Predefinição:História de Marcelo Grohe

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa

Icone Livro.png História

Marcelo Grohe, também conhecido como Grohe (Campo Bom-RS, 13 de janeiro de 1987)[1] é um futebolista brasileiro que atua como goleiro, atualmente joga pelo Al Ittihad da Arábia Saudita. Marcelo é autor de uma das mais belas defesas da história do Futebol, em partida válida pela Copa Libertadores jogo de ida da semi-final diante do Barcelona Sporting Club. Na oportunidade, o jogador recebeu o prêmio de Melhor Defesa do Século XXI, no programa Bem Amigos, do SporTV [2] e foi elogiado pelo lendário goleiro inglês Gordon Banks, que classificou a defesa de Marcelo como "Incrível!"[3].

É um dos atletas que mais atuaram pelo Grêmio em partidas oficiais e também o detentor do maior período sem levar gols no clube gaúcho, com 803 minutos de invencibilidade conquistados na temporada de 2014. O jogador iniciou sua história nas categorias de base do Imortal com apenas 12 anos de idade[4]. Grohe é considerado uns dos maiores goleiros da história do Grêmio, em seleto grupo que conta com Danrlei, Mazarópi e Eurico Lara.[5]

O jogador

Início da carreira

Marcelo Grohe defendeu o Grêmio desde a juventude. Entre 2000 e 2003, dos 13 aos 16 anos, viajava 50km de Campo Bom a Porto Alegre para treinar a tarde no CT Hélio Dourado em Eldorado do Sul. Em 2004, aos 17 anos, foi morar em Porto Alegre. Em 2005 subiu aos profissionais e era o reserva de Galatto na Batalha dos Aflitos, mas só atuou no ano seguinte.

Grêmio

2005 a 2011

Marcelo Grohe começou a sua carreira como profissional no Grêmio em 2005. Era o terceiro goleiro, Eduardo e Galatto estavam à frente na disputa pela vaga de titular. Contudo, 2006 foi um ano promissor para Marcelo. Ele era o goleiro reserva imediato, tendo apenas Galatto como goleiro titular. Devido a uma lesão deste, Marcelo assumiu a titularidade. Ele foi o goleiro titular na final do Campeonato Gaúcho de Futebol de 2006, contra o Internacional. Durante este ano, Galatto e Marcelo realizaram um rodízio de titulares no gol.

Campeão Gaúcho 2006
Em pé: Marcelo Grohe, Pereira, Escalona, Ramón, Lucas, Evaldo, Cássio Ramos, Jeovânio e Patrício. Agachados: Paulo Ramos, Lipatin, Tcheco, Pedro Júnior, Wellington, Nunes, Marcos Rogério, Marcelo Costa e Ricardinho.
Foto:http://i.gaz.com.br/

Entretanto, a direção do Grêmio decidiu que contrataria um goleiro mais experiente para disputar posição com os jovens que tinha para o setor. Assim, Saja assinou contrato com o Tricolor Gaúcho, válido por um ano. Por isso, Marcelo voltou a ser reserva. Todavia, ele continuava sendo o reserva imediato e Galatto agora ocupava a situação de terceiro goleiro. Sempre que Saja era suspenso ou se lesionava, Marcelo entrava. Foi assim que ele assumiu a titularidade no final do ano, após uma lesão muscular do goleiro argentino. O ano de 2008 poderia ser finalmente um marco na carreira de Marcelo como o que ele teria assumido a titularidade da camisa 1 do Grêmio. Após as saídas de Saja e Galatto, o caminho parecia livre para o jovem goleiro ser titular. Entretanto, o Grêmio decidiu contratar outro goleiro: Victor. No início da temporada, Marcelo chegou a ser titular. Mas, com o tempo, Victor se tornou o dono da camisa 1. Assim, Marcelo só seria titular em caso de impossibilidade de Victor jogar. Marcelo também teve oportunidade de atuar como titular na Copa Sul-Americana de 2008, no Grenal, na qual o Grêmio usou o time reserva, pois estava focado no Campeonato Brasileiro.

