Campeonato Brasileiro de Futebol de 2010

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Campeonato Brasileiro de 2010 - Série A
Brasileirão Série A 2010
Dados
Participantes 20
Organização CBF
Local de disputa Brasil
Período 8 de maio5 de dezembro
Gol(o)s 978
Partidas 380
Média 2,57 gol(o)s por partida
Campeão Rio de Janeiro Fluminense (3º título)
Vice-campeão Minas Gerais Cruzeiro
Rebaixado(s)
Melhor marcador Jonas (Grêmio) – 23 gols
Melhor ataque Rio Grande do Sul Grêmio – 68 gols
Melhor defesa Rio de Janeiro Fluminense – 36 gols
Maior goleada
(diferença)
Avaí 6 – 1 Grêmio Prudente
Estádio da Ressacada, Florianópolis
9 de maio, 1ª rodada
Público 5638806[i]
Média 14839 pessoas por partida
Premiações
Melhor jogador
(CBF)
Darío Conca (Fluminense)[2]
Melhor treinador Muricy Ramalho (Fluminense)[2]
Melhor árbitro Sandro Meira Ricci (DF)[2]
◄◄ Brasileiro 2009 Soccerball.png Brasileiro 2011 ►►

A Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2010 foi a 54ª edição da principal divisão do futebol brasileiro. A disputa ocorreu entre 8 de maio e 5 de dezembro com o mesmo regulamento dos anos anteriores, quando foi implementado o sistema de pontos corridos. Entre a sétima e oitava rodada, a competição foi paralisada por conta da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.[3]

O título foi decidido apenas na última rodada. Três times (Fluminense, Cruzeiro e Corinthians) chegaram ao fim com chances de conquistar o título, e o Fluminense, então líder, conseguiu o título ao bater o Guarani (1–0) no Engenhão, enquanto o Cruzeiro ganhou do Palmeiras (2–1) em Minas Gerais, ficando com o vice-campeonato, e o Corinthians empatou com o Goiás (1–1) no Serra Dourada, terminando em terceiro. Foi o terceiro título de Campeonato Brasileiro do Fluminense, tendo o primeiro título sido obtido em 1970, e o segundo em 1984.[4]

Fluminense, Cruzeiro, Corinthians e Grêmio garantiram a classificação para a Copa Libertadores da América de 2011. Já Athletico Paranaense, Botafogo, São Paulo, Palmeiras, Vasco, Ceará, Atlético Mineiro e Flamengo disputaram a Copa Sul-Americana de 2011, no segundo semestre.

Entre os clubes rebaixados para a Série B de 2011, o Grêmio Prudente foi matematicamente o primeiro a cair após perder para o Athletico Paranaense por 2–1 faltando três rodadas para o final do campeonato.[5] O Goiás confirmou a sua queda na rodada seguinte, após ser goleado em casa pelo Santos (1–4).[6] Em seguida foi a vez do Guarani não conseguir evitar o rebaixamento ao perder em casa para o Grêmio (0–3).[7] Na última rodada um confronto direto definiria a última equipe rebaixada. Como o Vitória não conseguiu vencer o Atlético Goianiense em casa (0–0), acabou caindo para a Série B por ter menos vitórias que o adversário.[8]

Regulamento

A Série A foi disputada por 20 clubes em dois turnos. Em cada turno, todos os times jogaram entre si uma única vez. Os jogos do segundo turno foram realizados na mesma ordem do primeiro, apenas com o mando de campo invertido. Não houve campeões por turnos, sendo declarado campeão brasileiro o time que obteve o maior número de pontos após as 38 rodadas.[9]

Critérios de desempate

Em caso de empate por pontos entre dois clubes, os critérios de desempate foram aplicados na seguinte ordem:

  1. Número de vitórias
  2. Saldo de gols
  3. Gols marcados
  4. Confronto direto
  5. Número de cartões vermelhos
  6. Número de cartões amarelos

