Taça do Atlântico de 1971

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Taça Genérica.png
Esta competição teve seu troféu extraviado ou danificado, conforme levantamento patrimonial, fazendo parte de um dos Projetos da Grêmiopédia sua recuperação mediante elaboração de réplica.
Veja na página do projeto respectivo como auxiliar na iniciativa


Taça do Atlântico de 1971
Taça do Atlântico
Dados
Participantes 3
Organização FGF e Grêmio
Período 8 de maio16 de maio
Gol(o)s 5
Partidas 2
Média 2,50 gol(o)s por partida
Campeão Brasil Grêmio (1º título)
Vice-campeão Uruguai Nacional
Campeão do interior Argentina Scotta
Melhor marcador Scotta (Grêmio) – 2 gols
Melhor ataque Grêmio – 2 gols
Melhor defesa River Plate – 0 gols
Maior goleada
(diferença)
Grêmio Rio Grande do Sul 2–0 River Plate
Estádio Olímpico, São Paulo
16 de maio, 2ª rodada
Média pessoas por partida

A Taça do Atlântico (Copa del Atlántico em espanhol), também conhecida como Torneio Sul-Americano de Clubes Tricolores, foi uma competição de futebol amistosa disputada no ano de 1971. Organizada pela pela Federação Gaúcha de Futebol e pelo Grêmio, com supervisão da Confederação Brasileira de Desportos, Asociación del Futbol Argentino e Asociacion Uruguaya de Futbol. Esse foi um dos torneios de integração entre clubes do Cone Sul, assim como a Copa Fraternidade de 1968

Informações gerais

Fórmula de disputa

Foto da comemoração do título, jogador Gaspar

O torneio foi organizado no formato de pontos corridos, onde haveria jogo único entre os participantes em local pré-definido pela organização da competição. Os jogos foram realizados no Rio Grande do Sul, no Estádio Olímpico Monumental, sob supervisão e apoio das federações do Brasil, Argentina e Uruguai.

A competição

Em 1971 a Federação Gaúcha de Futebol juntamente com o Grêmio, organizou competição entre os clubes do River Plate, Nacional e o anfitrião, Grêmio. A competição ficou conhecida como torneio de clubes tricolores, eis que Grêmio (azul, preto e branco), Nacional (azul, vermelho e branco) e River Plate (vermelho, preto e branco) possuíam três cores como oficiais.

Em que pese possua mesma nomenclatura, a Taça do Atlântico não possui qualquer relação com a competição de seleções criada em 1956. Também não possui qualquer relação conhecida com a Copa do Atlântico de Clubes, também disputada em 1956 por clubes do Brasil, Argentina e Uruguai.

A disputa pelo título iniciou em 8 de maio de 1971, em confronto das equipes do Grêmio e do Nacional. O jogo disputado no Estádio Olímpico Monumental acabou com vitória do Tricolor Gaúcho sobre o Tricolor Charrua, 2x1, gols de Caio e Scotta para o Imortal.

Na segunda partida, disputada em 16 de maio de 1971 diante do River Plate, uma nova vitória do Grêmio decidiu o Triangular. O resultado de 2x0 do Tricolor Gaúcho sobre o Tricolor Argentino, com gols de Loivo e Scotta, acabou cancelando o jogo entre River Plate e Nacional, eis que ambos não teriam mais chances de conquistar o título mesmo com vitória.

A conquista da Taça do Atlântico foi o oitavo título de torneios internacionais conquistado pelo Grêmio.

Classificação

Pos. Clube Pts J V E D GP GC SG
1 Brasil Grêmio 4 2 2 0 0 4 1 +3
2 Uruguai Nacional 0 1 0 0 1 1 2 -1
3 Argentina River Plate 0 1 0 0 1 0 2 -2

* Até 1995 as vitórias valiam apenas 2 pontos segundo a FIFA

Jogos

Primeira Rodada
Taça do Atlântico Grêmio Brasil 2 – 1 Uruguai Nacional Estádio Olímpico
8 de maio

Scotta Gol marcado
Caio Gol marcado
Relatório Artime Gol marcado

Segunda Rodada
Taça do Atlântico Grêmio Brasil 2 – 0 Argentina River Plate Estádio Olímpico
16 de maio

Loivo Gol marcado aos 9 minutos de jogo 9'
Scotta Gol marcado aos 70 minutos de jogo 70'
Relatório Público: 27,00
Árbitro: Ramón Barreto Uruguai

Terceira Rodada
Taça do Atlântico Nacional Uruguai cancelado Argentina River Plate


Premiação

Taça do Atlântico de 1971
Bandeira do Brasil.png Grêmio Campeão da Taça do Atlântico de 1971 Troféu da Taça do Atlântico de 1971
Escudo Grêmio.png
Campeão
(1º título)

Artilheiros do Grêmio na competição

2 Gols
1 Gol

Ver também

Agradecimento

A Grêmiopédia agradece imensamente o historiador Pablo Ciullini, editor da The Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation (RSSSF) e torcedor do Godoy Cruz, bem como ao historiador Hugo Sciutto, dono do site Ser de River e torcedor do River Plate, pelas preciosas informações e jornais históricos fornecidos, que permitiram recuperar informações importantes sobre a competição.

Referências