André Luiz Barretto Silva Lima

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

André Lima
André Lima
Informações pessoais
Nome Completo André Luiz Barretto Silva Lima
Nascimento 03 de maio de 1985
Rio de JaneiroRio de Janeiro (RJ), Brasil
Apelido Guerreiro Imortal
Pé preferencial Ambidestro
Altura 1,85m
Dados adicionais
Clube atual Athletico Paranaense
Posição Atacante
Clubes de juventude
Anos Clubes
1999-2003 Brasil Madureira-RJ
Clubes profissionais
Anos Clube
2004 Brasil Vasco
2004-2005 Bélgica Beerschoot AC
2006 Brasil Madureira
2006- Brasil Sampaio Corrêa
2007 Brasil Botafogo
2007 Brasil Gama
2007-2008 Alemanha Hertha Berlim
2008-2009 Brasil São Paulo (emp.)
2009 Brasil Botafogo (emp.)
2010 Brasil Fluminense (emp.)
2010 Brasil Grêmio (emp.)
2011-2013 Brasil Grêmio
2013 China Beijing Guoan
2013- Brasil Vitória (emp.)
2014 Brasil Coritiba (emp.)
2015 Brasil Avaí
2016-2017 Brasil Athletico Paranaense

André Luiz Barretto Silva Lima, mais conhecido como André Lima (Rio de Janeiro-RJ, 3 de maio de 1985) é um futebolista brasileiro que atua como atacante, atualmente defende o Athletico Paranaense. André Lima é o autor do primeiro gol da Arena do Grêmio.

O jogador

Início da carreira

André foi revelado pelo Madureira. Aos 18 anos, foi contratado pelo Vasco onde ficou famoso por no jogo contra o Palmeiras, válido pelo Campeonato Brasileiro, por ter feito um gol e comemorado euforicamente quando o clube perdia de 4x0, o que deixou a torcida perplexa e começou a lhe perseguir.

Crescimento

Jogou ainda na Bélgica, pelo Beerschoot. Em 2006 voltou ao Madureira onde ajudou o clube a ser campeão da Taça Rio e quebrar um jejum de 70 anos. Transferiu-se para o Sampaio Corrêa, onde foi artilheiro do Campeonato Maranhense com 15 gols. Por seu destaque assinou um contrato de experiência com o Botafogo.

Sampaio Corrêa

Chegou ao Sampaio Corrêa fazendo gol e não demorou para cair nas graças da torcida. No final do Campeonato, se envolveu numa confusão com o superintendente de futebol, José Rêgo, com relação a uma possível contusão no joelho. O diretor anunciou que teria levado o atleta para fazer exames e não tinha sido constatado nada. André, desconfiando do Laudo Médico, procuro ajuda de um torcedor boliviano que bancou uma ressonância magnética para tirar as dúvidas do artilheiro das multidões.

Depois do resultado, André Lima pediu uma entrevista coletiva na qual disse que havia uma lesão e com tratamento ficaria bom. Uma angústia desnecessária pois um mês depois voltou a campo revigorado vestindo a camisa do Botafogo, depois de ficar os últimos jogos pelo clube maranhense no banco a seu pedido. Hoje André é lembrado no Maranhão por alguns como ídolo e por outros como mercenário.

Botafogo

Logo na estreia pelo alvinegro carioca marcou um gol no amistoso sobre a Desportiva Ferroviária. Na estreia do Campeonato Carioca fez um gol de bicicleta contra o Madureira em pleno Maracanã. Logo virou xodó da torcida e teve seu contrato estendido até dezembro de 2008. Mesmo sendo reserva conseguiu ser artilheiro da Copa do Brasil de 2007, com 5 gols, ao lado de outros dois jogadores. Ganhou chance como titular quando Dodô foi pego no exame antidoping. Na sua segunda partida como titular marcou três gols sobre o Sport em Recife.

Mesmo ficando cerca de um mês como titular chegou a artilharia do Campeonato Brasileiro de 2007, com 12 gols, junto a Josiel do Paraná Clube na 20 rodada. Naquela semana, acertou transferência com o Hertha Berlim da Alemanha.

Hertha Berlim

No Hertha Berlim, André Lima chegou tendo como suporte mais três brasileiros, Gilberto, Mineiro e Lúcio. Com a camisa 33, o atacante fez seu primeiro gol em uma partida contra o Hannover 96, em 10 de novembro de 2007.

São Paulo

Em 26 de junho de 2008 foi anunciado no São Paulo por empréstimo no prazo de um ano. Fez sua estreia no dia 3 de agosto de 2008, contra o Vasco, marcando 2 gols na Vitória por 4 a 0 no Estádio Morumbi.

