Campeonato Brasileiro de Futebol de 2012

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Campeonato Brasileiro de 2012 - Série A
Brasileirão Série A 2012
Brasil
Atual logotipo da competição, com patrocínio da Petrobras.
Dados
Participantes 20
Organização CBF
Local de disputa Brasil
Período 19 de maio2 de dezembro
Gol(o)s 906
Partidas 380
Média 2,38 gol(o)s por partida
Campeão Rio de Janeiro Fluminense (4º título)
Vice-campeão Minas Gerais Atlético Mineiro
Rebaixado(s)
Melhor marcador Fred (Fluminense) – 20 gols
Melhor ataque Minas Gerais Atlético Mineiro – 64 gols
Melhor defesa 33 gols:
Maior goleada
(diferença)
Atlético Mineiro 6 – 0 Figueirense
Estádio Independência, Belo Horizonte
6 de outubro, 28ª rodada
Público 4928827
Média 12970.6 pessoas por partida
Premiações
Melhor jogador
(CBF)
Fred (Fluminense)
Melhor treinador Abel Braga (Fluminense)
Melhor árbitro Wilton Pereira Sampaio (GO)
◄◄ Brasileiro 2011 Soccerball.png Brasileiro 2013 ►►

A Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2012 foi a 56ª edição da principal divisão do futebol brasileiro. A disputa ocorreu entre 2 de maio e 2 de dezembro com o mesmo regulamento dos anos anteriores, quando foi implementado o sistema de pontos corridos. Os jogos não pararam durante as datas FIFA nem durante os Jogos Olímpicos de Londres, sendo que jogadores poderiam desfalcar seus clubes em até quinze rodadas.[1]

A partir desta edição, a classificação para a Copa Sul-Americana do ano seguinte levou em conta o desempenho dos clubes na Copa do Brasil, que foi ampliada e passou a contar com as equipes que disputaram a Copa Libertadores no mesmo ano.[2]

Com três rodadas de antecedência, o Fluminense conquistou o segundo título brasileiro em três anos e o quarto na história após vencer o Palmeiras, em Presidente Prudente, por 3–2.[3] Também de maneira antecipada foram definidas as vagas para a Copa Libertadores da América de 2013. Além do campeão Fluminense e dos previamente classificados Corinthians e Palmeiras – campeões defensores da Copa Libertadores e Copa do BrasilAtlético Mineiro, Grêmio e São Paulo classificaram-se a competição continental.[4]

O primeiro clube rebaixado para a Série B de 2013 foi o Atlético Goianiense, após perder para o Corinthians na 34ª rodada por 2–0 jogando como mandante no Estádio Boca do Jacaré, em Taguatinga.[5] Na rodada seguinte, o Figueirense não evitou a queda ao empatar em casa com o Sport por 1–1.[6] Dez anos após ser rebaixado, o Palmeiras novamente teve que disputar a segunda divisão do futebol brasileiro depois de empatar com o Flamengo em Volta Redonda por 1–1, combinado com o empate entre Portuguesa e Grêmio por 2–2 e a vitória do Bahia sobre a Ponte Preta por 1–0, na 36ª rodada.[7] Com isso, o Palmeiras foi o segundo clube brasileiro campeão da Copa do Brasil e rebaixado no mesmo ano no Campeonato Brasileiro depois do Juventude em 1999.[8] O Sport foi o último clube rebaixado após perder para o arquirrival Náutico por 1–0, no Estádio dos Aflitos, na última rodada.[9]

Regulamento

A Série A foi disputada por 20 clubes em dois turnos. Em cada turno, todos os times jogaram entre si uma única vez. Os jogos do segundo turno foram realizados na mesma ordem do primeiro, apenas com o mando de campo invertido. Não há campeões por turnos, sendo declarado campeão brasileiro o time que obteve o maior número de pontos após as 38 rodadas.[10]

Critérios de desempate

Em caso de empate por pontos entre dois clubes, os critérios de desempate seriam aplicados na seguinte ordem:[10]

  1. Número de vitórias
  2. Saldo de gols
  3. Gols marcados
  4. Confronto direto
  5. Número de cartões vermelhos
  6. Número de cartões amarelos
  7. Sorteio

Ao final do campeonato, em caso de empate nos quatro primeiros critérios acima, realizar-se-ia uma partida de desmpate em campo neutro para a determinação do campeão ou definição de decenso. Essa partida seria realizada em até sete dias após o encerramento do campeonato e, em caso de empate, decida através de disputa por pênaltis.[10]

