Arena do Grêmio

De Grêmiopédia, a enciclopédia do Grêmio
Ir para: navegação, pesquisa
ARENA DO GRÊMIO
Arena do Grêmio
Informações
Nome Arena do Grêmio
Apelido Arena
Características
Local Avenida Padre Leopoldo Brentano, n.º 110 / 2100, Bairro Farrapos, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul (RS), Brasil[1]
Gramado Grama natural (Lolium Perenne e Desso GrassMaster) (105 x 68 m)
Capacidade 56.500
Construção
Data 20 de setembro de 2010
Custo R$700 milhões[2]
Inauguração
Data 8 de dezembro de 2012
Partida inaugural Grêmio 2x1 Hamburgo
Primeiro gol André Lima
Recordes
Público recorde 60.540
Data recorde 8 de dezembro de 2012
Partida recorde Grêmio 2x1 Hamburgo
Informações gerais
Proprietário Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
Administrador Arena Porto-Alegrense
Mandante Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
Arquiteto António Monteiro e Pedro Santos (PLARQ - Atelier de Arquitetura Multidisciplinar)

A Arena do Grêmio é um estádio multiuso localizado na cidade de Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul, Brasil. É o atual estádio do Grêmio e terceira casa do Grêmio ao longo de sua história, em substituição ao Estádio Olímpico Monumental. Foi inaugurada em 8 de dezembro de 2012, em amistoso entre Grêmio e Hamburgo, partida que fez parte de um grande show de inauguração, que, além do jogo internacional, contou com a presença do grupo americano Blue Man Group, show de orquestra e presença de celebridades gaúchas e brasileiras, o que lhe rendeu o Prêmio da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial na categoria Evento.

A grande obra foi avaliada em R$700 milhões[2], sendo o maior estádio do Sul do Brasil, sétimo maior estádio país em número de espectadores, 100º maior estádio do Mundo e a maior arena multiuso da América Latina. Foi considerada o melhor estádio privado no Brasil pela Revista Exame no ano de 2015[3]; em votação aberta promovida pelo site polonês especializado em estádios Stadium DB.com, a Arena do Grêmio foi eleita o Stadium of the Year de 2012 após 14 mil votos de 86 países, sendo considerada o melhor estádio inaugurado naquele ano[4]; a Revista inglesa Stadia, especializada em estádios, deu amplo destaque à Arena do Grêmio em sua edição de janeiro de 2013, considerando uma das maiores e mais modernas arenas de 2012 e criticando sua ausência no Mundial de Seleções de 2014. Em 2016, a Arena do Grêmio obteve classificação máxima do Sistema Brasileiro de Classificação de Estádios (Sisbrace), do Ministério do Esporte, que avaliou 155 estádios e concedeu nota máxima a apenas 13[5].

Atualmente a Arena do Grêmio é referência internacional em estádios, possuindo padrão UEFA, que são superiores aos exigidos pela FIFA, recebendo diversos shows nacionais e internacionais, espetáculos diversos e sendo cogitada para eventos mundiais como a disputa pelo cinturão dos pesos pesados do UFC[6].

História

O projeto

Projeto de reforma do Estádio Olímpico no bairro Azenha, que se contrapôs ao da construção da Arena
Projeto da Arena do Grêmio no bairro Farrapos

No início do século XXI, o Grêmio iniciou projeto com intuito de substituir o Estádio Olímpico por um novo estádio, neste mesmo período, alguns dirigentes iniciaram projeto de reforma do então estádio do clube. Ainda em 2006 o clube recebeu três diferentes propostas de reforma do Estádio Olímpico[7], que na época era considerado deficitário e já havia necessidade de uma reformulação estrutural, do mesmo modo iniciou estudos de viabilidade da construção de uma nova casa.