Botafogo

Em 7 de julho de 2009, firmou contrato de empréstimo até o final do ano com o Botafogo. Marcando seu retorno ao clube, fez 12 gols, mas teve sua passagem interrompida por uma grave lesão no joelho faltando dois meses para o fim do contrato, o que causou sua saída antecipada do clube.

Fluminense

Pouco após sua saída do Botafogo, acertou empréstimo com o Fluminense para ser reserva imediato do Fred. Entretanto não se firmou e em Junho acabou sendo contratado pelo Grêmio até o fim da temporada.

Grêmio

Em 21 de junho de 2010, firmou contrato com o Grêmio. No final daquele ano a empresa de material esportivo Adidas lançou uma chuteira personalizada para o jogador com a expressão "O Imortal", como também é conhecido o clube gaúcho. Como o atacante rescindiu seu vínculo junto ao Hertha Berlim, tornou-se o próprio dono de seu passe e assinou com o Tricolor Gaúcho.

Seu primeiro gol pelo Grêmio foi contra o Fluminense, na 13 rodada do Brasileirão de 2010, terminando a competição com onze gols em 21 jogos. Em 31 de agosto de 2011 fez seu jogo número 50 com a camisa tricolor. Ficou marcado pela torcida por sua atuação decisiva no jogo contra o Flamengo de Ronaldinho Gaúcho em que fez os dois primeiros gols que empataram o jogo e possibilitaram a vitória do tricolor por 4 a 2. O atacante inciou 2012 fora dos planos do clube para a temporada mais logo foi reintegrado ao elenco tricolor. No dia 19 de agosto de 2012 fez seu jogo numero 100 pelo Grêmio marcando um dos gols sobre o Figueirense em Vitória por 4 a 0. Terminou a temporada como vice-artilheiro da equipe e com a melhor média dos atacantes mesmo tendo atuado poucas vezes como titular.

Na boa campanha do Grêmio em 2012 foi peça fundamental ao marcar vários gols decisivos em momentos derradeiros principalmente quando entrou no decorrer da partida. No dia 8 de dezembro de 2012 André Lima marcou o primeiro gol da nova Arena do Grêmio, aproveitando cruzamento de Elano, nos 8 minutos iniciais. O gol abriu a Vitória de 2 a 1 sobre o Hamburgo da Alemanha, escrevendo seu nome na história gremista.

Perdeu muito espaço com a chegada de Willian José, Welliton e principalmente de Hernán Barcos, quando chegou uma proposta chinesa e Fábio Koff, então presidente, anunciou sua saída do clube.

Beijing Guoan

André Lima assinou por três temporadas com o clube onde recebeu a camisa 38 e foi bem recebido, mas após 7 meses de uma adaptação ruim pede para voltar ao Brasil.

Vitória

Após problemas de adaptação na China, em julho de 2013 retornou ao Brasil para defender o Vitória. Inicialmente assinando um vínculo até o fim do ano, porém logo no seu primeiro jogo com o clube baiano, no empate contra o Coritiba, sofreu uma lesão nos ligamentos do joelho esquerdo, que o deixaria 6 meses longe dos gramados. Em fevereiro do próximo ano, já treinando com bola, não teve seu vínculo renovado e voltou ao clube chinês.

Coritiba

Em 12 de abril de 2014, foi contratado pelo clube paranaense com o vínculo de um ano. André até fez exames mas por problemas de documentação voltou ao clube oriental.

Avaí

Em dezembro de 2014 assinou por uma temporada com o Avaí. Estreou no dia 5 de fevereiro de 2015, no empate com o Criciúma por 0 a 0, válido pela 2 rodada do Campeonato Catarinense na Ressacada. Entrou no intervalo no lugar de Rômulo, teve várias chances de marcar e uma delas deu na trave. Quando foi anunciado pelo sistema sonoro, a torcida aplaudiu-lhe de pé e gritou seu nome. Após a partida agradeceu a torcida o clube por darem uma oportunidade de jogar após 1 ano e 8 meses parado. André marcou pela primeira vez no dia 26 de fevereiro no empate em 2 a 2 com a Guarani de Palhoça, pela 7 rodada do Campeonato Catarinense. O jogo estava 1 a 0 para o clube de Palhoça quando após um escanteio André cabeceou para empatar a partida.

Athletico Paranaense

No dia 5 de janeiro de 2016 foi anunciado como jogador do clube.

Títulos

São Paulo
  • São Paulo Campeonato Brasileiro: 2008
Athletico Paranaense
  • Paraná Campeonato Parananse: 2016