Reinaldo Antônio Baldessin

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Nardela
Nardela
Informações pessoais
Nome completo Reinaldo Antônio Baldessin
Data de nasc. 01 de janeiro de 1958 (61 anos)
Local de nasc. Piracicaba (SP), Brasil Brasil
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Destro
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Meia
Números no Grêmio como Jogador
Jogos Gols Média
56 15 0.27
  • A estatística pode estar incompleta.
Clubes de juventude
1970–1974 Brasil XV de Piracicaba
Clubes profissionais
Anos Clubes
1974–1976
1976
1977–1978
1978–1979
1979
1980
1980–1990
1990
1991
1992–1993
1993
1994
1994
1995
Brasil XV de Piracicaba
Brasil Portuguesa (emp.)
Brasil XV de Piracicaba
Brasil Joinville
Brasil Grêmio
Brasil Guarani
Brasil Joinville
Brasil Vitória
Brasil Coritiba
Brasil Joinville
Brasil Blumenau
Brasil Joaçaba
Brasil Hercílio Luz
Brasil Brusque
Seleção nacional
1976
1977
Brasil Brasil (Sub-18)
Brasil Brasil



Reinaldo Antônio Baldessin, também conhecido como Nardela (Piracicaba-SP, 1 de janeiro de 1958), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como meia. Iniciou sua carreira nas categorias de base do XV de Piracicaba, onde virou profissional. É dos grandes nomes do futebol catarinense nos anos 80, além de maior ídolo da história do Joinville, graças aos sete títulos catarinenses.

Vida pessoal

Reinaldo nasceu no dia 1º de janeiro de 1958, em Piracicaba-SP, hoje mora em Joinville-SC e é casado com a gaúcha Haidy Baldessin, que conheceu em sua passagem pelo Grêmio e têm dois filhos, Rafael Artur que nasceu em Porto Alegre-RS e Davi Alexandre.[1]. O primeiro é médico e o segundo, nascido em Joinville, engenheiro químico.

Durante a infância ganhou o apelido Nardela, uma mistura de Nardo, que era como sua família o chamava, com mortadela, embutido que gostava muito quando garoto.

Carreira política

Quando encerrou a carreira de atleta em meados dos anos 90, o meia Nardela foi convidado a ser vereador na cidade de Joinville.

O jogador

Começo da carreira

Com 12 anos Nardela começou no dente de leite do XV de Novembro de Piracicaba. Com 16 anos fez sua estreia nos profissionais.

XV de Piracicaba

No dia 28 de julho de 1974, o meia vestiu a camisa principal do time de sua cidade pela primeira vez, inclusive marcando gol.

Em 1976 foi vice-campeão do Campeonato Paulista. O Palmeiras ergueu o título após vencer o XV de Piracicaba na penúltima rodada da fase derradeira da competição por 1 a 0, no Parque Antártica gol de Jorge Mendonça aos 39 minutos do primeiro tempo. O time do interior foi assim representado: Donah; Volmil, Fernando, Eloy e Almeida; Muri e Vágner; Pitanga, Nardela (Capitão), Benê (Paulinho) e João Paulo, além do técnico Dema. Já a representação da capital comandada por Dudu teve: Leão; Valdir, Samuel, Arouca e Ricardo; Pires, Ademir da Guia e Jorge Mendonça; Edu Bala, Toninho e Nei.

Disputou o Campeonato Brasileiro da Primeira Divisão pelo XV de Piracicaba nos anos de 1977 e 1978. Marcando 5 gols em 28 partidas.

Portuguesa

O meia teve uma rápida passagem pela Portuguesa em 1976 por empréstimo.

Seleção Brasileira de Base

Nardela em 1976 foi chamado para defender o Brasil na Seleção de Novos, hoje sub-20 e jogou o torneio de Cannes, na França, na época era considerada a Copa do Mundo da modalidade. Em 1977, participou do primeiro Campeonato Mundial de Novos oficial, na Tunísia, Seleção Brasileira terminou a competição em terceiro lugar.

Grêmio

O jovem destaque teve o passe comprado pelo Grêmio em fevereiro de 1979, por Cr$ 3.000.000,00. Chegou para ser titular, mas alternou momentos na reserva.

Guarani

Em 1980 foi emprestado ao Guarani de Campinas-SP, quando pisou pela primeira vez no Ernestão e conheceu a torcida jequeana.

Joinville

No JEC Nardela viveu a melhor fase de sua carreira e também foi quando o time catarinense mais deu alegria a torcida. O presidente Waldomiro Schützler, junto com o diretor de futebol Carlos Alberto Virmond, insistiram na vida do meia até que chegaram a um acordo em 1980. Ali começava a história de 7 títulos catarinenses, 680 jogos e 130 gols com a camisa do JEC.

Outros clubes

Antes da aposentadoria como jogador, Nardela ainda defendeu as cores de Coritiba, Vitória, Blumenau, Joaçaba, Hercílio Luz e Brusque.

Banco de dadosEstatística do jogador Nardela

GRÊMIO Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
26
22
2
2
60
12
48
87.2%
Visitante
30
19
7
4
51
13
38
71.1%
Total
56
41
9
6
111
25
86
78.6%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida.

Banco de dadosJogos de Nardela pelo Grêmio

Estreia
Grêmio 3 x 1 Novo Hamburgo - 07/03/1979
Último Jogo
Bahia 1 x 1 Grêmio - 27/01/1980


Referências

  1. NARDELA terceirotempo.bol.uol.com.br. Visitado em 12 de fevereiro de 2017.
  2. Nardela marcou seu nome na história do JEC e se tornou joinvilense de coração ndonline.com.br. Visitado em 12 de fevereiro de 2017.
  3. Personagens da História - Especial Centenário - Nardela historiasdoxv.com. Visitado em 12 de fevereiro de 2017.