Os grupos antagônicos divididos entre a reforma do atual estádio e a construção de um novo tinham um objetivo em comum, tornar a casa do Grêmio um espaço de renda e não de déficit, como era à época. A apresentação do plano diretor patrimonial do clube, exposto em maio de 2006, incluía a realização do projeto de novo estádio do clube.[8]

Outro ponto controvertido no projeto dizia respeito ao local da construção, inclusive aqueles que defendiam a construção de um novo estádio divergiam a respeito de contruí-lo no terreno do Olímpico ou em nova área a ser adquirida. Durante estudo de pré-viabilidade, a empresa holandesa Amsterdam Advisory Arena entendeu pela impossibilidade de construção de uma arena multiuso no local do Velho Casarão, sendo viável e menos oneroso a construção em uma nova área com espaço físico adequado. O conjunto de fatores como referentes ao Olímpico como o alto custo de manutenção, idade da construção, estacionamentos insuficientes, baixo padrão de conforto, segurança e serviços, somados aos fatores referentes à área como localização em região muito habitada e o pouco espaço físico para a obra, acabaram sendo decisivos para a opção de compra de espaço e construção de uma nova arena, com a ajuda financeira de parceiros e no padrão exigido pela Federação Internacional de Futebol.

Em 2007 o Grêmio divulgou carta aberta buscando interessados em dar prosseguimento ao projeto, obtendo resposta de duas empresas interessadas na parceria, a OAS e a Odebrecht, gigantes da construção civil na América Latina. A OAS propunha parceria de negócio onde 65% da receita do novo estádio seria do Grêmio e 35% para um consórcio entre a empreiteira e a administradora de estádios TBZ, no prazo de 20 anos; por parte da Odebrecht foi oferecido divisão igualitária dos lucros do empreendimento.

Após analise de ambas as propostas, o clube optou por firmar parceria com a empreiteira OAS no ano de 2008, que restou sem a participação da empresa TBZ, com quem a construtora romperia meses depois[9]. Inicialmente o Grupo Efisa daria as garantias da construção, sendo substituído pelo Banco Santander. O grupo de construção do estádio foi então formado pelas empresas OAS, Banco Santander, além dos escritórios jurídico, Veirano Advogados, de arquitetura Plarq Arquitetura, e de estudo de mercado, Gismarket.

Em 17 de dezembro de 2008, foi aprovado pelo Conselho Deliberativo do Grêmio o contrato com a empreiteira[10], sendo assinado pelo clube no dia seguinte. O local da construção foi escolhido no bairro Farrapos, em Porto Alegre, por ser estrategicamente localizado na saída de Porto Alegre, com potencial valorização e servido de variedade considerável de alternativas de transporte. O projeto de construção do novo estádio foi aprovado em 29 de dezembro de 2008 pela Câmara de Vereadores de Porto Alegre, por se adequar ao plano diretor da cidade.[11].

A construção

Arena, com mais de 70% das obras finalizadas no início de setembro de 2012

A área da Arena foi comprada pela empresa OAS pelo valor de 50 milhões de reais, em um empreendimento que custou ao todo R$700 milhões, valor que foi em parte financiado, sendo 55% de capital da OAS e 45% financiado, com pagamento previsto em sete anos. Após um período burocrático, a área da nova casa foi finalmente demarcada e teve tapumes instalados em meados de outubro de 2009, em preparativos para início das obras[12].

Para a execução do projeto, a empresa Grêmio Empreendimentos, sociedade com fins específicos, foi criada. Formada por sete conselheiros do clube, Adalberto Preis, Evandro Krebs, Geraldo Nogueira da Gama, Mauro Knijnik, Pedro Ruas, Saul Berdichevski e Teodoro Pedrotti, a empresa foi reconhecida pela junta comercial em 24 de agosto de 2010[13].

Em 20 de setembro de 2010 houve o lançamento oficial do início das obras, em solenidade iniciada com uma carreata do estádio Olímpico até o terreno da nova arena.[14]. A festa gremista contou com diversos momentos marcantes, entre eles a presença do ilustre ex-jogador campeão do Mundo, Hugo de León, que plantou um pedaço de grama do estádio Olímpico no terreno da Arena, após aterrissar em um helicóptero, e representou simbolicamente o início dos trabalhos ao ligar uma das máquinas da obra[15].

