Gabriel Fernando Atz

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Gabriel Atz
Gabriel Atz

Gabriel Fernando Atz

Informações pessoais
Nome completo Gabriel Fernando Atz
Data de nasc. 04 de agosto de 1981 (38 anos)
Local de nasc. Portão-RS, BRA
Nacionalidade Brasil
Informações profissionais
Função Zagueiro
Registro CBF 132758
Como jogador do Grêmio
Jogos Gols Média
24 0 0
  • A estatística pode estar incompleta.
Categorias de base
Anos Clubes
1994-2002 Brasil Grêmio
Clubes profissionais
Anos Clubes
1999-2002 Brasil Grêmio
2002-2003 Portugal União de Leiria
2012 Brasil Caxias
2013 Brasil Pelotas
2014 Brasil Lajeadense
2015 Brasil Brasil de Farroupilha
2015-2016 Brasil Lajeadense

Gabriel Fernando Atz, também conhecido como Gabriel Atz (Portão-RS, BRA, 04 de agosto de 1981).

Banco de dadosEstatística como jogador do Grêmio

GRÊMIO Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
11
11
0
0
30
5
25
100%
Visitante
13
6
2
5
19
14
5
51.3%
Total
24
17
2
5
49
19
30
73.6%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida.

Icone Livro.png História

Assim como a maioria dos jogadores, Gabriel iniciou jogando futsal. Passou pelas equipes do Pinga Fogo e do SESI, ambas de São Leopoldo. Teve seus primeiros passos no futebol de campo na Escolinha do Guarani, de São Sebastião do Caí. Em 1994, disputou a Lifuga pelo Juventus, de São Leopoldo, quando surgiu o interesse do Grêmio. O zagueiro chegou ao Tricolor com 13 anos, em dezembro de 1994. Disputou o Efipan em janeiro de 1995, ainda pela Escolinha do Clube. Em 1996, foi promovido à equipe infantil (Sub-15), pertencente ao antigo Departamento Amador. Fez parte da equipe juvenil (sub-17) durante 1997 e 1998. Quando subiu para os juniores (sub-20), em 1999, entrou em campo na equipe principal em seis jogos na conquista do Gauchão. Esteve no banco de reservas ao lado do goleiro Fernando Prass, na goleada de 8 a 0 sobre o Lajeadense. Três dias depois, Gabriel estreou pelo profissional, aos 17 anos, no dia 17 de abril, em Bento Gonçalves, na vitória por 1 a 0 contra o Esportivo. Em campo estavam os reservas treinados por Tonho Gil, pois os titulares jogariam no dia seguinte a segunda partida da final da Copa Sul, em Curitiba-PR.

Ainda em abril, participou de mais dois jogos, contra Inter de Santa Maria e Guarani de Venâncio Aires. No mês de maio, Gabriel foi titular em três importantes vitórias do Tricolor, que confirmaram a classificação da equipe às quartas-de-final do Gauchão de 1999. Nesses três jogos que a equipe não sofreu gol, Gabriel foi peça importante na defesa gremista, e também foi testemunha do talento do jovem Ronaldinho, que fez cinco dos sete gols marcados pelo Tricolor. Gabriel não entrou mais em campo naquela temporada, mas comemorou a conquista do seu primeiro título como profissional, o de Campeonato Gaúcho de 1999.

Uma lesão no tornozelo, no final de 1999, o tirou da pré-temporada de 2000 com a equipe principal. Com as chegadas de Marinho e Nenê, Gabriel, já recuperado da lesão, foi utilizado na equipe de juniores (sub-20). Com 19 anos, foi campeão Gaúcho Sub-20 sob o comando do treinador Cléber Xavier.

O ano de 2001 começou com a disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Mais uma vez Gabriel mostrou segurança na defesa gremista, tanto que suas atuações lhe renderam outra vez uma chamada para a equipe principal. Após a vitória por 2 a 1 sobre o Atlético Sorocaba, o treinador Cleber Xavier soube que não poderia escalar a sua zaga titular no jogo com o Santa Cruz-PE, visto que Gabriel e Jailson estavam suspensos por receberem o segundo amarelo. Foi então que o treinador Tite, precisando de zagueiros para compor o banco de reservas na primeira partida da temporada (Roger e Nenê estavam lesionados), ordenou que a direção trouxesse de São Paulo para Curitiba, os zagueiros Gabriel e Jailson. O Grêmio perdeu por 2 a 1, Gabriel e Jailson viajaram de volta para São Paulo, e no dia 21 de abril foram titulares na eliminação para o Roma/Barueri[1], que foi campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior 2001.

De volta ao Olímpico, após a disputa da Copa São Paulo, Gabriel foi promovido pelo treinador Tite ao time principal. Participou de quatro partidas na conquista do Campeonato Gaúcho, e também de um jogo na conquista do Tetracampeonato da Copa do Brasil. Em agosto, quando celebrou seus 20 anos, Gabriel já havia disputado sete jogos em 2001. Na sequência, jogou mais 11 partidas, entre Brasileiro e Copa Mercosul. Foram 18 jogos na temporada. Metade deles no saudoso Olímpico, onde Gabriel nunca perdeu vestindo a camisa do tricolor.

O ano de 2002 começou com a disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O Grêmio contou com a segurança de Gabriel na defesa para conquistar, até aquele momento, a quarta melhor campanha da história do clube no torneio (1973, 1983, 1991 e 2002). Era a quarta vez que o Tricolor chegava a semifinal. Depois disso, só em 2020 o Grêmio superou essa campanha, sendo vice-campeão, repetindo o vice de 1991. O seu contrato com o Grêmio terminou no dia 31 de janeiro de 2002. Ficou sem jogar por algumas semanas, até que surgiu o interesse do União de Leiria, de Portugal.

Títulos

Grêmio

Categorias de Base

  • Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho Sub-20: 2000


Banco de dadosPartidas como jogador do Grêmio

Estreia
Esportivo 0 x 1 Grêmio - 17/04/1999
Último Jogo
Grêmio 3 x 0 Palmeiras - 11/11/2001


Referências

  1. Roma Barueri 2 x 1 Grêmio youtube.com (05 de dezembro de 2016). Visitado em 5 de abril de 2020.