Luiz Leão de Carvalho

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
(Redirecionado de Luíz Leão de Carvalho)
Ir para: navegação, pesquisa

Luiz Carvalho
Luiz Carvalho


Informações pessoais
Nome completo Luiz Leão de Carvalho
Apelido Rei da Virada, El Maestro
Data de nasc. 01 de novembro de 1907
Local de nasc. Cachoeira do Sul-RS, BRA
Nacionalidade Brasil
Falecido em 17 de janeiro de 1985 (77 anos)
Local do falec. Porto Alegre-RS, BRA
Informações profissionais
Função Atacante
Como jogador do Grêmio
Jogos Gols Média
191 158 0.83
  • A estatística pode estar incompleta.
Números no Grêmio como Treinador
Jogos V   E   D Aprov
10 6 3 1 70%
  • A estatística pode estar incompleta.
Clubes profissionais
Anos Clubes
1923-1930 Brasil Grêmio
1930 Brasil Botafogo
1931-1935 Brasil Grêmio
1936-1937 Brasil Vasco
1938-1940 Brasil Grêmio
Equipes que treinou
Anos Clubes
1954 Brasil Grêmio
Como dirigente do Grêmio
Anos Cargo
1974-1975 41° Presidente

Luiz Leão de Carvalho, também conhecido como Luiz Carvalho (Cachoeira do Sul-RS, BRA, 01 de novembro de 1907 - Porto Alegre-RS, BRA, 17  de janeiro de 1985).

Banco de dadosEstatística como jogador do Grêmio

GRÊMIO Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
106
82
13
11
382
150
232
81.4%
Visitante
85
61
8
16
284
118
166
74.9%
Total
191
143
21
27
666
268
398
78.5%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida.

Banco de dadosEstatística como treinador do Grêmio

GRÊMIO Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
9
6
2
1
26
14
12
74.1%
Visitante
1
0
1
0
2
2
0
33.3%
Total
10
6
3
1
28
16
12
70%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida. Luiz Leão de Carvalho foi um futebolista, treinador de futebol e dirigente esportivo brasileiro.

Biografia

Luiz Carvalho, como era popularmente conhecido, era gaúcho de Cachoeira do Sul, há cerca de 200 quilômetros da capital, Porto Alegre. Foi lá onde deu seus primeiros chutes e com apenas 10 anos já era destaque do internato colegial. Em Porto Alegre, já cursando o Colégio Militar, Luiz Carvalho se destacava entre os jovens amantes do esporte. Nos campinhos em frente à escola, depois transformados no Parque da Redenção, desfilava um estilo único e inteligente de jogar futebol.

Chegada ao Grêmio

Luiz Carvalho não era exatamente a figura típica de um centro avante, ou melhor, de um “center-forward” (como eram chamados os daquela posição na época). Não tinha muita altura e exibia um porte até um pouco acima do peso. Mas os atentos olhos do General João de Deus Saraiva, viram naquele jovem um grande potencial. Bendito seja o General!

Em 1923, o General indicou o jovem ao Grêmio. Com apenas 15 anos de idade, o futuro “Rei das viradas" era pela primeira vez na vida, saudado pelos torcedores gremistas, que estavam presentes no velho pavilhão social do Estádio da Baixada.

Nasce o "Rei da virada"

Aos 17 anos de idade, Luiz Carvalho já era grande destaque no Grêmio. Conta à história, que nos primeiros anos como atleta do tricolor, Luiz Carvalho teve como grande mentor ninguém menos que Severino Franco da Silva, o “Lagarto”.

Alta velocidade, inteligência acima da média, arremate com as duas pernas e claro, uma habilidade impressionante que só ele tinha: A virada. Nos anos que se sucedeu, essa foi à marca registrada do craque gremista. Luiz Carvalho recebia a bola de costas para a zaga adversária e quando o defensor pensasse em marca-lo, a bola já estava dentro das redes do goleiro. Essa característica marcante lhe rendeu um apelido muito apropriado: O rei da virada.

O grande artilheiro dos clássicos

Durante sua vitoriosa trajetória no Grêmio, uma vítima era corriqueira nas mãos, ou melhor, nos pés do rei da virada. O tradicional adversário sentiu muitas vezes os potentes arremates do jogador tricolor.

Seu primeiro clássico foi disputado em 23 de setembro de 1923. Um amistoso na Baixada. Já em sua estreia, Luiz Carvalho fez o que iria fazer muitas vezes: Gol. Foi dele um dos gols da vitória tricolor por 3 x 2 sobre o Internacional.

Ao longo de sua carreira, Luiz Carvalho foi um grande vitorioso em clássicos. Dos 29 que disputou perdeu apenas 8. Venceu 16 vezes e ainda marcou 15 gols. Essa marca faz dele até hoje o maior artilheiro gremista em clássicos grenais.