Visando uma ampliação do projeto inicial, o Conselho Deliberativo gremista aprovou um aditivo ao contrato inicialmente elaborado em 29 de agosto de 2011, com um acréscimo de R$65 milhões à obra e ampliação dos lugares disponíveis, que passou de 54 mil para 60,5 mil espectadores[16]. Com a alteração contratual o estádio gremista passou a ser o maior estádio do Sul do Brasil em número de lugares.

A obra foi oficialmente finalizada em 8 de dezembro de 2012, em que pese algumas questões estruturais e operacionais tivessem ainda incompletas, como o gramado, que passaria pela costura da tecnologia Desso GrassMaster, a cobertura, que necessitava de retoques estéticos e as instalações gerais, que precisavam de alguns ajustes para pleno funcionamento. No ano de 2013 todas os retoques necessários foram devidamente realizados com a administração da empresa Arena Porto-Alegrense, constituída para a gestão da Arena do Grêmio. A construção do estádio contou com 20 mil operários que realizaram a obra em prazo de 2 anos.

A inauguração

Imagem panorâmica da Arena do Grêmio antes de uma partida de futebol

Marcada para 8 de dezembro de 2012, a inauguração da nova Arena do Grêmio foi repleta de eventos e apresentações, dividida em oito blocos de apresentação, comparadas a aberturas de eventos esportivos mundiais como as Olimpíadas[17], transmitido nacionalmente pelo SportTV e TVCOM, o espetáculo foi orçado em R$20 milhões[18].

O show, com duração de mais de uma hora sem considerar o jogo inaugural, iniciou com um show de luzes no estádio, seguido sequências de fogos de artifício. Nos modernos telões do clube, o primeiro momento emocionante, com o hino entoado por celebridades internacionais, nacionais e regionais da música, em uma homenagem ao autor do hino gremista, Lupicínio Rodrigues. O evento seguiu com lembranças ao estádio Olímpico, novas sequências de show pirotécnico, apresentação dos americanos do Blue Man Group, depoimentos de torcedores, dirigentes e jogadores, apresentações artísticas, hino brasileiro pela banda dos fuzileiros navais, rio-grandense com participação de Renato Borghetti e cantado a capela pela torcida presente no estádio.

Não faltaram emoções com as lembranças do primeiro Gre-nal, dos grandes títulos, da cultura rio-grandense com shows coreográficos, símbolos históricos do clube. Por fim, a manifestação de dirigentes, entre eles o presidente do clube, Paulo Odone, que juntamente com outras autoridades, cortou a faixa e declarou inaugurada a Arena do Grêmio. O que se seguiu foi um emocionante amistoso contra a equipe do Hamburgo, da Alemanha, reeditando a final do Mundial de Clubes de 1983, vencido pelo Tricolor, pelo placar de 2x1[19]:

