José Ernâni da Rosa

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Tupãzinho
Tupãzinho


Informações pessoais
Nome completo José Ernâni da Rosa
Data de nasc. 26 de outubro de 1939
Local de nasc. Bagé-RS, BRA
Nacionalidade Brasil
Falecido em 28 de fevereiro de 1986 (46 anos)
Local do falec. São Paulo-SP, BRA
Informações profissionais
Função Meio-campo
Registro CBF 023254
Como jogador do Grêmio
Jogos Gols Média
39 9 0.23
  • A estatística pode estar incompleta.
Clubes profissionais
Anos Clubes
1957-1960 Brasil Bagé
1961-1962 Brasil Guarany de Bagé
1963-1968 Brasil Palmeiras
1969 Brasil Grêmio
1970 Brasil Nacional-AM

José Ernâni da Rosa, também conhecido como Tupãzinho (Bagé-RS, BRA, 26 de outubro de 1939 - São Paulo-SP, BRA, 28  de fevereiro de 1986).

Banco de dadosEstatística como jogador do Grêmio

GRÊMIO Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
Mandante
20
13
5
2
33
11
22
73.3%
Visitante
19
9
6
4
24
15
9
57.9%
Total
39
22
11
6
57
26
31
65.8%

A estatística está em processo de contagem no Banco de Dados, e pode sofrer alterações. Quando estiver completa, esta mensagem será suprimida.

História

Atacante, Tupanzinho herdou o apelido do pai, Tupan, um dos grandes nomes da história do futebol gaúcho. Iniciou a carreira no Bagé, para, em seguida, transferir-se ao arquirrival Guarany, vendido por 300 mil cruzeiros. Tupanzinho foi o grande destaque do Guarany na temporada de 1962, quando o clube terminou na terceira colocação do Campeonato Gaúcho.

Em 1963, o Palmeiras adquiriu o passe de Tupanzinho por 30 milhões de cruzeiros. Estreou na equipe alvi-verde no dia 16 de janeiro de 1963, na derrota de 2 a 1 para o Sporting Cristal, do Peru. O resultado ruim da estreia não impediu que Tupanzinho se tornasse um dos maiores jogadores da história Palmeiras. Pelo clube, conquistou os títulos do Campeonato Paulista de 1963 e 1966, o Torneio Rio-São Paulo de 1965 e os Campeonatos Brasileiros de 1967 (Robertão) e 1967 (Taça Brasil). Permaneceu no clube paulista até 1968, participando de 231 jogos (136 vitórias, 44 empates e 51 derrotas) e marcando 122 gols (média de 0,52 por partida), tornando-se o 9º maior artilheiro da história do Palmeiras. Seu último jogo pelo clube ocorreu no dia 10 de fevereiro de 1968, na derrota de 3 a 0 para o Internacional de Porto Alegre, pelo Campeonato Brasileiro.

Títulos

Bagé

Campeonato Citadino de Bagé: 1957.

Copa Centenário de Bagé: 1959.

Palmeiras

Campeonato Brasileiro: 1967 (Robertão) e 1967 (Taça Brasil).[1]

Torneio Rio-São Paulo: 1965.

Campeonato Paulista: 1963 e 1966.

Torneio Pentagonal de Guadalajara: 1963.

Torneio do Centenário do Rio de Janeiro: 1965.

Copa João Havelange: 1966.

Artilharia

Palmeiras

Bibliografia

MAZZIERO DE SOUZA, Kleber - Divino: a vida e a arte de Ademir da Guia. Rio de Janeiro: Editora Gryphus, 2001;ISBN 8575100092.

HELENA JÚNIOR, Alberto - Palmeiras, a eterna Academia - 2ª Edição. São Paulo: DBA, 2003.

UNZELTE, Celso Dario e VENDITTI, Mário Sérgio - Almanaque do Palmeiras. Sâo Paulo: Editora Abril, 2004.

DUARTE, Orlando - O alviverde imponente. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2008.

Referências

  1. Tupãzinho. Visitado em 30 de outubro de 2016.

1.Jump up ↑ Ademir da Guia - Maior ídolo da história do Palmeiras- Terceiro Tempo, visitado em 13/1/2013.

2.Jump up ↑ Ademir da Guia - Site Oficial do Palmeiras, visitado em 16/3/2012.

3.Jump up ↑ Especial Ademir da Guia - UOL Esporte, visitado em 16/3/2012.

4.Jump up ↑ Almanaque do Palmeiras, Edição 1 - 2004 - Editora Abril, página 430.

Banco de dadosPartidas como jogador do Grêmio

Estreia
Grêmio 1 x 0 Cruzeiro-RS - 15/01/1969
Último Jogo
Caxias 0 x 0 Grêmio - 14/12/1969


Referências