2012

Durante o primeiro semestre de 2012, Marcelo seguiu na reserva. Com a saída de Victor no dia 29 de junho, Marcelo assumiu a titularidade, já tendo sua reestreia contra o próprio Atlético Mineiro (clube que Victor passou a defender) no domingo. Durante o 1° turno do campeonato Brasileiro de 2012, chegou a figurar por diversas vezes na seleção da rodada e se tornou o 5° melhor goleiro do Brasileirão, segundo o troféu Armando Nogueira, com média final de 6,33. No dia 31 de julho, completou 100 jogos pelo Grêmio, contra o Coritiba, jogo da sul-americana, onde o Tricolor Gaúcho venceu por 1–0.[6] Em agosto e setembro de 2012, teve a felicidade de ficar quatro jogos sem levar nenhum gol, contra o Palmeiras o atacante tricolor Kléber foi expulso aos 17 minutos da primeira etapa, o Grêmio jogando com um jogador a menos, resistiu a pressão palmeirense com pelo menos cinco defesas do goleiro, além de intervenções precisas pelo alto, Grohe ajudou o time a completar o quarto jogo seguido sem sofrer gol, a maior e melhor sequência do setor defensivo gremista na competição. Quando você não sofre gol, fica mais perto da vitória. Claro que é preciso um equilíbrio entre defender e atacar, para que a equipe consiga somar pontos. Estamos encontrando essa maneira eficiente de jogar. Fico satisfeito quando consigo dar a minha parcela de contribuição. - Disse Marcelo ao final do jogo.

2013

Ainda em dezembro de 2012, o Grêmio acertou a contratação do goleiro Dida. Visando buscar um nome experiente para a disputa da Libertadores da América que se daria no ano seguinte, o técnico Vanderlei Luxemburgo sugeriu o nome do veterano que então defendia a Portuguesa de Desportos. Contratado inicialmente para ser uma opção no banco de reservas, Dida assumiu a titularidade, sendo inscrito com a camisa 1 na competição continental. Na primeira partida da Libertadores, diante da LDU, no Equador, Dida acabou chocando-se com um jogador do time equatoriano. Constatada uma grave lesão no ombro do arqueiro, ele foi substituído por Grohe. O Grêmio terminaria a partida derrotado pelo placar de 1–0, sendo então obrigado a pelo menos repetir o placar no jogo de volta, em Porto Alegre, para seguir na competição. O que, de fato, aconteceu. Com gol do meia Elano, o Grêmio fez 1–0 no tempo normal. Na decisão por pênaltis, o goleiro defendeu a cobrança do zagueiro Morante e garantiu a classificação do time gaúcho.No futebol, essas coisas (de ficar na reserva) acontecem e a gente tem que saber lidar com isso. Em nenhum momento baixei a cabeça, e continuei meu trabalho, porque sabia que em algum momento a equipe precisaria de mim.. - Declarou Marcelo em entrevista pós-jogo.

2014

Na temporada de 2014, assumiu a titularidade com a dispensa de Dida, mesmo com a substituição do treinador Enderson Moreira por Luiz Felipe Scolari. Em 4 de outubro de 2014, atingiu uma marca de 803 minutos sem levar gols pelo Campeonato Brasileiro de Futebol, tornando-se o 5º goleiro com maior série invicta de todas as edições do campeonato. Marcelo completou nessa mesma data 819 minutos consecutivos sem tomar gols.[7] Durante o Campeonato Brasileiro de 2014, realizou a primeira de suas defesas que foram comparadas à defesa de Gordon Banks diante de Pelé na Copa de 1970[8]: em confronto contra o Fluminense, evitou um gol em cabeçada do atacante Fred feita da pequena área. Na ocasião, o cruzamento vindo da direita encontrou o então atacante da Seleção Brasileira que cabeceou forte, para o chão. O goleiro gremista atirou-se contra a bola e, com o pulso direito, impulsionou a bola para cima mudando a sua trajetória e garantindo a igualdade no placar que depois resultaria em vitória do Grêmio por 1x0[9]. Ao final do campeonato, em função de sua regularidade e de suas excelentes atuações, Marcelo Grohe foi premiado com a Bola de Prata como melhor goleiro da competição.

2015

Em fevereiro, numa partida diante o Avenida, Marcelo Grohe completou duzentas partidas pelo Grêmio.[10] Destacou-se novamente no Campeonato Brasileiro de Futebol de 2015, sendo mais uma vez agraciado com a Bola de Prata.

2016

No início de 2016, renovou seu contrato no Grêmio até dezembro de 2020 e com multa de 50 milhões de euros para vendas ao exterior e de 50 milhões de reais no Brasil.[11]Marcelo foi campeão da Copa do Brasil 2016, sendo um dos protagonistas da campanha tricolor na competição, com atuações memoráveis como nas cobranças de pênalti contra o Athletico Paranaense no jogo de volta, onde o arqueiro defendeu três cobranças e classificou o clube gaúcho para as quartas-de-final. Marcelo tinha falhada no gol marcado por André Lima no tempo regulamentar e, depois da classificação, se emocionou e chorou quando caminhava para o vestiário. Outra grande atuação foi no jogo de ida da grande final contra o Atlético-MG no Estádio Mineirão, onde defendeu um chute a "queima roupa" efetuado por Júnior Urso na pequena área. A defesa fez com que o Grêmio crescesse ainda mais na partida (estava vencendo por um 1 a 0 e o gol de Urso significaria o empate dos mineiros diante de sua torcida). O jogo acabou com a vitória de 3 a 1 do Grêmio, o que colocaria o clube muito perto de quebrar seus 15 anos de jejum de grandes títulos, o que acabou se confirmando na partida de volta com empate em 1x1 na Arena do Grêmio e vitória da equipe gaúcha no placar agregado por 4x2.