Amistoso Grêmio Brasil 2–1 Alemanha Hamburgo Arena do Grêmio, Porto Alegre
8 de dezembro de 2012
22:00 (UTC-2)
André Lima Gol marcado aos 9 minutos de jogo 9'
Marcelo Moreno Gol marcado aos 87 minutos de jogo 87'
Relatório Heiko Westermann Gol marcado aos 71 minutos de jogo 71' Público: 60.540
Árbitro: ParaguaiPAR Carlos Amarilla
Assistente 1: ParaguaiPAR Milsíades Saldivar
Assistente 2: ParaguaiPAR César Franco
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Grêmio
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Hamburgo
G 1 Brasil Marcelo Grohe
LD 31 Brasil Pará
Z 34 Brasil Werley Substituído após 66 minutos de jogo 66'
Z 4 Brasil Naldo
LE 29 Brasil Anderson Pico Substituído após 46 minutos de jogo 46'
V 17 Brasil Fernando Substituído após 46 minutos de jogo 46'
V 5 Brasil Souza
M 7 Brasil Elano Substituído após 46 minutos de jogo 46'
M 10 Brasil Zé Roberto Capitão Substituído após 46 minutos de jogo 46'
A 99 Brasil André Lima Gol marcado aos 9 minutos de jogo 9' Substituído após 46 minutos de jogo 46'
A 21 Brasil Leandro Penalizado com cartão amarelo após 49 minutos 49' Substituído após 65 minutos de jogo 65'
Substituições:
LD 32 Brasil Tony Entrou em campo após 46 minutos 46'
V 8 Brasil Léo Gago Entrou em campo após 46 minutos 46'
M 11 Brasil Marco Antônio Entrou em campo após 46 minutos 46'
M 19 Brasil Marquinhos Entrou em campo após 46 minutos 46'
A 9 Bolívia Brasil Marcelo Moreno Gol marcado aos 87 minutos de jogo 87' Entrou em campo após 46 minutos 46'
M 27 Brasil Rondinelly Entrou em campo após 65 minutos 65'
Z 26 Brasil Saimon Penalizado com cartão amarelo após 89 minutos 89' Entrou em campo após 66 minutos 66'
Treinador:
Brasil Vanderlei Luxemburgo
G 1 República Checa Jaroslav Drobný
LD 5 Países Baixos Jeffrey Bruma
Z 20 Áustria Paul Scharner Capitão
Z 24 Sérvia Slobodan Rajković Substituído após 67 minutos de jogo 67'
LE 6 Alemanha Dennis Aogo Substituído após 46 minutos de jogo 46'
V 13 Alemanha Robert Tesche Penalizado com cartão amarelo após 61 minutos 61' Substituído após 68 minutos de jogo 68'
V 22 Itália Jacopo Sala
M 11 Croácia Ivo Iličević Penalizado com cartão amarelo após 22 minutos 22' Substituído após 81 minutos de jogo 81'
M 8 Venezuela Tomás Rincón
A 16 Suécia Marcus Berg
A 10 Letônia Artjoms Rudņevs Substituído após 46 minutos de jogo 46'
Substituições:
Z 4 Alemanha Heiko Westermann Gol marcado aos 71 minutos de jogo 71' Entrou em campo após 46 minutos 46'
A 40 Coréia do Sul Heung-Min Son Entrou em campo após 46 minutos 46'
M 18 AlemanhaTurquia Arslan Entrou em campo após 67 minutos 67'
LD 2 Alemanha Diekmeier Entrou em campo após 68 minutos 68'
M 25 Noruega Skjelbred Entrou em campo após 81 minutos 81'
Treinador:
Alemanha Thorsten Fink

Dias atuais e compra do direito de exploração

Após a inauguração da nova Arena, o estádio passou a ser administrado pela empresa criada com este fim, a Arena Porto-Alegrense. Com a transferência do cargo de presidente de Paulo Odone para Fábio Koff, após disputada eleição, a nova direção do clube passou a criticar o modelo contratual adotado[20], taxando-o de deficitário e prejudicial à saúde financeira do clube. Após um período de turbulência, o clube iniciou processo junto à construtora para adquirir o direito de exploração de 35% em vinte anos, então de propriedade da empreiteira OAS.

Mesmo sendo o dono do empreendimento, o Grêmio teria diversos gastos e prejuízos financeiros com o pagamento à gestora do estádio, Arena Porto-Alegrense, da entrada dos sócios locatários, o que causaria um rombo financeiro nas contas do clube. Por este motivo, foi adotado novo modelo contratual entre o clube e a gestora, onde o Tricolor abria mão de parte de recursos para que de igual forma não pagasse parte dos valores destinados a garantir a entrada dos sócios no estádio.[21]

Durante o processo de compra do estádio, a empreiteira acabou se envolvendo em escândalos de corrupção em licitações com o governo federal, que acabaram atrasando a concretização do negócio. Atualmente o clube mantém negociações com a parceira, visando assumir a gerência do estádio e os 35% do direito exploratório da empresa OAS.

