Renato Souza

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Renato Souza
Renato Souza
34° Presidente do Grêmio FBPA


Informações pessoais
Nome completo Renato Souza
Data de nasc. 29 de setembro de 1914
Local de nasc. Guaíba-RS, BRA
Nacionalidade Brasil
Falecido em 26 de junho de 1998 (83 anos)
Local do falec. Porto Alegre-RS, BRA
Informações profissionais
Função Presidente
Como dirigente do Grêmio
Anos Cargo
1963-1964 Presidente

Renato Souza, também conhecido como Renato Souza (Guaíba-RS, BRA, 29 de setembro de 1914 - Porto Alegre-RS, BRA, 26 de junho de 1998).

Icone Livro.png História

Nasceu em Guaíba, no dia 29 de setembro de 1914, filho de Alfredo Deziderio de Souza e Iria Jardim Fraga de Souza. Renato Souza

Renato Souza casou-se com Maria do Brasil Costa Souza e teve seis filhos: Paulo Renato, Maria Tereza, Maria da Graça, Marcelo, Marco Antônio e Carlos Alberto.

Estudou no Colégio Anchieta, da rede jesuíta de educação, em Porto Alegre. De profissão advogado, prestou concurso público para delegado da Polícia Civil. Exerceu as funções de delegado de polícia nas cidades de Jaguarão, Cachoeira do Sul e Porto Alegre. Foi um dos fundadores e professor da Academia de Polícia Civil – Acadepol, e, no período de 16 de fevereiro de 1959 a 6 de junho de 1961, foi diretor dessa escola[1].

Elegeu-se vereador, pela legenda do Partido Trabalhista Brasileiro – PTB, para a Vª Legislatura da Câmara Municipal de Porto Alegre, período de 1964-1968.

Na Câmara Municipal de Porto Alegre exerceu os seguintes cargos: 1º vice-presidente da Mesa Diretora, 1964; vice-presidente da Comissão de Justiça, Redação e Reclamação, no período de 5 de janeiro a 4 de agosto de 1964; presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, 16 de março de 1965.

Presidiu a Câmara Municipal de Porto Alegre no período de 9 de maio de 1964 a 31 de dezembro de 1965[2]. A partir de 29 de abril de 1966, passou a integrar a legenda do Movimento Democrático Brasileiro – MDB. Nos dias 12 e 13 de setembro de 1964, assumiu o cargo de prefeito em substituição face ao impedimento de Célio Marques Fernandes; no período, o suplente Revorêdo Ribeiro assumiu a vereança em substituição e o vereador Pessoa de Brum assumiu a presidência da Câmara[3].

Exerceu o cargo de prefeito de Porto Alegre, no período de 13 de abril a 8 de junho de 1965, diante do impedimento do prefeito Célio Marques Fernandes, que vinha exercendo o cargo em consequência da cassação de mandato do prefeito eleito Sereno Chaise[4].

Foi eleito deputado, pelo MDB, para a 6ª [42ª] Legislatura, correspondente ao período de 31 de janeiro de 1967 a 31 de janeiro de 1971, da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. No entanto, em 29 de abril de 1969, nos termos do artigo 4º do Ato Institucional nº 5, de 13 de dezembro de 1968, teve seu mandato cassado[5].

Torcedor e ativista do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, desempenhou os seguintes cargos: diretor de futebol, vice-presidente de futebol por cinco vezes, presidente do conselho deliberativo e presidente. Pelos serviços prestados ao clube, recebeu o título de Grande benemérito e Sócio Olímpico[6].

Faleceu em Porto Alegre, no dia 26 de junho de 1998.


[1] Conforme verbete Renato Souza in Prefeitos de Porto Alegre: cotidiano e administração da capital gaúcha entre 1889 e 2012, de Antônio Augusto Mayer dos Santos, Porto Alegre, Verbo Jurídico, 2012, p. 165.

[2] Conforme ficha cadastral do vereador Renato Souza, disponível no Setor de Arquivo Histórico da Câmara Municipal de Porto Alegre.

[3] Idem nota anterior

[4] Idem nota 2.

[5] Conforme publicação do Memorial da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul/Quadro das Legislaturas; acesso em 31 de julho de 2012.

[6] Conforme verbete Renato Souza in Prefeitos de Porto Alegre: cotidiano e administração da capital gaúcha entre 1889 e 2012, de Antônio Augusto Mayer dos Santos, Porto Alegre, Verbo Jurídico, 2012, p. 166.


'Fonte: Câmara Municipal de Porto Alegre'







Banco de dados.png

Referências