Participantes

Estado Equipe Em 2011 Estádio Capacidade Títulos
Bahia Bahia
(1 vaga)
Vitória 13º Estádio Barradão 35,00 0 (não possui)
Ceará Ceará
(1 vaga)
Ceará 3º (Série B) Estádio Castelão 58,00 0 (não possui)
Goiás Goiás
(2 vagas)
Atlético Goianiense 4º (Série B) Estádio Serra Dourada 50,00 0 (não possui)
Atlético Goianiense Estádio Serra Dourada 50,00 0 (não possui)
Minas Gerais Minas Gerais
(2 vagas)
Atlético Mineiro Arena do Jacaré 18 000,00 1 (1971)
Cruzeiro Arena do Jacaré 18 000,00 3 (1966, 2003)
Paraná Paraná
(1 vaga)
Athletico Paranaense 14º Arena da Baixada 25,00 1 (2001)
Rio de Janeiro Rio de Janeiro
(4 vagas)
Botafogo 15º Estádio Engenhão 45 000,00 2 (1968, 1995)
Flamengo Estádio Engenhão 45 000,00 5 (1980, 1982, 1983, 1992, 2009)
Fluminense 16º Estádio Engenhão 45 000,00 4 (1970, 1984)
Vasco 1º (Série B) Estádio São Januário 24 311,00 4 (1974, 1989, 1997, 2000)
Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul
(2 vagas)
Grêmio Estádio Olímpico 55 400,00 2 (1981, 1996)
Internacional Estádio Beira-Rio 50 128,00 3 (1975, 1976, 1979)
Santa Catarina Santa Catarina
(1 vaga)
Avaí Estádio da Ressacada 15,00 0 (não possui)
São Paulo São Paulo
(6 vagas)
Corinthians 10º Estádio Pacaembu 37 730,00 5 (1990, 1998, 1999, 2005, 2011)
Grêmio Prudente 11º Estádio Prudentão 44,00 0 (não possui)
Guarani 2º (Série B) Estádio Brinco de Ouro 21 004,00 1 (1978)
Palmeiras Estádio do Pacaembu 37 730,00 8 (1960, 1967, 1967, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994)
Santos 12º Estádio Vila Belmiro 16 068,00 8 (1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968, 2002, 2004)
São Paulo Estádio Morumbi 72 039,00 6 (1977, 1986, 1991, 2006, 2007, 2008)

Classificação

Pos Times Pts J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 Rio de Janeiro Fluminense 71 38 20 11 7 62 36 +26 62 Estável Segunda fase da Copa Libertadores de 2011
2 Minas Gerais Cruzeiro 69 38 20 9 9 53 38 +15 61 Aumento1
3 São Paulo Corinthians 68 38 19 11 8 65 41 +24 60 Baixa1 Primeira fase da Copa Libertadores de 2011
4 Rio Grande do Sul Grêmio 63 38 17 12 9 68 43 +25 55 Estável
5 Paraná Athletico Paranaense 60 38 17 9 12 43 45 -2 53 Aumento1 Copa Sul-Americana de 2011
6 Rio de Janeiro Botafogo 59 38 14 17 7 54 42 +12 52 Baixa1
7 Rio Grande do Sul Internacional 58 38 16 10 12 48 41 +7 51 Aumento1 Segunda fase da Copa Libertadores de 20111
8 São Paulo Santos 56 38 15 11 12 63 50 +13 49 Baixa1
9 São Paulo São Paulo 55 38 15 10 13 54 54 0 48 Estável Copa Sul-Americana de 2011
10 São Paulo Palmeiras 50 38 12 14 12 42 43 -1 44 Estável
11 Rio de Janeiro Vasco 49 38 11 16 11 43 45 -2 43 Aumento1
12 Ceará Ceará 47 38 10 17 11 35 44 -9 41 Baixa1
13 Minas Gerais Atlético Mineiro 45 38 13 6 19 52 64 -12 39 Estável
14 Rio de Janeiro Flamengo 44 38 9 17 12 41 44 -3 39 Aumento1
15 Santa Catarina Avaí 43 38 11 10 17 49 58 -9 38 Baixa1
16 Goiás Atlético Goianiense 42 38 11 9 18 51 57 -6 37 Estável
17 Bahia Vitória 42 38 9 15 14 42 48 -6 37 Estável Rebaixados à Série B de 2011
18 São Paulo Guarani 37 38 8 13 17 33 53 -20 32 Estável
19 Goiás Goiás 33 38 8 9 21 41 68 -27 29 Estável
20 São Paulo Grêmio Prudente[nota 1] 28 38 7 10 21 39 64 -25 25 Estável


1Internacional e Santos tinham vaga garantida na Copa Libertadores de 2011 por serem campeões da Copa Libertadores 2010 e da Copa do Brasil de 2010, respectivamente.