Em 21 de dezembro de 2015 foi aprovado pela Câmara Municipal de Porto Alegre a alteração da Lei de Bairros do município, com a extinção de bairros e incorporação de territórios a outros. Assim, a Arena do Grêmio, que pertencia ao Bairro Humaitá, passou a fazer parte do bairro Farrapos.[22]

Localização e estrutura

Localização

A Arena do Grêmio é localizada em área de fácil acesso, na saída da cidade de Porto Alegre, próximo a dois Shoppings Centers, hotéis, a 10 minutos do Aeroporto Internacional Salgado Filho, a 10 minutos da Estação Rodoviária de Porto Alegre, a 12 minutos do Hospital Moinhos de Vento, a 15 minutos do Centro de Porto Alegre, a 1,5 km de distância da Estação de Metrô de Porto Alegre. A posição estratégica permite rápido acesso para torcedores que venham do interior do Rio Grande do Sul, das demais regiões de Porto Alegre, do litoral gaúcho, bem como de outros estados do país e inclusive do exterior.

Estrutura

Possui capacidade para 60.540 torcedores, mas em função de determinações de segurança do poder público, teve seu espaço reduzido para 55.662 espectadores, conta ainda com 2.200 vagas de estacionamento interno e 3.500 vagas de estacionamento externo, 135 camarotes, 274 assentos para pessoas portadoras de necessidades especiais, Auditório com 314 lugares, 4 vestiários padrão Fifa, com área coberta para aquecimento dos jogadores, banheiras de hidromassagem e piscinas de gelo, além de salas especiais para Técnicos e Comissão Técnica, 246 banheiros, 34 cabines de imprensa, sendo 17 de rádio e 17 de TV, 58 bares e 1 restaurante panorâmico.

No que se refere às questões estruturais, a Arena do Grêmio possui 200 mil metros quadrados de área coberta, mais de 194 mil metros quadrados de área construída, 56 metros de altura, 239 câmeras de monitoramento interno e externo, 2 Centros de Controle de Operações, 18 elevadores, 4 rampas de acesso, 107 catracas, 24 portões de acesso para torcedores, 6 portões de acesso para carros e dois telões de 96 metros quadrados cada.

Iluminação

Refletores ligados na Arena do Grêmio

A Arena do Grêmio é iluminada por 410 refletores da empresa Philips Brasil, equipados com lâmpadas de vapor metálico de 2000W, cada, a 5600K e com IRC 90, que garante luminosidade exigida pelos maiores órgãos do futebol, mantendo padrão europeu na iluminação não só do campo de jogo, como também das arquibancadas, que recebem iluminação dos projetores simétricos instalados na cobertura, com facho aberto e lâmpadas de vapor metálico de 70W e 150W, a 4200K, além de reator eletrônico, nos quatro níveis das arquibancadas.

O sistema de iluminação conta com a proteção de no-breaks, que evita o apagar das luzes em caso de falta de energia elétrica, mantendo o funcionamento dos refletores até que os motogeradores entrem em operação. A Arena conta com quatro motogeradores prontos para operar em caso de queda de energia, o que garante o total funcionamento da estrutura.

A iluminação da Arena é referência internacional, sendo um dos critérios apontados quando da certificação LEED, que avalia a sustentabilidade das edificações e o respeito ao meio ambiente, obtendo uma econimia energética na ordem 13,7% para as áreas internas, em relação aos critérios pré-estabelecidos pela ASHRAE 90.1-2007 (Standard) para a certificação LEED. A área externa igualmente manteve redução acima da exigida, com 14,19W/ml, quando a norma solicita 16,4 W/ml.[23]

Gramado

Máquinas de iluminação artificial na Arena do Grêmio

A Arena do Grêmio conta com um campo de 68m X 105m de dimensão, devidamente munido de sistemas automáticos que permitem ao gramado uma qualidade acima dos padrões nacionais e internacionais, sendo seguidamente considerado um dos melhores do Brasil. A manutenção e preservação do gramado gremista fica a cargo da renomada engenheira agrônoma Maristela Kuhn, que mantem constante trabalho em diversos estádios do país[2].

A irrigação do estádio gremista é feita automaticamente em horários previamente organizados e considerados os mais adequados conforme situação climática, visando garantir a quantidade necessária de água para a grama e sua correta aplicação. O processo de insuflamento é igualmente controlado automaticamente, garantindo uma superfície do solo úmida e a drenagem a vácuo dos excessos, o que mantém as raízes das plantas secas, atuando juntamente com o sistema de drenagem por gravidade.

