Coritiba 46 38 11 13 14 41 42 –1 40 Estável
16 Bahia Vitória 45 38 12 9 17 51 53 –2 39 Estável
17 Rio Grande do Sul Internacional 43 38 11 10 17 35 41 –6 38 Estável Rebaixados à Série B de 2017
18 Santa Catarina Figueirense 37 38 8 13 17 30 50 –20 32 Estável
19 Pernambuco Santa Cruznota 28 38 8 7 23 45 69 –24 27 Estável
20 Minas Gerais América-MG 28 38 7 7 24 23 58 –35 25 Estável

Notas

Confrontos

  AMM ATM ATP BOT CHA COR CTB CRU FIG FLA FLU GRE INT PAL PON STC SAN SPA SPT VIT
América-MG 0–1 1–0 1–0 1–2 0–2 2–1 0–2 1–0 0–1 0–1 0–0 1–0 0–2 1–2 0–3 1–0 1–0 2–2 1–1
Atlético-MG 3–0 1–0 5–3 3–1 2–1 2–1 2–3 3–0 2–2 1–1 0–3 3–1 1–1 3–0 3–0 1–0 1–2 1–0 2–1
Athletico Paranaense 1–0 1–1 1–0 3–1 2–0 2–0 1–0 2–1 0–0 1–0 2–0 2–1 0–1 3–0 1–0 1–0 1–0 2–0 1–1
Botafogo 3–1 3–2 2–1 0–2 2–0 0–0 0–1 0–0 3–3 1–0 2–1 1–0 3–1 1–1 2–1 0–1 0–1 3–0 1–1
Chapecoense 3–1 W.O.[a] 0–0 2–1 0–2 1–0 3–2 1–0 1–3 0–0 3–3 1–0 1–1 2–2 1–1 0–1 2–0 3–0 1–4
Corinthians 2–0 0–0 0–0 3–1 1–1 2–1 1–1 1–1 4–0 0–1 0–0 1–0 0–2 3–0 2–1 1–0 1–1 3–0 2–1
Coritiba 3–0 2–0 1–0 0–0 3–4 1–1 1–0 0–0 0–2 1–1 4–0 1–1 2–2 3–1 1–0 2–1 1–1 3–2 0–1
Cruzeiro 1–1 1–1 0–3 0–2 0–0 3–2 2–2 2–2 0–1 4–2 1–0 4–2 2–1 2–0 2–0 2–2 0–1 1–2 2–2
Figueirense 2–2 1–1 1–0 0–1 1–1 1–1 0–0 1–2 1–0 1–0 0–0 3–2 1–2 0–0 3–1 2–2 1–0 1–1 1–0
Flamengo 2–1 2–0 1–0 0–0 2–2 2–2 2–2 2–1 2–0 1–2 2–1 1–0 1–2 2–1 3–0 2–0 2–2 1–0 1–0
Fluminense 1–0 4–2 1–1 1–0 1–2 1–0 0–0 2–0 3–2 1–2 1–1 1–1 0–2 3–0 2–2 2–4 1–2 3–1 2–2
Grêmio 3–0 1–1 1–0 0–1 1–0 3–0 2–0 2–0 2–1 1–0 0–1 0–0 0–0 1–0 0–0 3–2 1–0 0–3 1–2
Internacional 3–1 2–0 1–0 2–3 0–0 0–1 1–0 1–0 1–0 2–1 2–2 0–1 0–1 1–1 1–1 2–1 1–1 1–0 0–1
Palmeiras 2–0 0–1 4–0 1–0 1–0 1–0 2–1 0–0 4–0 1–1 2–0 0–0 1–0 2–2 3–1 1–1 2–1 2–1 2–1
Ponte Preta 1–1 1–2 3–2 2–0 2–1 2–0 2–0 0–4 2–0 1–2 1–0 3–0 2–2 2–1 3–0 1–2 1–0 2–1 2–0
Santa Cruz 1–0 3–3 1–0 0–1 2–2 2–4 0–1 4–1 1–0 0–1 0–1 5–1 1–0 2–3 0–3 0–2 1–2 0–1 4–1
Santos 1–0 3–0 2–0 3–0 3–0 2–1 2–1 2–0 0–1 0–0 2–1 1–1 0–1 1–0 3–1 3–2 3–0 2–0 3–2
São Paulo 3–0 1–2 1–2 0–1 2–2 4–0 0–0 1–0 3–1 0–0 2–1 1–1 1–2 1–0 2–0 5–0 0–1 0–0 2–0
Sport 1–1 4–4 2–0 1–1 5–1 0–2 0–1 0–1 2–0 1–0 2–1 4–2 1–1 1–3 1–0 5–3 1–0 1–1 1–0
Vitória 2–1 1–1 3–2 0–1 1–2 3–2 3–1 0–1 4–0 1–2 0–0 0–1 1–0 1–2 1–1 2–2 2–3 2–0 3–2

