Ariovaldo Wendt

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Detefon
Detefon
Informações pessoais
Nome completo Ariovaldo Wendt
Local de nasc. São Luiz Gonzaga, RS, Brasil Brasil
Nacionalidade Brasil Brasil
Falecido em 22 de maio de 2016 (90 anos)
Apelido Detefon
Informações profissionais
Posição Atacante (Ponteiro esquerdo)
Números no Grêmio como Jogador
Jogos Gols Média
63 30 0.48
  • A estatística pode estar incompleta.
Clubes profissionais
Anos Clubes
19401945
1946-1948
1948-1951
1952
Rio Grande do Sul Grêmio de Ijuí
Rio Grande do Sul Força e Luz
Rio Grande do Sul Grêmio
Rio Grande do Sul Lajeadense




Ariovaldo Wendt, também conhecido como Detefon, nasceu em 16 de agosto de 1925, em São Luiz Gonzaga, Rio Grande do Sul, faleceu em 22 de maio de 2016, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Foi um futebolista brasileiro que atuava como Atacante (ponteiro-esquerdo).

Carreira

A carreira profissional não foi longa. Só durou sete anos. Parou de jogar cedo, pois teve lesão no joelho. Apesar das tentativas de cura, a partir de cirurgias, na época o tratamento era difícil.

Quando ainda atuava no Força e Luz, na década de 1940, ganhou o apelido porque o produto estava sendo lançado numa semana em que haveria jogo contra o Internacional. O autor foi um funcionário do clube que dizia que iriam passar detefon no Inter. O Força e Luz ganhou a partida por 3x2 com um gol de Detefon, dai não teve volta, o apelido pegou.

A estreia dele no Grêmio, deu-se juntamente com a estreia de Alegretti, ambos oriundos do Força e Luz.

Ao fim da vida morou em Tapes, vindo a falecer em Porto Alegre, durante uma cirurgia no estômago.

O homem que virou inseticida

"Ariovaldo fez sua estréia no time do Força e Luz. Ah, Ariovaldo era jogador de futebol, um atacante veloz, de chute explosivo. Só que ninguém o conhecia, ainda.

Ainda.

Naquela tarde, Ariovaldo e seus 10 colegas do Força e Luz enfrentaram o poderoso time do Inter hexacampeão gaúcho, o temível Rolo Compressor. E o bateram, com um gol dele, o jovem Ariovaldo. Quer dizer: ele havia matado o Inter. Ariovaldo, o matador. E, como quem matava tudo era o Detefon, isso significava que Ariovaldo era o Detefon.

A façanha se deu em 1949, quando Detefon já jogava no Grêmio. No Gre-Nal decisivo do Gauchão.

O Grêmio estava com 4 juniores e um jogador a menos, diante do Rolo Compressor, com Tesourinha e tudo. O técnico Otto Pedro Bumbell deu a seguinte instrução: – Recuem todos. Deixem só o Detefon lá na frente.

Pois Detefon sozinho, zunindo de um lado para outro, chutando com violência com os dois pés, de qualquer distância, indo à linha de fundo, invadindo a área, perdendo gol cara-a-cara com o goleiro Ivo, Detefon, apenas ele, imobilizou toda a defesa do Inter e segurou o 1 a 0. Grêmio campeão. Os colorados ficaram abalados. Tesourinha foi acusado de omissão e mandado embora para o Vasco. Era o fim do Rolo Compressor." [1]

Detefon
Foto:Autor desconhecido

Títulos

Obs: não foram listadas conquistas de taças em jogos amistosos únicos.

Banco de dadosEstatística como jogador do Grêmio

GRÊMIO Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
31
20
6
5
85
49
36
71%
Visitante
32
23
2
7
103
44
59
74%
Total
63
43
8
12
188
93
95
72.5%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida.

Banco de dadosJogos de Detefon pelo Grêmio

Estreia
Grêmio 2 x 1 Força e Luz - 18/11/1948
Último Jogo
Nacional AC de Porto Alegre 2 x 1 Grêmio - 18/11/1951


Referências

  1. Trecho do texto da coluna do David Coimbra na Zero Hora. O homem que virou inseticida clicrbs.com.br.