Em face da pouca luminosidade ocasionada pela cobertura do estádio, o estádio possui ainda diversas máquinas de iluminação artificial, que ajudam no desenvolvimento da grama e sua manutenção. O sistema utilizado por diversos estádios da Europa garante que a grama tenha acesso a toda luminosidade necessária. Aliada a isso, a Arena ainda conta com a moderna tecnologia Desso GrassMaster, uma espécie de custura na grama, que garante sua manutenção, ferramenta utilizada nos melhores estádios do Mundo, como o Emirates Stadium, Old Trafford, San Siro, Amsterdam Arena, Allianz Arena e Wembley[24].

Em 2015, o gramado da Arena foi substituído em função de alguns problemas ocorridos no decorrer dos meses, sendo a variedade Bermuda Tifgrand escolhida, por suportar melhor as condições de falta de luminosidade ocasionadas pela existência de cobertura no estádio, pela cor mais intensa do verde, a maior densidade e a melhor uniformidade. A nova grama responde melhor a iluminação artificial e minimiza os danos ocasionados pelo uso intenso, sendo de safra com certificação de pureza genética produzida.[25]

Telões

Seguindo a tendência dos melhores estádios do Mundo, a Arena do Grêmio possui telões de alta definição para a divulgação de informações e lances da partida, garantindo uma visão inédita de futebol nos estádios brasileiros. Os telões de LED da empresa Nichia Corporation, a maior empresa do Mundo no setor, foram instalados na cobertura da estrutura posicionado atrás das goleiras, faces norte e sul da Arena, sendo perfeitamente visível em partidas diurnas, tendo em vista sua alta incidência de luminosidade.

Com 96,4 metros quadrados, 13,17m x 7,32m, os telões do estádio gremista possuem semelhantes dimensões aos de grandes estádios como a Allianz Arena, sendo montados com 15 placas que compõem cada estrutura, em uma altura de 52 metros do chão. Possuem alta resolução, de 648 x 360 pixels, pesando 5.471 kg, com um consumo máximo de 41.300 W por painel (típico = 10.800 W) e brilho 6.000 NITs.[6]

Segurança

Centro de Operações da Arena

A Arena do Grêmio dispõe de um dos melhores sistemas de segurança da América Latina, com uma estrutura voltada ao torcedor. Conta com 240 câmeras de monitoramento operadas através do Centro de Operações, localizado em uma das cabines atrás da goleira sul, no lado contrário do Setor Geral, no lugar mais alto do estádio.

As câmeras dão um panorama em tempo real do funcionamento do complexo, sendo que o monitoramento inicia já quando do ingresso dos torcedores pelas catracas do estádio. São diversos tipos de equipamentos conforme a necessidade do local, sendo 25 câmeras que captam imagens com 720p, 8 do modelo AutoDome 700, com rotação em 360º, o que amplia o alcance de monitoramento e 208 câmeras de resolução SD, em pontos estratégicos do estádio. As imagens geradas são gravadas em servidores, com o fim de auxiliar as autoridades policiais em caso de necessidade.[2]

A Arena possui trabalho em conjunto com diversos órgãos públicos como o Batalhão de Operações Especiais, a Brigada Militar, Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, EPTC e Trensurb, com objetivo de traçar estratégias em conjunto para evitar acontecimentos desagraváveis que possam atrapalhar o espetáculo ou por em risco seus torcedores.

Do Centro de Operações ainda é possível programar o funcionamento de refletores, irrigação e drenagem do gramado, temperatura do ar-condicionado e avaliar a operação da subestação de energia anexa ao estádio, bem como organizar o fluxo de entrada e saída de torcedores, tanto em partidas normais, quanto em uma situação que necessite a evacuação imediata do complexo.