Participantes

Estado Equipe Em 2011 Estádio Capacidade Títulos
Bahia Bahia
(1 vaga)
Bahia 14º Arena Fonte Nova 50 025,00 2 (1959, 1988)
Goiás Goiás
(1 vaga)
Atlético-GO 13º Estádio Serra Dourada 42,00 0 (não possui)
Minas Gerais Minas Gerais
(2 vagas)
Atlético Mineiro 15º Estádio Independência 23 018,00 1 (1971)
Cruzeiro 16º Estádio Independência 23 018,00 3 (1966, 2003)
Paraná Paraná
(1 vaga)
Coritiba Estádio Couto Pereira 40 502,00 1 (1985)
Pernambuco Pernambuco
(2 vagas)
Náutico 2º (Série B) Estádio dos Aflitos 19 800,00 0 (não possui)
Sport 4º (Série B) Estádio Ilha do Retiro 30 520,00 1 (1987)
Rio de Janeiro Rio de Janeiro
(4 vagas)
Botafogo Estádio Engenhão 45 000,00 2 (1968, 1995)
Flamengo Estádio Engenhão 45 000,00 5 (1980, 1982, 1983, 1992, 2009)
Fluminense Estádio Engenhão 45 000,00 4 (1970, 1984, 2010)
Vasco Estádio São Januário 24 311,00 4 (1974, 1989, 1997, 2000)
Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul
(2 vagas)
Grêmio 12º Estádio Olímpico 55 400,00 2 (1981, 1996)
Internacional Estádio Beira-Rio 50 128,00 3 (1975, 1976, 1979)
Santa Catarina Santa Catarina
(1 vaga)
Figueirense Estádio Orlando Scarpelli 19 584,00 0 (não possui)
São Paulo São Paulo
(5 vagas)
Corinthians Estádio Pacaembu 37 730,00 5 (1990, 1998, 1999, 2005, 2011)
Palmeiras 11º Estádio do Pacaembu 37 730,00 8 (1960, 1967, 1967, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994)
Ponte Preta 3º (Série B) Estádio Moisés Lucarelli 17 728,00 0 (não possui)
Portuguesa 1º (Série B) Estádio Canindé 21 004,00 0 (não possui)
Santos 10º Estádio Vila Belmiro 16 068,00 8 (1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968, 2002, 2004)
São Paulo Estádio Morumbi 72 039,00 6 (1977, 1986, 1991, 2006, 2007, 2008)

Estádios

Atlético-GO Atlético Mineiro Bahia Botafogo Corinthians Coritiba
Serra Dourada Independência Pituaçu Engenhão Pacaembu Couto Pereira
Capacidade: 41 574,00 Capacidade: 15 000,00 Capacidade: 32 157,00 Capacidade: 45 000,00 Capacidade: 37 730,00 Capacidade: 34 872,00
Estádio Serra Dourada.jpg Estádio Independência.jpg Estádio Roberto Santos.jpg Estádio Engenhão.jpg Estádio Pacaembu.jpeg Estádio Couto Pereira.jpg
Cruzeiro
Figueirense
Independência Orlando Scarpelli
Capacidade: 15 000,00 Capacidade: 19 584,00
Estádio Independência.jpg Estádio Orlando Scarpelli.JPG
Flamengo Fluminense
Engenhão Engenhão
Capacidade: 45 000,00 Capacidade: 45 000,00
Estádio Engenhão.jpg Estádio Engenhão.jpg
Grêmio Internacional
Olímpico Beira-Rio
Capacidade: 55 400,00 Capacidade: 56 000,00
Estádio Olímpico.jpg Estádio Beira-Rio.jpg
Náutico Palmeiras
Aflitos Pacaembu
Capacidade: 19 800,00 Capacidade: 37 730,00
Estádio dos Aflitos.jpg Estádio Pacaembu.jpeg
Ponte Preta Portuguesa Santos São Paulo Sport Vasco
Moisés Lucarelli Canindé Vila Belmiro Morumbi Ilha do Retiro São Januário
Capacidade: 17 728,00 Capacidade: 21 004,00 Capacidade: 16 798,00 Capacidade: 67 428,00 Capacidade: 30 520,00 Capacidade: 30 520,00
Estádio Moisés Lucarelli.jpg Estádio Canindé.jpg Estádio Vila Belmiro.jpg Estádio Morumbi.jpg Estádio Ilha do Retiro.jpg Estádio São Januário.jpg