  • a. ^A partida entre Chapecoense e Atlético Mineiro, válida pela 38ª rodada, foi um W.O. duplo, uma vez que as duas equipes se recusaram a jogar por conta do acidente de avião envolvendo a delegação do time catarinense no dia 29 de novembro.[4]

Desempenho por rodada

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
PAL STC GRE INT COR INT PAL COR SAN PAL

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
ATP AMM ATP SPT AMM BOT AMM CRU AMM STC AMM

Estatísticas

Hat-tricks

Jogador Clube Adversário Placar Data
Brasil Bruno Rangel Chapecoense Coritiba 4–3 1º de junho
Brasil Sassá Botafogo América-MG 3–1 15 de junho
Brasil Rafael Sóbis Cruzeiro Internacional 4–2 4 de agosto

Maiores públicos

Estes são os dez maiores públicos do Campeonato:

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 54 996,00 São Paulo São Paulo 2–2 Santa Catarina Chapecoense Morumbi 31 de julho 17ª [5]
2 54 665,00 Flamengo Rio de Janeiro 1–2 São Paulo Palmeiras Mané Garrincha 5 de junho [6]
3 54 250,00 Flamengo Rio de Janeiro 2–2 São Paulo Corinthians Maracanã 23 de outubro 32ª [7]
4 53 781,00 São Paulo São Paulo 4–0 São Paulo Corinthians Morumbi 5 de novembro 34ª [8]
5 49 673,00 São Paulo São Paulo 2–0 São Paulo Ponte Preta Morumbi 22 de outubro 32ª [9]
6 47 622,00 Grêmio Rio Grande do Sul 0–0 Rio Grande do Sul Internacional Arena do Grêmio 23 de outubro 32ª [10]
7 46 591,00 Cruzeiro Minas Gerais 2–0 Pernambuco Santa Cruz Mineirão 28 de agosto 22ª [11]
8 46 163,00 Grêmio Rio Grande do Sul 3–0 São Paulo Corinthians Arena do Grêmio 14 de agosto 20ª [12]
9 44 952,00 Atlético Mineiro Minas Gerais 2–2 Rio de Janeiro Flamengo Mineirão 29 de outubro 33ª [13]
10 44 388,00 Flamengo Rio de Janeiro 0–0 Rio de Janeiro Botafogo Maracanã 5 de novembro 34ª [14]
  • PP. ^Considera-se apenas o público pagante.

Menores públicos

Estes são os dez menores públicos do Campeonato:

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 518,00 América-MG Minas Gerais 1–0 Paraná Athletico Paranaense Independência 24 de outubro 32ª [15]
2 660,00 América-MG Minas Gerais 1–2 Santa Catarina Chapecoense Independência 19 de agosto 21ª [16]
3 796,00 América-MG Minas Gerais 2–1 Paraná Coritiba Independência 18 de junho [17]
4 883,00 Botafogo Rio de Janeiro 3–1 Minas Gerais América-MG Raulino de Oliveira 15 de junho [18]
5 917,00 Fluminense Rio de Janeiro 0–0 Paraná Coritiba Raulino de Oliveira 2 de julho 13ª [19]
6 981,00 América-MG Minas Gerais 0–0 Rio Grande do Sul Grêmio Independência 31 de julho 17ª [20]
7 991,00 América-MG Minas Gerais 1–0 Rio Grande do Sul Internacional Independência 19 de setembro 26ª [21]
8 1 003,00 Santa Cruz Pernambuco 5–1 Rio Grande do Sul Grêmio Arruda 27 de novembro 37ª [22]
9 1 141,00 América-MG Minas Gerais 1–0 Rio de Janeiro Botafogo Independência 24 de setembro 27ª [23]
10 1 203,00 Botafogo Rio de Janeiro 1–1 Bahia Vitória Raulino de Oliveira 12 de junho [24]
  • PP. ^Considera-se apenas o público pagante.

Médias de público

Estas são as médias de público dos clubes no Campeonato. Considera-se apenas os jogos da equipe como mandante e o público pagante:[25]

Pos. Time Média Total Mandos[PF] Maior Menor
1 São Paulo Palmeiras 32 471,00 616 947,00 19 40 986,00 18 271,00
2 São Paulo Corinthians 28 764,00 546 516,00 19 42 099,00 17 135,00
3 Rio Grande do Sul Internacional 25 422,00 483 010,00 19 40 114,00 10 314,00
4 Rio de Janeiro Flamengo 24 542,00 466 302,00 19 54 665,00 2 252,00
5 São Paulo São Paulo 22 513,00 427 746,00 19 54 996,00 7 836,00
6 Minas Gerais Cruzeiro 20 475,00 389 025,00 19 46 591,00 7 735,00
7 Rio Grande do Sul Grêmio 20 448,00 388 510,00 19 47 622,00 10 765,00
8 Minas Gerais Atlético Mineiro 18 510,00 351 689,00 19 44 952,00 4 889,00
9 Paraná Athletico Paranaense 15 889,00 301 899,00 19 35 396,00 6 684,00
10 Bahia Vitória 14 009,00 266 171,00 19 34 757,00 4 814,00
11 Pernambuco Sport 12 823,00 243 637,00 19 26 419,00 5 218,00
12 São Paulo Santos 11 225,00 213 282,00 19 24 586,00 4 468,00
13 Paraná Coritiba 9 894,00 187 979,00 19 16 177,00 2 852,00
14 Rio de Janeiro Fluminense 9 139,00 173 644,00 19 39 877,00 917,00
15 Pernambuco Santa Cruz 8 080,00 153 521,00 19 16 951,00 1 003,00
16 Santa Catarina Chapecoense 7 612,00 137 015,00 18 13 154,00 2 057,00
17 Rio de Janeiro Botafogo 7 258,00 137 907,00 19 13 750,00 883,00
18 Santa Catarina Figueirense 6 628,00 125 935,00 19 16 467,00 1 842,00
19 São Paulo Ponte Preta 5 329,00 101 242,00 19 10 912,00 3 086,00
20 Minas Gerais América-MG 3 353,00 63 704,00 19 27 875,00 518,00
  • PF. ^Jogos com portões fechados não são considerados.

Premiação

Campeonato Brasileiro 2016
Série A
São Paulo
Escudo Palmeiras.png
Campeão
(9º título)

