Éder Aleixo de Assis

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Éder Aleixo
Éder Aleixo


Informações pessoais
Nome completo Éder Aleixo de Assis
Data de nasc. 25 de maio de 1957 (62 anos)
Local de nasc. Vespasiano-MG, BRA
Nacionalidade Brasil
Informações profissionais
Registro CBF 59649
Altura 1,76
Canhoto
Como jogador do Grêmio
Jogos Gols Média
159 70 0.44
  • A estatística pode estar incompleta.
Categorias de base
Anos Clubes
Brasil América-MG
Clubes profissionais
Anos Clubes
1973-1976 Brasil América-MG
1977-1979 Brasil Grêmio
1980-1985 Brasil Atlético Mineiro
1985-1985 Brasil Inter de Limeira
1986-1986 Brasil Palmeiras
1987-1987 Brasil Sport
1988-1988 Brasil Botafogo
1988-1988 Brasil Athletico Paranaense
1988-1989 Turquia Malatyaspor
1989-1990 Brasil Atlético Mineiro
1991-1991 Brasil Athletico Paranaense
1991-1992 Brasil União São João
1993-1993 Brasil Cruzeiro
1994-1995 Brasil Atlético Mineiro
1995-1995 Brasil União São João
1996-1996 Brasil Conquista
1996-1996 Brasil Gama
1996-1996 Brasil Guará
1997-1997 Brasil Montes Claros
Seleção nacional
Anos Seleção Jogos (gols)
1979-1986 Brasil Brasil    51      (8)

Éder Aleixo de Assis, também conhecido como Éder Aleixo (Vespasiano-MG, BRA, 25 de maio de 1957).

Banco de dadosEstatística como jogador do Grêmio

GRÊMIO Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
77
58
14
5
187
42
145
81.4%
Visitante
82
44
25
13
144
47
97
63.8%
Total
159
102
39
18
331
89
242
72.3%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida.

História

Carreira

Revelado pelo América Mineiro, iniciou sua carreira em 1973 nas categorias de base do Coelho, como ponta-esquerda.

Após se transferir para o Grêmio em 1977, onde conquistou duas edições do Campeonato Gaúcho (1977 e 1979), foi comprado por um dos rivais do América, o Atlético Mineiro, em 1979.

Lá permaneceu a maior parte de sua carreira, e lhe rendeu convocações para a Seleção Brasileira durante muitos anos. Foram 4 passagens pelo Atlético, sendo que a mais conhecida durou entre 1979 e 1985, conquistando 5 campeonatos mineiros (1980, 1981, 1982, 1983 e 1985) e o Torneio de Paris de Futebol em 1982. Éder ainda receberia a Bola de Prata do Campeonato Brasileiro em 1983.

Voltaria ao Atlético em 1989, após uma frustrada passagem pelo futebol turco, onde jogou por Malatyaspor. Conquistaria apenas o Troféu Ramón de Carranza de 1990.

Antes, havia passado por Inter de Limeira, Palmeiras, Santos, Sport Recife, Botafogo, Athletico Paranaense e Cerro Porteño, também sem destaque.

Na reta final de sua carreira, Éder passaria novamente pelo Athletico Paranaense, em 1991, e pelo União São João, onde jogaria até 1992. Teve ainda uma curta e surpreendente passagem pelo Cruzeiro, em 1993, onde conquistaria sua única Copa do Brasil. Defenderia o Atlético pela última vez entre 1994 e 1995, ano em que voltaria a vestir a camisa do União São João, atuando pelo clube paulista até 1996.

Jogaria ainda por alguns meses no Conquista e no Gama, antes de permanecer o restante do ano parado. No "mata-mata" do Campeonato Mineiro de 1997, o "Bomba" (apelido que ganhou em função de seus chutes fortes com o pé esquerdo) foi contratado pelo Montes Claros, aos 39 anos de idade, mas sua experiência não foi suficiente para que o clube do norte mineiro superasse o Cruzeiro, que venceu as 2 partidas. Éder encerrou a carreira pouco depois.

Seleção Brasileira

Jogou 52 partidas (5 não oficiais) pela Seleção Brasileira entre 1979 e 1986. Atuou na Copa de 1982. Seu apelido era O Canhão, uma vez que era considerado como um jogador com um chute muito potente. Depois que seu companheiro de time, Falcão, deixou a bola passar entre suas pernas, Éder ajeitou com seu pé esquerdo antes de estourar a bola na rede com o mesmo pé a uma distância de 25 metros. Dasayev, goleiro soviético - considerado o melhor goleiro do mundo na época - sequer se moveu.

Sua presença na Copa de 1986 era quase certa, uma vez que o técnico Evaristo de Macedo bancou Éder no elenco titular. A última partida do meio-campista foi contra o Peru, em abril. O "Bomba" deu um soco no rosto do lateral peruano Castro e foi expulso pelo árbitro Arnaldo Cezar Coelho. Foi a pá-de-cal para a carreira internacional de Éder, que não foi convocado para a Copa.

Banco de dadosPartidas como jogador do Grêmio

Estreia
Grêmio 4 x 1 América-MG - 17/03/1977
Último Jogo
Grêmio 1 x 0 Londrina - 28/11/1979


Referências