Classificação

Pos. Equipes P J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 Rio de Janeiro Fluminense 77 38 22 11 5 61 33 +28 67 Estável Segunda fase da Copa Libertadores de 2013
2 Minas Gerais Atlético Mineiro 72 38 20 12 6 64 37 +27 63 Aumento1
3 Rio Grande do Sul Grêmio 71 38 20 11 7 56 33 +23 62 Baixa1 Primeira fase da Copa Libertadores de 2013
4 São Paulo São Paulo 66 38 20 6 12 59 37 +22 58 Estável
5 Rio de Janeiro Vasco 58 38 16 10 12 45 44 +1 51 Aumento1
6 São Paulo Corinthians 57 38 15 12 11 51 39 +12 50 Baixa1 Segunda fase da Copa Libertadores de 20131
7 Rio de Janeiro Botafogo 55 38 15 10 13 60 50 +10 48 Estável
8 São Paulo Santos 53 38 13 14 11 50 44 +6 46 Aumento2
9 Minas Gerais Cruzeiro 52 38 15 7 16 47 51 –4 45 Baixa1
10 Rio Grande do Sul Internacional 52 38 13 13 12 44 40 +4 45 Baixa1
11 Rio de Janeiro Flamengo 50 38 12 14 12 39 46 –7 44 Estável
12 Pernambuco Náutico 49 38 14 7 17 44 51 –7 43 Aumento1
13 Paraná Coritiba 48 38 14 6 18 53 60 –7 42 Aumento1
14 São Paulo Ponte Preta 48 38 12 12 14 37 44 –7 42 Baixa2
15 Bahia Bahia 47 38 11 14 13 37 41 –4 41 Aumento1
16 São Paulo Portuguesa 45 38 10 15 13 39 41 –2 39 Baixa1
17 Pernambuco Sport 41 38 10 11 17 39 56 –17 36 Estável Rebaixados à Série B de 2013
18 São Paulo Palmeiras1 34 38 9 7 22 39 54 –15 30 Estável
19 Goiás Atlético Goianiense 30 38 7 9 22 37 67 –30 26 Estável
20 Santa Catarina Figueirense 30 38 7 9 22 39 72 –33 26 Estável

1Corinthians e Palmeiras tinham vaga garantida na Copa Libertadores de 2013 por serem campeões da Copa Libertadores de 2012 e Copa do Brasil de 2012, respectivamente.

Confrontos

  ATG ATM BAH BOT COR CTB CRU FIG FLA FLU GRE INT NAU PAL PON POR SAN SPA SPT VAS
Atlético-GO 1–1 0–1 1–2 0–2 1–2 0–2 3–2 1–2 1–4 0–1 3–1 0–1 2–1 1–1 1–1 2–1 4–3 0–1 0–1
Atlético-MG 2–2 1–1 3–2 1–0 1–0 3–2 6–0 1–1 3–2 0–0 3–1 5–1 3–0 2–2 2–0 2–0 1–0 2–1 1–0
Bahia 1–1 0–0 2–0 0–0 2–2 0–1 2–1 1–2 0–2 1–1 1–1 1–1 0–1 1–0 0–0 0–0 1–0 2–1 1–2
Botafogo 4–0 2–3 3–0 2–2 2–0 2–3 1–0 0–0 1–1 0–1 1–1 3–1 1–2 1–2 3–0 0–2 4–2 2–0 3–2
Corinthians 1–1 1–0 1–1 1–3 5–1 2–0 1–1 3–2 0–1 3–1 1–0 2–1 2–1 1–1 1–1 1–1 1–2 3–0 1–0
Coritiba 3–0 1–0 2–1 2–3 1–2 4–0 3–0 3–0 0–2 2–1 1–0 2–1 1–1 1–0 2–0 1–2 1–1 2–3 1–2
Cruzeiro 0–0 2–2 3–1 1–3 2–0 2–1 1–0 1–0 1–1 1–3 0–0 3–0 2–1 1–2 2–0 0–4 2–3 1–0 1–1
Figueirense 3–1 3–4 1–1 0–2 1–0 3–1 2–0 0–2 2–2 2–4 0–1 2–1 1–3 0–0 0–0 1–3 0–2 1–1 1–1
Flamengo 3–2 2–1 0–0 2–2 0–3 3–1 1–1 1–0 0–1 1–1 3–3 2–0 1–1 0–1 0–0 1–0 1–0 1–1 1–0
Fluminense 1–2 0–0 4–0 1–0 1–1 2–1 0–2 2–2 1–0 2–2 0–0 2–1 1–0 2–1 4–1 3–1 2–1 1–0 1–2
Grêmio 2–1 0–1 3–1 1–1 2–0 0–0 2–1 4–0 2–0 1–0 0–0 2–0 1–0 1–0 1–2 1–1 2–1 3–1 2–0
Internacional 4–1 3–0 3–1 1–2 0–2 2–0 2–1 2–3 4–1 0–1 0–1 0–0 2–1 2–1 0–2 0–0 1–0 2–2 0–0
Náutico 2–0 1–0 1–0 3–2 2–1 3–4 0–0 3–2 0–1 0–2 1–0 3–0 1–0 3–0 0–0 3–0 3–0 1–0 1–1
Palmeiras 1–2 0–1 0–2 2–2 0–2 0–1 2–0 3–1 1–0 2–3 0–0 0–1 3–0 3–0 1–1 1–2 1–1 3–1 1–1
Ponte Preta 3–1 0–1 0–2 0–0 1–0 4–1 1–0 2–2 2–2 1–2 0–0 1–0 2–1 1–0 2–1 1–0 0–0 1–1 0–0
Portuguesa 2–0 1–1 0–1 1–1 1–1 3–0 0–2 2–0 0–0 0–2 2–2 1–1 3–1 3–0 0–0] 0–0 1–0 5–1 0–1
Santos 2–2 2–2 1–3 0–0 3–2 2–2 4–2 2–0 2–0 1–1 4–2 1–1 0–0 3–1 2–1 1–3 0–0 0–0 2–0
São Paulo 2–0 1–0 1–0 4–0 3–1 3–1 1–0 2–0 4–1 1–1 1–2 1–1 2–1 3–0 3–0 3–1 1–0 1–0 0–1
Sport 0–0 1–4 1–1 2–0 1–1 1–0 2–1 0–1 1–1 1–1 1–3 0–2 0–0 2–1 3–1 2–1 2–1 2–4 0–2
Vasco da Gama 1–0 1–1 0–4 1–0 0–0 2–2 1–3 3–1 1–1 1–2 2–1 1–2 4–2 3–1 3–2 2–0 2–0 0–2 0–3