Prêmios individuais

Ver também

Referências

  1. Regulamento específico da competição – Campeonato Brasileiro da Série A 2016 (PDF) CBF (15 de março de 2016). Visitado em 7 de outubro de 2016.
  2. CBF anuncia que o Brasil terá mais duas vagas na próxima Libertadores GloboEsporte.com (2 de outubro de 2016). Visitado em 3 de outubro de 2016.
  3. Conmebol confirma que brasileirão dará seis vagas para Sul-Americana Globo Esporte. Visitado em 14 de outubro de 2016.
  4. CBF confirma rodada com nove jogos e WO duplo para Chapecoense e Galo GloboEsporte.com (5 de dezembro de 2016). Visitado em 5 de dezembro de 2016.
  5. Boletim Financeiro: São Paulo 2x2 Chapecoense (PDF) CBF (31 de julho de 2016). Visitado em 4 de agosto de 2016.
  6. Boletim Financeiro: Flamengo 1x2 Palmeiras (PDF) CBF (5 de junho de 2016). Visitado em 11 de junho de 2016.
  7. Boletim Financeiro: Flamengo 2x2 Corinthians (PDF) CBF (23 de outubro de 2016). Visitado em 26 de outubro de 2016.
  8. Boletim Financeiro: São Paulo 4x0 Corinthians (PDF) CBF (5 de novembro de 2016). Visitado em 10 de novembro de 2016.
  9. Boletim Financeiro: São Paulo 2x0 Ponte Preta (PDF) CBF (23 de outubro de 2016). Visitado em 26 de outubro de 2016.
  10. Boletim Financeiro: Grêmio 0x0 Internacional (PDF) CBF (23 de outubro de 2016). Visitado em 26 de outubro de 2016.
  11. Boletim Financeiro: Cruzeiro 2x0 Santa Cruz (PDF) CBF (28 de agosto de 2016). Visitado em 1 de setembro de 2016.
  12. Boletim Financeiro: Grêmio 3x0 Corinthians (PDF) CBF (14 de agosto de 2016). Visitado em 15 de agosto de 2016.
  13. Boletim Financeiro: Atlético-MG 2x2 Flamengo (PDF) CBF (29 de outubro de 2016). Visitado em 3 de novembro de 2016.
  14. Boletim Financeiro: Flamengo 0x0 Botafogo (PDF) CBF (5 de novembro de 2016). Visitado em 10 de novembro de 2016.
  15. Boletim Financeiro: América-MG 1x0 Athletico Paranaense (PDF) CBF (24 de outubro de 2016). Visitado em 26 de outubro de 2016.
  16. Boletim Financeiro: América-MG 1x2 Chapecoense (PDF) CBF (19 de agosto de 2016). Visitado em 24 de agosto de 2016.
  17. Boletim Financeiro: América-MG 2x1 Coritiba (PDF) CBF (18 de junho de 2016). Visitado em 22 de junho de 2016.
  18. Boletim Financeiro: Botafogo 3x1 América-MG (PDF) CBF (15 de junho de 2016). Visitado em 22 de junho de 2016.
  19. Boletim Financeiro: Fluminense 0x0 Coritiba (PDF) CBF (2 de julho de 2016). Visitado em 15 de julho de 2016.
  20. Boletim Financeiro: Améirca-MG 0x0 Grêmio (PDF) CBF (31 de julho de 2016). Visitado em 4 de agosto de 2016.
  21. Boletim Financeiro: América-MG 1x0 Internacional (PDF) CBF (19 de setembro de 2016). Visitado em 25 de setembro de 2016.
  22. Boletim Financeiro: Santa Cruz 5x1 Grêmio (PDF) CBF (27 de novembro de 2016). Visitado em 1 de dezembro de 2016.
  23. Boletim Financeiro: América-MG 1x0 Botafogo (PDF) CBF (24 de setembro de 2016). Visitado em 27 de setembro de 2016.
  24. Boletim Financeiro: Botafogo 1x1 Vitória (PDF) CBF (12 de junho de 2016). Visitado em 22 de junho de 2016.
  25. Ranking de Público SrGoool.com.br. Visitado em 1 de dezembro de 2016.
  26. Palmeiras tem sete na Seleção do Brasileirão; Gabriel Jesus é o craque Lance! (12 de dezembro de 2016). Visitado em 12 de dezembro de 2016.
  27. Com seis palmeirenses e Cuca, veja como ficou a seleção da Bola de Prata ESPN (12 de dezembro de 2016). Visitado em 12 de dezembro de 2016.

Ligações externas


Precedido por
Série A 2015
9 de maio6 de dezembro
Série A 2016
14 de maio11 de dezembro
Sucedido por
Série A 2017
13 de maio3 de dezembro