Cândido Dias da Silva

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
(Redirecionado de Cândido Dias)
Ir para: navegação, pesquisa

Cândido Dias da Silva
Cândido Dias da Silva
Arquivo da família
Informações pessoais
Nome completo Cândido Dias da Silva
Local de nasc. Sorocaba (SP), Brasil
Nacionalidade Brasil
Falecido em 12 de maio de 1917 (37 anos)
Local da morte São Paulo (SP), Brasil
Números no Grêmio como Jogador
Jogos Gols Média
  • Não atuou no Grêmio como jogador profissional.
Clubes profissionais
Anos Clubes
1903 Brasil Grêmio

Cândido Dias da Silva (Sorocaba (SP), 1879 ou 1880 - São Paulo (SP), 12 de maio de 1917), é um ex-futebolista brasileiro e um dos fundadores do Grêmio. Cândido teve grande importância na origem do Tricolor Gaúcho.

Origem

Filho de João Dias de Oliveira e Benedicta Dias de Oliveira, Cândido era natural de Sorocaba, no interior do estado de São Paulo, sua data de nascimento exata é desconhecida, mas foi entre 1879 e 1880. No período em que Cândido esteve em Porto Alegre, sua família já mantinha um curtume e uma loja de artefatos de couro localizada na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, na capital Paulista, estabelecimento que existiu até a decada de 1960, mantido pelos herdeiros.

Por motivo desconhecido, Cândido Dias da Silva se mudou para a capital gaúcha. Solteiro, instalou-se em uma república localizada na Rua Santa Catarina (Atual rua Doutor Flores), número 47, onde conheceu João Ribeiro com quem compartilhava o quarto. Os dois se tornaram amigos e ambos se tornariam grandes admiradores do futebol.

Em Porto Alegre passou a trabalhar na Casa Becker, de Júlio Becker, comércio que existiu até os anos 70, na Praça XV de Novembro em frente ao Mercado Público, no coração da capital rio-grandense. A Casa Becker também comercializava artigos manufaturados em couro, algo que Cândido conhecia por ser o ramo de trabalho da sua família.

A Primeira Bola da Cidade

Entre os fundadores do Grêmio, podemos dizer que Cândido Dias foi o principal estimulador para que tudo viesse a acontecer, pois foi dele a primeira bola de futebol que se tem registro em Porto Alegre. Segundo historiadores, Cândido Dias foi presenteado por seus irmãos que viviam em São Paulo com uma bola para a pratica do esporte bretão. As regras eram desconhecidas, mas por já ter assistido a algumas partidas, Cândido sabia o básico para começarem a jogar. Aos domingos, funcionários da Casa Becker, Casas Pimenta, Pavão, Tigre e Farmácia Caleya, todos estabelecimentos localizados na Praça XV de Novembro, entre a Praça Paraíso e a rua Voluntários da Pátria, se reuniam para jogar futebol. Os lugares onde mai frequentemente i grupo de amigos jogava futebol eram a Cascata nas proximidades da Gruta da Glória, e a várzea do Rio Gravataí, nas imediações de onde hoje está localizado o Aeroporto Internacional Salgado Filho.

Fundação do Clube

No feriado de 7 de setembro de 1903, dois quadros de atletas do Sport Club Rio Grande foram a Porto Alegre para uma demonstração, uma ótima oportunidade para os porto-alegrenses aprenderem mais sobre o esporte. O público lotou o campo improvisado para a apresentação entre os quadros da equipe e vibrava com as jogadas. Até que, para decepção geral, a bola murchou. Quando todos pensavam que a festa estava terminada, Cândido Dias da Silva ofereceu sua bola para que a partida terminasse. Após o jogo, ele e o grupo de amigos puderam confraternizar com os jogadores, que lhe explicaram detalhes do esporte e principalmente, o que era necessário para fundar um clube. Entusiasmados com o que haviam aprendido, uma semana depois, ao entardecer do dia 15 de setembro de 1903, 31 rapazes se reuniram e escreveram a ata de fundação do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, que depois seria assinada por todos os presentes.

Nesta mesma reunião foi eleita a primeira diretoria do Grêmio, na qual Cândido Dias foi designado 1º Guarda Esporte (Responsável por guardar/armazenar os bens do clube, como bola e outros objetos).

Cândido não aparece em nenhuma relação de partida que seja conhecida, mas provavelmente após a criação do clube deve ter participado de enfrentamentos entre quadros.

Cores do Clube

É contado que na reunião em que definiram as cores do clube, dois fundadores deram sugestões. Cândido Dias queria as cores do Estado de São Paulo, vermelho, preto e branco, e Joaquim Ribeiro teria sugerido havana, preto e branco. Como se sabe, prevaleceu a sugestão de Joaquim Ribeiro, porém, o havana viria a ser substituído pelo azul, devido a dificuldade de encontrar no comércio local tecido nesta cor.

Depois do Grêmio

Não é conhecido até quando Cândido fez parte do clube, ou até quando permaneceu na capital gaúcha, mas se tem registro pela sua certidão de óbito que o fundador do Grêmio, morreu aos 37 anos de idade, em 12 de maio de 1917, às 6h, no Instituto Paulista - hospital situado na região de Santo Amaro. Seu corpo foi sepultado no Cemitério Municipal da Consolação, na cidade de São Paulo. A causa da morte foi peritonite.

Cândido Dias deixou a esposa, Maria José Leite Penteado Dias e seus dois filhos, Rachel e Roberto.

Referências