Desempenho por rodada

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
BOT VAS CRU ATM FLU

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
CTB POR COR ATG FIG ATG FIG ATG FIG

Estatísticas

Maiores públicos

Esses foram os dez maiores públicos do Campeonato:[13]

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 62 207 São Paulo São Paulo 2–1 Pernambuco Náutico Morumbi 18 de novembro 36ª
2 54 118 São Paulo São Paulo 1–1 Rio de Janeiro Fluminense Morumbi 4 de novembro 34ª
3 43 104 Grêmio Rio Grande do Sul 0–0 Rio Grande do Sul Internacional Olímpico 2 de dezembro 38ª
4 40 457 São Paulo São Paulo 1–0 Minas Gerais Cruzeiro Morumbi 23 de setembro 26ª
5 40 217 Grêmio Rio Grande do Sul 2–1 São Paulo São Paulo Olímpico 11 de novembro 35ª
6 38 212 Grêmio Rio Grande do Sul 1–1 São Paulo Santos Olímpico 30 de setembro 27ª
7 35 049 São Paulo São Paulo 4–1 Rio de Janeiro Flamengo Morumbi 29 de julho 13ª
8 34 941 São Paulo São Paulo 3–0 São Paulo Palmeiras Morumbi 6 de outubro 28ª
9 34 843 Corinthians São Paulo 1–2 São Paulo São Paulo Pacaembu 26 de agosto 19ª
10 34 171 Corinthians São Paulo 1–1 São Paulo Santos Pacaembu 24 de novembro 37ª
PP. ^Considera-se apenas o público pagante

Média de público

Essas foram as médias de público dos clubes no Campeonato. Considera-se apenas os jogos da equipe como mandante e o público pagante:

  1. São Paulo Corinthians – 25.222
  2. São Paulo São Paulo – 24.298
  3. Rio Grande do Sul Grêmio – 23.530
  4. Bahia Bahia – 18.981
  5. Minas Gerais Atlético Mineiro – 18.274
  6. Pernambuco Sport – 17.811
  7. Pernambuco Náutico – 12.894
  8. Rio de Janeiro Fluminense – 12.644
  9. Paraná Coritiba – 12.568
  10. Rio de Janeiro Flamengo – 12.250
  1. São Paulo Palmeiras – 11.984
  2. Minas Gerais Cruzeiro – 11.677
  3. Rio Grande do Sul Internacional – 9.029
  4. Rio de Janeiro Botafogo – 8.522
  5. São Paulo Santos – 8.108
  6. Santa Catarina Figueirense – 7.999
  7. Rio de Janeiro Vasco – 7.559
  8. São Paulo Ponte Preta – 6.238
  9. Goiás Atlético Goianiense – 5.587
  10. São Paulo Portuguesa – 4.236

Premiação

Campeonato Brasileiro 2012
Série A
Rio de Janeiro
Escudo Fluminense.png
Campeão
(4º título)

Referências


Precedido por
Série A 2011
21 de maio4 de dezembro
Série A 2012
19 de maio2 de dezembro
Sucedido por
Série A 2013
25 de maio8 de dezembro