Confrontos

Para ler a tabela, a linha horizontal representa os jogos da equipe como mandante. A coluna vertical indica os jogos da equipe como visitante. Os jogos considerados "clássicos" estão em negrito. Os resultados do primeiro turno estão em verde e os resultados do segundo turno estão em azul.

  ATG ATM ATP AVA BOT CEA COR CRU FLA FLU GOI GRE GUA INT PAL PRU SAN SPA VAS VIT
Atlético-GO 2–3 1–2 2–2 0–2 1–1 3–1 2–1 0–1 2–1 1–3 0–0 1–1 2–2 3–0 3–0 1–2 1–1 2–0 4–1
Atlético-MG 3–2 3–1 2–0 0–2 0–1 2–1 0–1 4–1 1–3 3–1 1–2 3–1 1–2 1–2 1–0 2–2 2–3 2–1 2–3
Athletico Paranaense 2–1 2–1 1–0 3–2 2–1 1–1 0–2 1–0 2–2 2–1 1–1 2–2 1–0 1–0 2–1 2–0 1–1 0–0 1–0
Avaí 3–0 0–0 0–1 0–0 5–0 3–2 1–2 2–2 0–3 4–1 0–3 1–0 0–1 4–2 6–1 3–2 0–0 2–0 0–0
Botafogo 3–2 3–0 1–1 1–0 1–0 2–2 2–2 1–1 1–1 3–0 2–2 1–1 1–2 0–0 3–1 3–3 2–0 1–1 1–0
Ceará 0–0 0–0 1–1 2–0 2–2 0–0 1–0 2–2 1–0 1–1 2–1 2–0 1–0 0–0 2–2 2–1 2–0 0–2 1–0
Corinthians 3–4 1–0 2–1 4–0 1–1 2–2 1–0 1–0 1–0 5–1 0–1 3–1 2–0 1–0 3–0 4–2 3–0 2–0 2–1
Cruzeiro 3–0 3–4 0–0 2–2 1–0 2–0 1–0 1–0 1–0 1–0 2–2 4–2 1–0 2–1 0–0 0–0 0–2 3–1 0–1
Flamengo 2–0 0–0 0–1 1–1 1–0 1–0 1–1 1–2 3–3 1–2 1–1 2–1 3–0 1–3 3–1 0–0 1–1 0–0]] 2–2
Fluminense 1–0 5–1 3–1 1–0 0–0 3–1 1–2 1–0 2–1 1–1 2–0 1–0 3–0 1–1 1–1 0–3 2–2 1–0 2–1
Goiás 1–3 1–3 0–2 1–0 4–1 0–0 1–1 0–1 1–1 0–3 0–2 3–1 2–3 1–1 1–2 1–4 2–1 0–0 1–0
Grêmio 2–0 2–1 3–1 3–0 3–0 5–1 1–2 2–1 2–2 1–2 2–0 1–0 2–2 1–2 4–0 1–2 4–2 1–1 1–1
Guarani 0–1 0–0 1–0 4–1 1–1 1–1 0–0 2–2 2–1 2–1 1–0 0–3 0–3 0–0 1–0 0–0 0–0 1–0 1–1
Internacional 1–1 1–0 4–1 2–3 1–0 2–1 3–2 1–2 1–0 0–0 0–0 0–0 3–0 1–1 2–0 1–1 0–2 1–0 1–1
Palmeiras 0–3 0–2 2–0 4–1 2–2 1–1 1–1 2–3 0–1 1–2 3–2 4–2 1–0 2–0 0–0 2–1 0–2 0–0 1–0
Prudente 1–0 4–0 0–1 1–1 0–1 1–1 2–2 0–2 1–2 1–1 4–1 2–0 4–2 0–3 0–1 1–2 2–3 1–2 0–0
Santos 4–2 2–0 2–0 2–1 0–1 1–1 2–3 4–1 0–0 0–1 2–0 0–0 3–1 1–0 1–1 2–3 1–0 4–0 1–1
São Paulo 2–1 4–0 2–1 1–2 1–2 2–1 0–2 2–2 2–0 1–4 0–3 3–1 2–1 1–3 1–0 1–1 4–3 0–0 2–0
Vasco da Gama 2–0 1–1 3–1 1–1 2–2 2–0 2–0 1–1 1–1 2–2 3–2 3–3 0–1 3–2 0–0 2–1 3–1 1–1 1–0
Vitória 0–0 4–3 1–0 3–0 1–3 0–0 1–1 0–1 1–1 1–2 2–2 0–3 1–1 0–0 1–1 2–0 4–2 3–2 4–2

