Leonardo da Silva Moura

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Léo Moura
Léo Moura
Divulgação Temporada 2017
Informações pessoais
Nome completo Leonardo da Silva Moura
Data de nasc. 23 de outubro de 1978 (41 anos)
Local de nasc. Niterói-RJ, BRA
Nacionalidade Brasil
Informações profissionais
Função Lateral-direito
Registro CBF 137644
Altura 1,76m
Peso 68kg
Destro
Como jogador do Grêmio
Jogos Gols Média
100 5 0.05
  • A estatística pode estar incompleta.
Categorias de base
Anos Clubes
1997 Brasil Linhares
1997-1999 Brasil Botafogo
Clubes profissionais
Anos Clubes
1999-2000 Bélgica Beerschot
2000-2001 Países Baixos ADO Den Haag
2001 Brasil Botafogo
2002 Brasil Vasco
2002 Brasil Palmeiras
2003 Brasil São Paulo
2004 Brasil Fluminense
2005 Portugal Braga
2005-2015 Brasil Flamengo
2015 Estados Unidos da América Fort Lauderdale Strickers
2015 Índia Goa
2016 Brasil Metropolitano
2016 Brasil Santa Cruz
2017-2019 Brasil Grêmio
2020 Brasil Botafogo-PB
Seleção nacional
Anos Seleção Jogos (gols)
2008-2008 Brasil Brasil    1      (0)

Leonardo da Silva Moura, também conhecido como Léo Moura (Niterói-RJ, BRA, 23 de outubro de 1978).

Banco de dadosEstatística como jogador do Grêmio

GRÊMIO Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
62
43
13
6
131
37
94
76.3%
Visitante
38
15
11
12
44
30
14
49.1%
Total
100
58
24
18
175
67
108
66%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida.

Icone Livro.png História

Léo Moura começou nas categorias de base do Linhares Esporte Clube do Espírito Santo, estado vizinho do Rio de Janeiro, onde o jogador nasceu.

Botafogo

O Botafogo foi o primeiro grande clube na carreira do atleta. Lá esteve em duas oportunidades, a primeira no fim dos anos 90 e a segunda em 2001.

Primeira passagem pela Europa

Entre 1999 e 2001 Léo Moura atuou primeiramente pelo Beerschot, da Bélgica, e depois pelo ADO Den Haag, da Holanda, antes de retornar ao Brasil.

Vasco

Em 2002 acertou com o Vasco, onde jogou ao lado de nomes como Romário e Euller.

Palmeiras

Em virtude de uma proposta financeira vantajosa, o lateral trocou novamente de clube, desta vez foi para o Palmeiras, mas foi rebaixado para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro.[1]

São Paulo

Ainda em 2002, acertou com o São Paulo, onde atuou apenas na temporada 2003, antes de retornar ao futebol carioca.[2]

Fluminense

Voltou ao Rio de Janeiro, mas, desta vez, para jogar pelo Fluminense, antes da segunda passagem pela Europa.

Braga

No início de 2005 acertou a volta para o Velho Continente, para atuar em Portugal, pelo Braga.[3]

Flamengo

Foi pelo Flamengo que Léo Moura mais atuou em sua carreira. Foram 10 anos, onde os principais títulos foram o Campeonato Brasileiro de 2009 e duas Copas do Brasil em 2006 e 2013.

Fort Lauderdale Strikers

Após deixar o rubro-negro carioca, o atleta acertou a ida para os Estados Unidos, para vestir a camisa do Fort Lauderdale Strikers, time então gerenciado por Ricardo Geromel, irmão de Geromel. Lá fez dois gols em 10 partidas, antes de decidir voltar ao Brasil. Apesar de querer continuar atuando, o lateral foi impedido, pois a FIFA proíbe que um jogador atue por três clubes na mesma temporada.[4]

Goa

Na segunda metade de 2015 o atleta se apresentou ao Goa, time na época treinado pelo maior ídolo do Flamengo, Zico.[5]

Metropolitano

Disputou o Campeonato Catarinense pelo Metropolitano, em uma rápida passagem no início de 2016, antes de rumar para o Nordeste.[6]

Santa Cruz

Apesar de ser um dos destaques do clube, não conseguiu ajudar o Santa Cruz a impedir o rebaixamento para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro.[7]

Grêmio

Foi no Grêmio que Léo Moura, então com 39 anos, finalmente conquistou a Copa Libertadores da América.[8] Em coletiva no início de 2018, o lateral comentou os resultados do grupo de transição que iniciou o Campeonato Gaúcho e conquistou apenas um ponto em quatro jogos:[9]

Porém, na primeira partida com o time principal, o tricolor também não venceu, foi derrotado por 1 a 0 na Arena para o Cruzeiro-RS.

Seleção Brasileira

Foi convocado por Dunga em 2008 e atuou uma única vez, na vitória brasileira contra a República da Irlanda em partida amistosa.

Títulos

Botafogo
  • Rio de Janeiro Torneio Octávio Pinto Guimarães: 1997
  • Rio de Janeiro Campeonato Carioca de Juniores: 1998
Flamengo
Santa Cruz
  • Bandeiras do Nordeste do Brasil.gif Copa do Nordeste: 2016
  • Pernambuco Campeonato Pernambucano: 2016
Grêmio

Prêmios Individuais

Entrevistas


Banco de dadosPartidas como jogador do Grêmio

Estreia
Flamengo 2 x 0 Grêmio - 08/02/2017
Último Jogo
Grêmio 3 x 0 São Paulo - 01/12/2019


Referências