Transferência ao Botafogo

Em tempos de amadorismo, viver como jogador de futebol não era opção. Luiz Carvalho tirava seu sustento do trabalho em uma fábrica de vinhos, chamada Scalzilli. No início da década de 30, a dona Talitha sua então noiva e futura esposa, mudou-se para o Rio de Janeiro. Luiz Carvalho foi junto e por lá trabalhou na filial da empresa de vinhos.

Durante sua primeira passagem em terras cariocas, defendeu o Botafogo. O alvinegro carioca não andava muito bem das pernas, porém, as boas atuações do artilheiro renderam convocações para a Seleção Carioca.

Transferência pelo "vinho"

Em sua segunda passagem pelo Rio de Janeiro, um fato curioso. Luiz Carvalho teria sido um dos primeiros jogadores a ser usado em uma ação de marketing. A boa imagem que havia sido deixada na cidade, graças a sua primeira passagem, seria usada em ligação com os vinhos gaúchos, que eram cada vez mais exportados para o Rio de Janeiro. O destino agora havia sido o Vasco. A colônia portuguesa era grande consumidora de vinhos e no ano de 1936 certamente os portugueses ergueram muitos copos de vinho, na conquista do campeonato carioca daquele ano, onde Luiz Carvalho foi um dos artilheiros do time vascaíno.

Por aqueles tempos foi inclusive, convocado para defender a seleção brasileira

A última virada do Rei

No final da década de 30, Luiz Carvalho retornou à Porto Alegre, e, consequentemente, ao Grêmio. Em um tempo onde o futebol passava do amadorismo para o profissional, uma lesão no joelho do artilheiro fez com que sua carreira chegasse ao fim. A pedido de sua esposa, Luiz Carvalho decidiu largar o futebol.

Mas ainda havia espaço para um último show, uma última partida, uma última virada. Dia 30 de janeiro de 1940, a Baixada lotada recebia a visita do poderoso Independiente. O clube argentino vinha de uma excursão vitoriosa e já havia vencido todos adversários no centro do país.

A qualidade inquestionável dos rivais fez com que ao final do primeiro tempo o marcador lhes favorecesse em 1 x 0. Durante o intervalo, Luiz Carvalho, que estava na Baixada apenas como um torcedor, foi chamado para participar da partida. Visivelmente fora de forma, mas sempre em prontidão, ele aceitou.

Na volta do intervalo, aos 18 minutos, Malachias passa pelo defensor argentino e toca para o meio da área e ela encontra o predestinado Luiz Carvalho, ele apara de costas e gira , mandando a bola no ângulo do goleiro Carlet. A torcida gremista delirou. Foi a última virada do rei. Dois minutos depois, Malachias ainda faria mais um, decretando vitória tricolor por 2 x 1.

Naquele tempo, o habilidoso time argentino era apelidado pela imprensa como "maestros". Porém, naquele 30 de janeiro, o único maestro que se viu foi Luiz Carvalho. Saiu de campo carregado pelos torcedores e conhecido para sempre como El Maestro.

O dirigente pé-quente

O período pós-aposentadoria de Luiz Carvalho foi de dificuldades para o Grêmio. Contudo, no final de 1954, Luiz Carvalho primeiro como técnico interino e depois como diretor de futebol, junto com seu grande amigo Foguinho, deram início ao time base que a partir de 1956 venceria tudo e mais um pouco.

Mais adiante, em 1974, Luiz Carvalho ainda foi eleito presidente gremista. Coube ao time montado por ele quebrar uma escrita contra o forte time do internacional, que não perdia clássicos há um bom tempo. Mais uma vez, Luiz Carvalho provava ser um grande vitorioso em clássicos, seja dentro ou fora de campo.

Falecimento e homenagem

Em 17 de janeiro de 1985, faleceu aos 77 anos, o grande maestro tricolor. Como homenagem, em 2014, o novo Centro de Treinamento do Grêmio, foi oficialmente batizado como Centro de Treinamento Presidente Luiz Carvalho. Também foi eleito pela Revista Placar como o melhor centroavante da história do Grêmio. Justas lembranças e homenagens ao grande Luiz Carvalho, que está para sempre marcado como um dos maiores nomes da história tricolor. Luiz Leão de Carvalho, o eterno rei da virada.

Títulos

Como jogador

Banco de dadosPrimeiro e último jogo pelo Grêmio

Estreia
Grêmio 4 x 0 Tiradentes - 03/05/1923
Último Jogo
Internacional 2 x 4 Grêmio - 13/02/1940

Banco de dadosPartidas como jogador do Grêmio


Banco de dadosPartidas como treinador do Grêmio


Referências