Acessibilidade

Vaga para deficientes na Arena do Grêmio

Uma das principais características da Arena do Grêmio é sua total acessibilidade, sendo um projeto referência internacional em infraestrutura para atender aos portadores de necessidades especiais (PNE) com todo conforto e segurança. Todo o acesso ao estádio é facilitado ao máximo, com diversas rampas, banheiros adaptados, assento para portadores de necessidades especiais, 5% dos espaços reservados para cadeirantes, painel em braile nos elevadores, piso para deficientes visuais e, inclusive, descontos para acompanhantes, visando ao máximo garantir o livre acesso de torcedores ao estádio.

Ao todo, o estádio dispõe de 274 assentos para portadores de necessidades especiais como deficientes físicos, obesos e pessoas com mobilidade reduzida, todos os espaços contam igualmente com assento para acompanhantes. Os espaços garantidos aos deficientes ocupam as áreas mais nobres da Arena, com preocupação especial de garantir sua comodidade.

A qualidade no atendimento de portadores de necessidades especiais, tanto estrutural quanto executiva, garantiu ao Grêmio honraria concedida a poucos espaços existentes em Porto Alegre, com a outorga do Selo de Acessibilidade, concedido pela Secretaria Municipal de Acessibilidade e Inclusão Social, conforme decreto nº 15752.[25]

Sustentabilidade

As características inovadoras do projeto da Arena do Grêmio atingem também a sustentabilidade, sendo um dos pilares na construção e manutenção do estádio gremista. O respeito ao meio ambiente, ao consumo reduzido, à minimização dos impactos ambientais da obra, ao incentivo na utilização de transportes públicos pela localização próxima ao metro e linhas de ônibus, à utilização de recursos naturais e resíduos industriais na construção e manutenção da obra entre outros fatores, rendem considerável destaque ao empreendimento.

Em face das características citadas, a Arena conseguiu feito inédito aos estádios brasileiros, sendo a primeira a obter o certificado LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) de categoria Prata, emitida pela USGBC (United States Green Building Council), em reconhecimento ao reduzido impacto ambiental da estrutura. A obtenção do selo verde, equivalente aos concedidos aos estádios europeus Emirates Stadium e Amsterdam Arena, tornaram a Arena referência continental em sustentabilidade.[6]

Retrospecto do Grêmio na Arena

Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols pró Gols contra Saldo de gols Aproveitamento
GRÊMIO
151
94
35
22
230
95
135
69,98%
* Atualizado pela última vez em 12 de junho de 2017


Artilheiros do Grêmio na Arena

# GOLS JOGADOR POS NAC PERIODO AMI PRI GAU COP BRA LIB
[1]
29
Luan
AT
Brasil
2014/17
-
-
10
1
13
5
[2]
28
Barcos
AT
Argentina
2013/15
-
-
13
-
12
3
[3]
11
Douglas
MC
Brasil
2015/16
-
1
2
2
6
-
[4]
11
Giuliano
MC
Brasil
2014/16
-
-
5
-
6
-
[5]
11
Everton
AT
Brasil
2014/17
1
1
2
-
6
1
[6]
10
Miller Bolaños
AT
Equador
2016/17
-
-
5
1
2
2
[7]
10
Pedro Rocha
AT
Brasil
2015/17
-
-
3
1
5
1
[8]
8
Kleber
AT
Brasil
2012/14
-
-
3
-
5
-
[9]
8
Ramiro
VL
Brasil
2013/17
-
-
2
1
3
2
[10]
8
Lucas Barrios
AT
ParaguaiArgentina
2017
-
-
1
2
1
4
* Atualizado pela última vez em 12 de junho de 2017


Jogos da Seleção Brasileira na Arena

Data Jogo Competição
9 de junho de 2013 Brasil Brasil 3x0 França França Amistoso[26]

Shows

Cantor(es) Data Público Turnê
Brasil Roberto Carlos[2] 21 de abril de 2013 50 mil
Inglaterra David Gilmour [27] 17 de dezembro de 2015 40 mil Rattle that Lock

