José Luiz Carbone

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para navegação Ir para pesquisar

Carbone
Carbone

José Luiz Carbone


Informações pessoais
Nome completo José Luiz Carbone
Data de nasc. 22 de março de 1946
Local de nasc. São Paulo-SP, Brasil
Nacionalidade Brasil
Falecido em 27 de dezembro de 2020 (74 anos)
Local do falec. Campinas-SP, Brasil
Informações profissionais
Função Meio-campo
Registro CBF 034032
Funções
Jogador
Jogador
Treinador
Treinador
Árbitro
Árbitro
Como jogador do Grêmio
Jogos Gols Média
11 1 0.09
  • A estatística pode estar incompleta.
Categorias de base
Anos Clubes
1962 Brasil Juventus-SP
1963 Brasil São Paulo
Clubes profissionais
Anos Clubes
1964-1969 Brasil São Paulo
1966 Brasil Ponte Preta (emp.)
1968 Brasil Metropol (emp.)
1969-1973 Brasil Internacional
1973-1979 Brasil Botafogo
1974 Brasil Grêmio (emp.)
Seleção nacional
Anos Seleção Jogos (gols)
1973-1973 Brasil Brasil    6      (0)

José Luiz Carbone, também conhecido como Carbone (São Paulo-SP, Brasil, 22 de março de 1946 - Campinas-SP, Brasil, 27 de dezembro de 2020).

Icone Livro.png História

Carbone nasceu na capital paulista, e foi criado no bairro Vila Formosa. É sobrinho do meia Rodolpho Carbone, que atuou no Corinthians. O volante começou a carreira no Juventus-SP, mas após ser deslocado para a ponta-direita saiu insatisfeito do clube da Rua Javari. Levado ao São Paulo pelo juiz de futebol Waldemar Antonio de Oliveira, foi aproveitado pelo tricolor do Morumbi e se tornou jogador profissional.[1].

Em 1964, escalado pelo técnico José Poy, Carbone enfrentou o Santos no Morumbi e teve a incumbência de marcar Pelé. Apesar do volante marcar um gol, a partida terminou em 3 x 2 para o time praiano.

Foi emprestado para a Ponte Preta em 1966 acompanhando o técnico José Poy. Enquanto estava no Metropol, em 1968, chamou a atenção do Internacional. Quando encerrou o vínculo com o São Paulo, foi para Porto Alegre jogar no colorado e logo virou titular sob o comando do técnico Daltro Menezes. No time do Beira-Rio seria pentacampeão gaúcho. Durante esta época foi convocado para a Seleção Brasileira, e chegou a sair no álbum de figurinhas da Copa do Mundo de 1974, mas acabou não sendo convocado pelo técnico Mário Jorge Lobo Zagallo.

Em 1973, Carbone já havia ido para o Botafogo, e um ano depois transferiu-se para o Grêmio, por empréstimo, pelo período de quatro meses.

1974
Em pé: Ancheta, Cláudio Radar, Carbone, Beto Fuscão, Jorge Tabajara e Picasso. Agachados: Carlinhos, Yura, Tarciso, Luís Carlos e Loivo.
Foto:Placar

Carbone voltaria para sua cidade natal para cursar jornalismo, e acabou aceitando convite do Nacional-SP, em 1980, onde encerraria a carreira de jogador em 1982.[2].

Falecimento

Carbone faleceu por volta das 19:00hs de 27 de dezembro de 2020, em Campinas-SP, vítima de câncer hepático.

Títulos como jogador

Internacional

Banco de dadosEstatística como jogador do Grêmio

GRÊMIO Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
5
4
0
1
7
2
5
80%
Visitante
6
3
2
1
7
1
6
61.1%
Total
11
7
2
2
14
3
11
69.7%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida.

Banco de dadosPartidas como jogador do Grêmio

Estreia
Associação Caxias 0 x 2 Grêmio - 25/08/1974
Último Jogo
Internacional 1 x 0 Grêmio - 01/12/1974


Banco de dadosEstatística como jogador adversário

Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
11
5
3
3
11
8
0
54.5%
Visitante
6
2
4
0
3
1
2
55.6%
Total
17
7
7
3
14
9
5
54.9%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida.

Banco de dadosPartidas como adversário do Grêmio


Banco de dados.png

Referências

  1. Carbone… figurinha no álbum e longe da copa tardesdepacaembu.wordpress.com (20 de agosto de 2014). Visitado em 8 de outubro de 2016.
  2. Carbone terceirotempo.bol.uol.com.br (11 de março de 2005). Visitado em 8 de outubro de 2016.