Grêmio Campeão da Copa do Brasil de 2016

2017

Em 2017, como parte da base do ano anterior que defendeu o Grêmio na Libertadores da América, protagonizou o principal lance das semi-finais da competição diante do Barcelona de Guayaquil, ao evitar um gol do atacante Ariel Nahuelpán a menos de dois metros da meta. Uma bola alçada pela direita durante um ataque do time equatoriano cruzou a área gremista e sobrou para o arremate de Ariel dentro da pequena área. O atacante concluiu forte, de perna esquerda e Grohe, em mistura de reflexo, intuição e explosão, jogou-se de mão direita para bloquear o gol, espirrando a bola e, na sequência, contendo também o seu rebote. Por sua dificuldade técnica e importância (o Barcelona reduziria para 2x1 o placar com todo o segundo tempo pela frente para encontrar o empate diante de sua torcida em pleno Estádio Monumental Isidro Romero Carbo lotado), o lance repercutiu internacionalmente. O jornal britânico The Sun nomeou o lance de Grohe como a “maior defesa da história”[12]. O jornal espanhol Marca definiu o lance como "impossível"[13]. O jornal argentino La Nación ressaltou o estado de admiração de todos os que acompanhavam a partida e cravou a defesa como, pelo menos, a melhor do ano[14], repetindo o posicionamento do Olé, principal periódico esportivo da Argentina. O lance rapidamente viralizou também nas redes sociais. O arqueiro gremista rapidamente tornou-se um dos assuntos mais comentados do mundo no Twitter e alguns usuários declararam que "com essa defesa Marcelo Grohe desbanca Gordon Banks e se torna o autor da maior defesa da história do futebol".[15] Gordon Banks, goleiro inglês considerado o realizador da defesa do século, ao ver o lance definiu a defesa como "incrível", destacando a elasticidade do goleiro gremista e a sua capacidade de tapar uma área tão grande da meta no curto tempo que tinha para agir[16]. Foi muito rápido. A bola passou por todo mundo. Vi o Ariel sozinho no segundo pau se armando para fazer o chute. Fiz a leitura de me jogar. Consegui esticar o braço, e a bola, graças a Deus, tocou nele. Na hora, a gente pensa em milésimo de segundo para definir o que fazer. O que tinha para fazer era me atirar - Marcelo em entrevista pós-jogo sobre a defesa que foi internacionalmente considerada a maior da história do futebol. No decorrer da competição, Marcelo Grohe firmou-se como o principal goleiro da Libertadores da América. Classificado à final, após superar o Barcelona, Grohe brilhou diante do Lanús, da Argentina, evitando por duas vezes o gol adversário que abriria o placar no jogo de ida na Arena do Grêmio. A segunda destas intervenções em um movimento de puro reflexo, quase em cima da linha de meta. A partida seria vencida pelo Grêmio por um 1x0. Na partida de volta, no estádio La Fortaleza, em Lanús, o goleiro brasileiro teve importante intervenção em cobrança de falta do time adversário ainda na primeira etapa, garantindo que o time fosse ao intervalo sem ser vazado. Na reta final, foi peça fundamental do time utilizando a sua experiência para retardar o andamento da partida a fim de segurar o placar de vitória por 2x1 do Grêmio, que àquela altura já estava com um jogador a menos após a expulsão do meia Ramiro. O final do jogo determinaria Grohe como goleiro do terceiro título continental do tricolor gaúcho, sendo considerado pela imprensa como um dos heróis da conquista[17].

Grêmio Campeão da Libertadores da América de 2017

Al Ittihad

Foi anunciado pelo time árabe em 2 de janeiro de 2019. O clube formador do atleta teria recebido R$ 11,6 milhões. [18].

