Roberto de Assis Moreira

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Assis
Assis

Roberto de Assis Moreira

Informações pessoais
Nome completo Roberto de Assis Moreira
Data de nasc. 10 de janeiro de 1971 (49 anos)
Local de nasc. Porto Alegre-RS, BRA
Nacionalidade Brasil
Informações profissionais
Função Meio-campo
Registro CBF 098225
Altura 1,71
Como jogador do Grêmio
Jogos Gols Média
134 25 0.19
  • A estatística pode estar incompleta.
Categorias de base
Anos Clubes
Brasil Grêmio
Clubes profissionais
Anos Clubes
1988 Brasil Grêmio
1988-1992 Brasil Grêmio
1992-1995 Suíça Sion
1995-1996 Portugal Sporting
1996 Brasil Vasco
1996 Brasil Fluminense
1996-1997 Suíça Sion
1997-1998 Portugal Sporting
1998 Suíça Sion
1998-1999 Portugal Estrela da Amadora
1999 Japão Consadole Sapporo
1999-2000 México U. A. Guadalajara
2000-2001 Brasil Corinthians
2001-2002 França Montpellier
Seleção nacional de base
Anos Seleção Jogos (gols)
1987-1987 Brasil Brasil (Sub-17)       
1988-1988 Brasil Brasil (Sub-20)       

Roberto de Assis Moreira, também conhecido como Assis (Porto Alegre-RS, BRA, 10 de janeiro de 1971).

Banco de dadosEstatística como jogador do Grêmio

GRÊMIO Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
66
41
16
9
116
40
76
70.2%
Visitante
68
21
27
20
79
69
10
44.1%
Total
134
62
43
29
195
109
86
57%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida.

Icone Livro.png História

A relação da família 'Assis Moreira' com o Grêmio se iniciou por volta de 1982, quando João da Silva Moreira (37), gremista fanático e soldador de profissão, precisando de uma renda extra para ajudar em casa, começou a trabalhar como guardador de carros no pátio do Estádio Olímpico. João foi um meia-direita que jogava nos campos de várzea da capital, morava numa casa de madeira na rua Jerolomo Minuzzo no bairro Vila Nova em Porto Alegre[1], com sua esposa Miguelina Elói de Assis Moreira (33), e seus três filhos: Roberto de Assis Moreira (11), Deisi de Assis Moreira (7) e Ronaldo de Assis Moreira (2).

Conforme foi fazendo contatos no Olímpico, João foi trazendo seu filhos para jogar no clube. O primeiro foi Roberto, com 11 anos, que chegou para jogar na Escolinha do Grêmio. Rapidamente, o garoto se destacou jogando como meia-armador, e já era considerado uma das principais joias das categorias de base do Tricolor. Em 1985, com 14 anos, Roberto foi convocado para a Seleção Brasileira Sub-15.

Em julho de 1987, Roberto foi convocado pelo treinador Zé Teixeira para ser o camisa 10 da Seleção Brasileira na Copa do Mundo Sub-17, no Canadá. Quando retornou a Porto Alegre, assinou o seu primeiro contrato profissional com o Grêmio, aos 16 anos, em dezembro de 1987.

Assis veste a camisa do Torino.

A mansão no Guarujá

Em janeiro de 1988, Roberto foi campeão Sul-Americano na Argentina, com a Seleção Brasileira Sub-20, treinada por Renê Simões. Com todo esse destaque, surgiram alguns empresários interessados no futebol da jovem promessa. Os italianos abordaram João, incentivando-o a levar Assis para jogar nas categorias de base do Torino, da Itália. A "fofoca" rolou pelos corredores do Olímpico, e com medo de perder o garoto promissor, a diretoria gremista assinou um contrato com valores altos para a época, e presenteou a família 'Assis Moreira' com uma mansão na Rua Murá, nº 215, no bairro Guarujá, em Porto Alegre[1], com piscina e tudo que se tem direito.

