Símbolos do Grêmio

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Revisão de 19h58min de 26 de agosto de 2015 por Diego Salton (discussão | contribs) (Criou página com 'No decorrer da história vários clubes de futebol iniciaram um processo de agregar símbolos a suas instituições. O Escudo geralmente aparece como primeiro símbolo de um c...')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa

No decorrer da história vários clubes de futebol iniciaram um processo de agregar símbolos a suas instituições. O Escudo geralmente aparece como primeiro símbolo de um clube, seguido da bandeira e hino, depois os mascotes, apelidos e afins. Até mesmo torcida e estádio acabam se tornando uma marca do clube e parte integrante de sua imagem. No Grêmio não é diferente, durante os anos o Imortal criou e modificou muito seus símbolos antes de ser o que são hoje. Abaixo alguns dos principais símbolos do Grêmio.

Escudo

Modelo de bolas de futebol do início do século XX, de onde foi retirada a inspiração para o escudo

O Grêmio, assim como vários outros clubes do Brasil e do Mundo, teve constantes e importantes mudanças em seu escudo no decorrer da história. Iniciado em 1903, o Grêmio teve como primeiro símbolo um emblema em azul e branco, logo depois substituiu esse por um escudo em formato de bola de futebol, que se manteve durante as décadas, sofrendo diversas alterações. Em alguns anos, como em 1922 e em 1953 o escudo do Grêmio contou com a cor amarela, em que pese não seja uma de suas cores oficiais.

Não se sabe exatamente quando o escudo do Grêmio passou do modelo inicial de 1903 para o modelo de 1920 por a falta de fontes impede a indicação de uma data precisa. Dentre os modelos abaixo expostos, dois são comemorativos, o de 1922 em comemoração aos 100 anos da Independência do Brasil, modelo não utilizado em competições, e o de 1953 em comemoração ao cinquentenário (jubileu) do Grêmio.

O escudo de 1920 é inspiração nas bolas de futebol da época, sendo o modelo inicial da evolução do escudo do clube. Nos anos 30 o escudo passou a ter contornos em azul ao invés do preto, que ocupava apenas a parte central do escudo. Nos anos 40 o escudo perdeu os polos brancos, que passaram a ser azul, ganhando novamente um contorno preto. Nos anos 50 a cor do escudo ficou mais clara e foi removida as duas esferas existentes nos polos do escudo, esferas que somente seriam retomadas nos anos 60 com fundo branco.

Dos anos 20 até o início dos anos 60 pouca coisa havia mudado no escudo do Grêmio. A grande mudança veio no ano de 1963, quando a palavra GRÊMIO passou a ter destaque no escudo, ocupando a parte central do símbolo, ainda, a partir desta data as esferas dos polos passaram a ter fundo azul. O contorno, assim como nos anos anteriores, foi em preto.

O logo não sofreu mudanças significativas nos anos 70, todavia, na década de 80 uma nova grande transformação, o logo passava a ter duas linhas de contorno uma maior em branco e uma fina em preto, no extremo do símbolo. Os escudos da década de 90 não sofreram grande modificação, uma vez que o clube acabou por encontrar um padrão ao escudo que atualmente é utilizado. Eventualmente foram feitas pequenas e até imperceptíveis modificações no escudo que se mantém ate hoje.

Abaixo os escudos com anos aproximados de sua utilização:

Escudos do Grêmio desde 1903
1903 1920 1922 1930 1940 1950 1953 1960 1963 1970 1980 1990 2000 e Atual
Escudo Gremio 1903.png Escudo Gremio 1920.png Escudo Gremio 1922.png Escudo Gremio 1930.png Escudo Gremio 1940.png Escudo Gremio 1950.png Escudo Gremio 1953.png Escudo Gremio 1960.png Escudo Gremio 1963.png Escudo Gremio 1970.png Escudo Gremio 1980.png 120px 120px

Estrelas

Estrelas do Grêmio: bronze para títulos nacionais, prata para continentais e dourada para mundiais

Com a conquista dos grandes títulos dos Anos 80, o Grêmio decidiu destacar suas glórias, com isso criou um adorno em seu escudo. O Grêmio adicionou três estrelas, uma de bronze em referência ao Campeonato Brasileiro de 1981, outra prateada pela Libertadores de 1983 e uma terceira em dourado pelo Mundial de 1983.

As estrelas começaram a fazer parte inclusive da camisa do clube, prática que se mantém até hoje. Em que pese ainda seja utilizada, as estrelas atualmente possuem outro significado. Com as conquistas obtidas após a década de 80, o Grêmio destaca a estrela de bronze como as conquistas nacionais, Campeonatos Brasileiros, Copa do Brasil, Supercopa do Brasil; a estrela de prata se refere as conquistas continentais, Copas Libertadores e Recopa e a dourada pelo Mundial.

Bandeira

Assim como outros clubes e instituições, o Grêmio possui uma bandeira, hasteada a muitos anos em frente à seu estádio e presente massivamente na torcida em dias de jogos. A bandeira do Grêmio, assim como o escudo e a camisa, sofreram muitas alterações durante os anos antes de se tornar o que é hoje.