Seleção Brasileira

Foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira de Futebol em 2 de outubro de 2014 pelo treinador Dunga para os confrontos contra a Seleção Argentina de Futebol (válido pelo Superclássico das Américas de 2014) e Seleção Japonesa de Futebol, após uma luxação no dedo mínimo de Jefferson.[19] Integrou o elenco brasileiro que disputou a Copa América de 2015,[20] porém estreou pela seleção principal somente em 5 de setembro de 2015, em partida amistosa contra a Costa Rica.[21] A poucos dias do início da Copa América Centenário de 2016, foi convocado para substituir Ederson, cortado por lesão.[22]

Títulos

Grêmio

Torneios Amistosos

Categorias de Base

  • Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho Sub-20: 2005
  • Japão Copa da Amizade Sub-18: 2005
  • Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho Sub-17: 2003
  • Brasil Copa do Brasil Sub-15: 2002
  • Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho Sub-15: 2002

Seleção Brasileira

  • Superclássico das Américas: 2014
  • Japão Copa Sendai Sub-18: 2005

Prêmios individuais

Entrevistas

Estatísticas de Marcelo Grohe em jogos pelo Grêmio

Clube Temporada Campeonato
Brasileiro
Campeonato
Gaúcho
Copa
Libertadores
Copa
do Brasil
Continentais
e Mundial[a]
Torneios
e Amistosos[b]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Grêmio 2005
2006 20 19 9 7 29 26
2007 6 4 1 1 7 5
2008 9 7 3 3 2 3 3 0 17 13
2009 10 13 4 1 2 3 16 17
2010 3 5 1 2 3 4 7 11
2011 6 6 9 10 2 3 17 19
2012 32 30 6 7 1 1 39 38
2013 1 1 5 6 3 3 9 10
2014 35 21 12 12 8 2 1 2 2 0 58 37
2015 23 21 16 5 9 2 1 1 49 29
2016 28 29 12 15 8 10 7 4 3 3 58 61
2017 23 14 11 7 14 9 6 4 2 1 56 35
2018 18 9 10 5 12 7 3 2 2 1 1 0 46 24
Total 205 164 98 81 49 37 29 20 13 14 14 9 408 325
  • Portal Oficial do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense - Plantel Portal Oficial do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. Visitado em 2017-12-28.
  • Marcelo Grohe recebe diploma por "melhor defesa do século 21" (em pt-BR).
  • Gordon Banks assiste à defesa de Grohe na semifinal do Grêmio e diz: "Incrível" (em pt-BR).
  • Diehl, José. Marcelo Grohe - A origem: a trajetória do goleiro que está brilhando com a camisa do Grêmio - Grêmio - Diário de Canoas.
  • Grohe entra para o panteão dos maiores goleiros da história do Grêmio (2018-02-23).
  • Marcelo Grohe festeja 100 jogos pelo Grêmio em vitória
  • Globo.com (5 de outubro de 2014). Título não preenchido, favor adicionar. Visitado em 6 de outubro de 2014.
  • Goleiro imita Gordon Banks, Fred é expulso, Grêmio bate Fluminense e cola na liderança.
  • Grohe se enche de humildade após defesa "à la Banks": "Quem sou eu" | globoesporte.com (em pt-br) globoesporte.com. Visitado em 2017-10-27.
  • Grohe fecha 200 jogos no Grêmio, se espanta com marca e não cogita sair
  • Novo contrato de Marcelo Grohe prevê multa milionária e não terá reajustes anuais
  • Brazilian goalkeeper Marcelo Grohe pulls off 'best save of all-time' during Copa Libertadores clash (2017-10-26).
  • Defesa de Grohe é destaque na imprensa internacional: "Melhor de todos os tempos".
  • La atajada del año: la espectacular reacción de Marcelo Grohe ante Ariel Nahuelpán en la Copa Libertadores.
  • Grohe vive noite de Gordon Banks, refuta comparação, mas diz: "Defesa da carreira".
  • Gordon Banks assiste à defesa de Grohe na semifinal do Grêmio e diz: "Incrível" (em pt-BR).
  • De Grohe ‘melhor que Buffon’ a ‘Luanel Messi’: os heróis do Grêmio campeão da Libertadores (em pt).
  • Marcelo Grohe é apresentado ao Al-Ittihad, da Arábia Saudita (em pt).
  • GloboEsporte.com (2 de outubro de 2014). Dunga convoca Souza para a vaga de Ramires, e Marcelo Grohe é chamado. Visitado em 2 de outubro de 2014.
  • Dunga tira Oscar por lesão e convoca Casemiro como surpresa Terra (5 de maio de 2015).
  • Marcelo Grohe vibra com triunfo e diz que guardou camisa da estreia Globoesporte (6 de setembro de 2015).
  • Lesionados, Rafinha e Ederson dão lugar a Lucas Moura e Grohe na Seleção Goal (31 de maio de 2016).