Desempenho por rodada

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
AVA COR FLU COR FLU COR FLU CRU FLU COR FLU

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
GPR GOI ATG GOI GPR

Principais artilheiros

Gols[10] Jogador Time
23 Brasil Jonas Grêmio
17 Brasil Neymar Santos
14 Brasil Bruno César Corinthians
12 Brasil Elias Atlético Goianiense
Brasil Obina Atlético Mineiro
11 Brasil André Lima Grêmio
Uruguai Loco Abreu Botafogo

Maiores públicos

Esses foram os dez maiores públicos do Campeonato:[11]

Público[i] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 76.205 Rio de Janeiro Vasco 2–2 Rio de Janeiro Fluminense Maracanã 22 de agosto 15ª
2 57.454 Rio de Janeiro Fluminense 3–0 Rio Grande do Sul Internacional Maracanã 15 de agosto 14ª
3 57.035 Rio de Janeiro Flamengo 0–0 Rio de Janeiro Vasco Maracanã 1 de agosto 12ª
4 44.591 Ceará Ceará 2–0 São Paulo São Paulo Castelão 24 de outubro 31ª
5 44.500 Ceará Ceará 0–0 São Paulo Corinthians Castelão 14 de julho
6 44.171 Ceará Ceará 2–2 Rio de Janeiro Flamengo Castelão 3 de novembro 33ª
7 42.667 São Paulo São Paulo 0–2 São Paulo Corinthians Morumbi 7 de novembro 34ª
8 41.661 Rio Grande do Sul Grêmio 2–2 Rio Grande do Sul Internacional Olímpico 24 de outubro 31ª
9 41.457 Rio Grande do Sul Grêmio 3–0 Rio de Janeiro Botafogo Olímpico 5 de dezembro 38ª
10 41.007 Rio de Janeiro Flamengo 0–0 São Paulo Santos Maracanã 5 de setembro 19ª
  • i. ^Considera-se apenas o público pagante

Média de público

A média de público pagante considera apenas os jogos dos clubes como mandante (19 no total):[11]

  1. São Paulo Corinthians - 27.446
  2. Ceará Ceará - 23.467
  3. Rio de Janeiro Fluminense - 22.993
  4. Rio Grande do Sul Grêmio - 20.369
  5. Rio de Janeiro Flamengo - 18.945
  6. Rio de Janeiro Botafogo - 18.728
  7. Rio Grande do Sul Internacional - 16.630
  8. Paraná Athletico Paranaense - 16.377
  9. Minas Gerais Cruzeiro - 16.072
  10. Bahia Vitória - 15.849

Premiação

Campeonato Brasileiro 2010
Série A
Rio de Janeiro
Escudo Fluminense.png
Campeão
(3º título)

Notas

1. ^O Grêmio Prudente foi punido com a perda de três pontos devido à escalação irregular do atleta Paulão, que havia sido suspenso dois dias antes na partida contra o Flamengo pela 3ª rodada.[12]

Referências

Ligações externas

Campeonato Brasileiro - Série A (em português) no site da Confederação Brasileira de Futebol - CBF
Esquadrão Imortal – Fluminense 2007-2012


Precedido por
Série A 2009
9 de maio6 de dezembro
Série A 2010
8 de maio5 de dezembro
Sucedido por
Série A 2011
21 de maio4 de dezembro