Estádio da Baixada

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa
ESTÁDIO DA BAIXADA
Estádio da Baixada
Informações
Nome Estádio da Baixada
Apelido Fortim da Baixada
Características
Local Entre a Rua Dona Laura e a Mostardeiro, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul (RS), Brasil Brasil
Gramado Natural
Capacidade 2.000
Inauguração
Data 04 de agosto de 1904
Partida Inaugural Grêmio 1x0 Grêmio B
Informações gerais
Proprietário Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
Mandante Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense

O Estádio da Baixada, também conhecido como Fortim da Baixada, foi um estádio de futebol, da cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Foi o primeiro estádio do Grêmio, construído em 1904.

História

Com a fundação do Grêmio em 1903, se tornou necessária a construção de um local para abrigar os jogos do clube. Como a primeira partida do Imortal ocorreu apenas em 1904, a busca por um local acabou sendo adiada para o presente ano.

No início de 1904 o Grêmio não possuía estádio, jogando normalmente no campo do Fussball, na Rua Dr. Timóteo, em Porto Alegre. Visando ter sua sede própria, o Grêmio adquiriu por dez contos de réis uma área de terras que havia sido de propriedade de Laura Mostardeiro. O local era conhecido como Schützenverein Platz, no Bairro Moinhos de Vento, ao lado do que hoje é o Parcão em Porto Alegre.[1]

O terreno, localizado em frente a Sociedade dos Atiradores Alemães, foi adquirido por meio de empréstimo do sócio e jogador Augusto Koch junto a Waldemar Bromberg. Na época foi criada uma comissão encarregada de verificar o terreno, foi composta pelo Presidente do Clube, Carlos Luiz Bohrer, e Oswaldo Siebel. O terreno foi terraplanado, com a ajuda da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, e foram plantados Plátanos nos arredores do estádio.

O primeiro jogo do estádio foi em 4 de agosto de 1904, entre o time Principal e Reserva do Grêmio.

A verificação do terreno ficou a encargo de uma comissão composta por (primeiro presidente do clube) e Oswaldo Siebel. A terraplanagem foi feita com ajuda da Prefeitura Municipal de Porto Alegre (o prefeito José Montaury era sócio do clube). Plátanos foram plantados nos arredores do campo e foi criado um pavilhão para as autoridades entre a Rua Dona Laura e a Mostardeiro.

A inauguração do estádio ocorreu em 4 de agosto de 1904, em uma partida entre os times principal (1º quadro) e reserva (2º quadro) do Grêmio. O árbitro do jogo foi Osvaldo Siebel.

Em 18 de julho de 1909 o Fortim da Baixada foi o palco do primeiro Grenal na história do clássico. O jogo que acabou 10x0 para o Grêmio contra o Internacional, contou com a presença de 2000 pessoas. O placar de 10x0 é até hoje o maior score do clássico.

No ano de 1910 houve o cercamento da Baixada com arame farpado, o que permitiu ao clube a cobrança de ingressos. Em 1911 o clube foi obrigado a adquirir mais uma área de terras para comportar o numero de associados que crescia, adquirindo-o por dez contos de réis. No ano de 1912 o Grêmio inaugurou seu primeiro pavilhão, com capacidade para 600 pessoas, descrito no livro Até a Pé Nós Iremos, de Ruy Carlos Ostermann, como:


uma construção de madeira, simples, mas de bom gosto. Serviu para abrigar sócios e convidados. Os demais (...) se acomodavam ao redor do campo em cadeiras, entre as árvores, nos barrancos, ou no interior dos primeiros carros com motor de explosão que podiam estacionar quase na beira do gramado


O crescimento do clube era evidente, sendo necessário diversas adaptações para comportar o número de torcedores e sócios. Em 1918 o primeiro pavilhão se tornava pequeno, tendo que ser substituído por um novo, fato que se repetiu em 1944.

Com o passar do tempo o Estádio da Baixada se tornava pequeno. Estudos foram feitos sobre a possibilidade de ampliações, mas se tornaram inviáveis. Assim, iniciou-se ao fim da década de 40 o projeto de construção de um novo estádio. Em 1950 o projeto do arquiteto Plínio Oliveira Almeida foi eleito em concurso realizado pelo clube e uma área no Bairro Azenha foi adquirida, sendo a construção iniciada em 1953 e finalizada em 1954, o último ano em que o Grêmio jogaria na Baixada.

Foto panorâmica

foto panorâmica do estádio

Outras fotos

Fortim da Baixada
Jogo no Fortim Pavilhão Pavilhão
Jogo no Fortim.jpg Imagem em destaque - 11 de outubro.jpg Pavilhão 2.jpg

Publicações

Livros
  • OSTERMANN, Ruy Carlos. Até a pé nós iremos. Porto Alegre: Mercado Aberto, 2000. ISBN 85-280-0508-9

Referências

  1. ZH Esportes. Da Baixada à Arena: Grêmio sai do Olímpico para seguir crescendo Em 28/12/2008, às 14h10. Visitado em 07 de setembro de 2015.