Augusto Maria Sisson

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Sisson
Sisson

Augusto Maria Sisson


Informações pessoais
Nome completo Augusto Maria Sisson
Data de nasc. 15 de novembro de 1894
Local de nasc. Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Nacionalidade Brasil França
Falecido em 25 de março de 1982 (87 anos)
Local do falec. Porto Alegre-RS, Brasil
Informações profissionais
Função Atacante
Meio-campo
Funções
Jogador
Jogador
Treinador
Treinador
Árbitro
Árbitro
Como jogador do Grêmio
Jogos Gols Média
53 57 1.08
  • A estatística pode estar incompleta.
Clubes profissionais
Anos Clubes
?? Brasil Guarani de Alegrete
1911 Brasil Grêmio
1911 Brasil Internacional
1912-1916 Brasil Grêmio
1916-1921 Brasil Flamengo
Seleção nacional
Anos Seleção Jogos (gols)
1920-1921 Brasil Brasil    03      (00)

Augusto Maria Sisson, também conhecido como Sisson (Rio de Janeiro-RJ, Brasil, 15 de novembro de 1894 - Porto Alegre-RS, Brasil, 25 de março de 1982).

Icone Livro.png História

Vida pessoal

Pedro Majewski, Ilse Gerdau e Augusto Sisson na inauguração do Olímpico
Fonte: O Cruzeiro, 23 de outubro de 1954

Nascido em 15 de novembro de 1894 na cidade do Rio de Janeiro, Augusto Maria Sisson era casado com Zaida Antunes, irmã dos também jogadores do Grêmio Álvaro Antunes e Armando Luiz Antunes. Era filho do General Augusto Maria Sisson e Alice Martins de Araújo, sendo neto dos franceses Sebastien Augustin Sisson e Marie Justine Faller[1].

Após sua trajetória como jogador de futebol, atuou 2° Vice-presidente do Guarany de Alegrete e tornou médico na mesma cidade, atuando como pneumologista. Teria sua trajetória coroada em Altamira no Amazonas, onde, próximo aos 90 anos, seguiu para ajudar comunidades carentes[2]. Também foi membro do Grêmio Náutico União, onde exercia a atividade de natação, junto de seus filhos que obtiveram diversas vitórias na natação gaúcha. Nessa associação foi agraciado com o título de Sócio Benemérito.

Primeira passagem pelo Grêmio

Sisson ingressou nos quadros de sócios do clube em 1911, estreando no time em 16 de julho, diante do Pelotas. Naquele ano Augusto disputaria também a partida diante da Seleção Uruguaia, ambos amistosos disputados em Pelotas. Após um desentendimento com a direção da época, o jogador deixaria o clube.

Internacional

Após deixar o Grêmio, Sisson disputaria um único amistoso pelo Internacional, à época com apenas 2 anos de existência e sem rivalidade latente com o Grêmio, que ainda considerava o Fussball seu principal adversário. O Colorado, que tentaria sem sucesso anular uma partida contra o Fussball pelos segundos quadros, sairia da Liga de Foot-Ball Porto Alegrense, termos em que Sisson jogaria pelo clube diante do Ginásio Conceição, em 9 de outubro de 1911, marcando um dos gols da vitória por 2x1 do Colorado.

Segunda passagem pelo Grêmio

Equipe campeã do Citadino de 1914
Fonte: Torcedor Gremista

Em 1912 o Internacional retornaria a LFPA e Sisson ao Grêmio. A segunda passagem seria histórica, com conquistas e inúmeros gols. Augusto reestrearia em 19 de maio de 1912, uma goleada por 8x0 sobre o Nacional de Porto Alegre. Meses depois, em 25 de agosto, novamente o Nacional sofreria uma goleada, dessa vez com Sisson como maior carrasco, o Imortal venceria os rivais pelo impressionante placar de 23x0, com Augusto marcando 14 vezes. Essa é até hoje a segunda maior goleada da história do futebol brasileiro.

Com sua impressionante média de gols e inúmeros títulos, ficou marcado como um dos grandes nomes do período clássico do Imortal.

Flamengo

Em 1916, Sisson jogaria pelo Flamengo, não há registros da razão da saída do Grêmio, mas especula-se que em razão da transferência do pai em 1915 para a academia no Realengo, Rio de Janeiro, Augusto possa ter sido transferido para a faculdade de medicina na cidade, em 1916. Com o Flamengo, Sisson conquistaria o Campeonato Carioca em 1920, permanecendo no clube até o início de 1921. No clube carioca, além de jogador, também foi capitão-treinador e dirigente.

Seleção Brasileira

Jornal retratando os jogadores brasileiros como macados
Fonte: Rádio Itatiaia

Em 1920 Sisson seria convocado para a Seleção Brasileira[3], onde atuaria como capitão pelo Campeonato Sul-Americano daquele ano. Em 12 de outubro, no retorno da competição, os brasileiros enfrentariam a Seleção Argentina em amistoso disputada na cidade de Buenos Aires.

Antes do jogo, porém, o jornalista uruguaio Palacio Zino escreveu um artigo ofensivo aos brasileiros, cujo conteúdo foi ilustrado caricaturando os atletas da Seleção como macaquitos. Ao encontrar Zino no hall do hotel da delegação brasileira, Sisson desferiu um tapa no rosto do jornalista, tanto o atleta quanto outros brasileiros recusaram disputar a partida[4].

Banco de dadosEstatística como jogador do Grêmio

GRÊMIO Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
41
28
5
8
219
66
153
72.4%
Visitante
12
8
1
3
43
19
24
69.4%
Total
53
36
6
11
262
85
177
71.7%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida.

Banco de dadosTítulos como jogador do Grêmio

imagem desconhecida Troféu Wanderpreis 1912
imagem desconhecida Campeonato Citadino de Porto Alegre 1912
imagem desconhecida Campeonato Citadino de Porto Alegre 1913
imagem desconhecida Campeonato Citadino de Porto Alegre 1914
imagem desconhecida Campeonato Citadino de Porto Alegre 1915
* Os títulos estão em processo de contagem no banco de dados e podem sofrer alterações. Quando estiver completo, esta mensagem será suprimida.

Banco de dadosPartidas como jogador do Grêmio

Estreia
Pelotas 1 x 0 Grêmio - 16/07/1911
Último Jogo
Grêmio 5 x 1 Fussball - 12/11/1916


Banco de dados.png

Referências

  1. Augusto Maria Sisson Family Search. Visitado em 7 junho de 2022.
  2. Augusto Maria Sisson (Filho) Família Sisson. Visitado em 7 junho de 2022.
  3. Seleção Brasileira: 1914-2006 Books Google. Visitado em 12 agosto de 2013.
  4. As grande polêmicas de Brasil x Argentina Globo Esporte. Visitado em 12 agosto de 2013.