Estreia no profissional

1988

Roberto se adaptou bem ao clube, e começou a ser chamado de Assis pelos companheiros. Sua estreia foi no Olímpico, no sábado 19 de março de 1988. O Grêmio vencia o Pelotas por 2 a 0, pelo Campeonato Gaúcho, quando o treinador Otacílio Gonçalves chamou Assis para entrar no lugar de Cuca. Na verdade, Assis estava sendo preparado para ser o substituto de Valdo (24), que estava de saída para o Benfica, de Portugal. A conquista do Gauchão de 88 foi o primeiro título de Assis no Grêmio. No Brasileirão de 1988, Assis participou de 8 jogos.

A perda do pai

Em janeiro de 1989, com dezoito anos de idade, Assis teve que lidar com a perda de seu pai. João passou mal na piscina, foi levado ao hospital, onde ficou por dois dias, e acabou falecendo aos 42 anos. Assis assumiu a figura paterna de seu irmão mais novo Ronaldinho.

Assis com a taça da Copa do Brasil de 1989.

1989

No Grêmio, Assis virou titular incontestável. Na Seleção Brasileira Sub-20, foi convocado por Renê Simões. O Brasil ficou em 3º lugar na Copa do Mundo disputada na Arábia Saudita. Em agosto, conquistou o bicampeonato Gaúcho, e em setembro, conquistou a Copa do Brasil de 1989, fazendo gol na decisão, e terminando uma temporada quase perfeita com apenas 18 anos.

Campeão Copa do Brasil 1989
Em pé: Mazaropi, Edinho, Alfinete, Luis Eduardo, Jandir e Hélcio. Agachados: Assis, Cuca, Nando, Lino, Paulo Egídio e Banha (massagista).
Foto:http://4.bp.blogspot.com/_XqSuCOIY_8E/R30eiQdrjfI/AAAAAAAAABk/Q4VtikE8hvo/s1600/Equipe+Copa+do+Brasil+1989.jpg/
Assis com o seu irmão Ronaldinho.

1990

Em abril de 1990, com 19 anos, Assis foi convocado pelo treinador Paulo Massa, para representar a Seleção Brasileira Sub-20 no Torneio Internacional de Toulon, na França. Como estava na Seleção, acabou ficando de fora da conquista da Supercopa do Brasil de 1990, mas é considerado campeão, por fazer parte do grupo. Em julho, comemora o tricampeonato Gaúcho.

1991

Assis já era tricampeão Gaúcho, campeão da Copa do Brasil, e supercampeão da Copa do Brasil. Era um meia-esquerda de precisos toques na bola. Qualificado nos passes e lançamentos, um articulador à moda antiga. Com a canhota cobrava faltas, escanteios, e desferia violentos chutes a gol. Comemorava-os correndo na direção da torcida, batendo no peito, mostrando as veias onde corria o inegável sangue gremista. Começava a ser idolatrado.

Mas o ano de 1991 foi um divisor de águas na carreira do jogador. Uma grave lesão interrompeu o seu crescimento técnico e profissional. Ficou se recuperando entre abril e agosto. Terminou a temporada com apenas 18 jogos disputados, e 4 gols marcados.

1992

Após recuperar-se da lesão, Assis não conseguia render em campo. O Grêmio agiu rápido, e vendeu o atleta de 21 anos para o Sion, da Suíça.

Títulos

Grêmio

Sion

  • Suíça Campeonato Suíço: 1997
  • Suíça Copa da Suíça: 1995, 1997 e 1998


Banco de dadosPartidas como jogador do Grêmio

Estreia
Grêmio 0 x 1 Pinheiros - 27/01/1988
Último Jogo
América-MG 1 x 0 Grêmio - 18/03/1992


Referências

  1. 1,0 1,1 História de Ronaldinho esporte.uol (02 de junho de 2006). Visitado em 26 de janeiro de 2017.