Ligações externas

Referências

  1. Globoesporte. Complexo Arena do Grêmio. Visitado em 18 de dezembro de 2015.
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 2,4 Jornal Zero Hora. O que muda na relação entre Grêmio e OAS após acerto para a compra da Arena. Visitado em 18 de dezembro de 2015.
  3. Ricardo Araujo. Qual o melhor estádio privado do Brasil? 07/04/2015. Visitado em 17 de dezembro de 2015.
  4. StadiumDB.com. Stadium of the Year 2012. Visitado em 17 de dezembro de 2015.
  5. SporTV. Entre 155 estádios, apenas 13 deles ganham avaliação máxima em sistema 28/01/2016. Visitado em 28 de janeiro de 2016.
  6. 6,0 6,1 6,2 Globoesporte. Arena do Grêmio negocia para sediar UFC, e Werdum projeta: "Um sonho" 23/06/2015. Visitado em 17 de dezembro de 2015.
  7. ClicRBS. Tricolor estuda propostas para tornar Olímpico moderno (ppt) 24/10/2006. Visitado em 17/12/2015.
  8. Apresentação da Arena (ppt) Portal Oficial do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. Visitado em 17/12/2015.
  9. Sport Marketing. Arena do Grêmio conta com TBZ e construtora OAS. Visitado em 10 de fevereiro de 2009.
  10. Conselho do Grêmio aprova contrato para construção da Arena ClicRBS (17/12/2008). Visitado em 17/12/2015.
  11. Projeto da Arena do Grêmio é aprovado pelos vereadores ClicRBS (29/12/2008). Visitado em 17/12/2015.
  12. Schüler, Juliano (8/10/2009). Área da Arena está demarcada Zero Hora. Visitado em 17/12/2015.
  13. Grêmio Empreendimentos: De fato e de direito Sítio do Grêmio (24/08/2010). Visitado em 17/12/2015.
  14. Aliatti, Alexandre (20/09/2010). Porto Alegre tricolor: multidão vai às ruas para celebrar Arena do Grêmio GloboEsporte.com. Visitado em 17/12/2015.
  15. Aliatti, Alexandre (20/09/2010). De León chega de helicóptero e dá largada às obras da Arena GloboEsporte.com. Visitado em 17/12/2015.
  16. Reunião aprova aditivo de R$ 65 milhões e Arena terá 60 mil lugares, sendo o maior estádio do Sul clicrbs.com.br. Visitado em 17/12/2015.
  17. Ricardo Araujo. Grêmio inaugura Arena com 'abertura de Olimpíada à moda Gaúcha' e emociona torcida 08/12/2012. Visitado em 17 de dezembro de 2015.
  18. Clic RBS. Festa da Arena vai custar R$20 milhões. Visitado em 18 de dezembro de 2015.
  19. Globo Esporte. Nova casa, velho freguês, Grêmio abre arena com 2x1 no Hamburgo. Visitado em 18 de dezembro de 2015.
  20. RBS (21 de maio de 2013). Fábio Koff: "A Arena não é nossa. Vamos demorar 20 anos pagando" Zero Hora. Visitado em 18 de dezembro de 2015.
  21. Luís Henrique Benfica (21 de maio de 2013). "Melhora barbaramente as finanças do clube", diz ex-presidente sobre acordo entre Grêmio e OAS Zero Hora. Visitado em 18 de dezembro de 2015.
  22. Rádio Gaúcha (21 de dezembro de 2015). Arena muda de bairro e passa do Humaitá para o Farrapos Zero Hora. Visitado em 25 de dezembro de 2015.
  23. Erlei Gobi. [http://www.acenda.com.br/wp-content/uploads/2014/03/ed_62-Ie-Arena-Gremio.pdf Iluminação colabora para certificação LEED da nova casa do Tricolor Gaúcho]. Visitado em 17 de dezembro de 2015.
  24. DessoSports. Football Projects Grêmio Brazil. Visitado em 17 de dezembro de 2015.
  25. 25,0 25,1 Grêmio FBPA. Arena do Grêmio. Visitado em 17 de dezembro de 2015.
  26. Super Esportes. Na Arena do Grêmio, Seleção Brasileira atropela a França no último teste antes da Copa das Confederações. Visitado em 03 de novembro de 2014.
  27. Globo. David Gilmour emociona ao encerrar turnê no Brasil em Porto Alegre 16/12/2015. Visitado em 18 de dezembro de 2015.